Voo será na quinta-feira

Azul cancela voo extra aos EUA após antecipação da restrição a pessoas vindas do Brasil

A entrada de pessoas vindas do Brasil passa a ser proibida a partir de sexta-feira (29)

arrow_forwardMais sobre
Avião da Azul
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A companhia aérea Azul (AZUL4) anunciou que faria um voo extra aos EUA nesta quinta-feira (28), antes da medida adotada pelo governo dos EUA, que suspende temporariamente a entrada de brasileiros no país, vigorar. Mas com a antecipação da medida, que começa a valer nesta quarta-feira (27), a empresa cancelou o voo.

Antecipação da restrição

Na noite da última segunda-feira (25), a Casa Branca anunciou que a restrição da entrada de brasileiros foi adiantada em dois dias para às 23h59 desta terça-feira (26), pelo horário de Brasília. Ou seja, a medida passa a valer a partir de quarta-feira (27) e não sexta-feira (29) como o que havia sido anunciado.

O InfoMoney entrou em contato com a Azul, nesta terça-feira (26), que informou que seu voo extra foi cancelado e que os passageiros sendo contatados.

Aprenda a investir na bolsa

“Com a antecipação da decisão da Casa Branca para às 23h59 de hoje, a companhia cancelou sua operação adicional. A Azul ressalta ainda que já está em contato com os Clientes impactados para providenciar a reacomodação deles”, disse a empresa.

A empresa informou que “há algumas possibilidades” em relação ao que o cliente poderá fazer a partir de agora em relação à passagem comprada e que será resolvido caso a caso. “O cliente pode solicitar reembolso, pode deixar como crédito, pode remarcar ou poderá ir por Orlando, que não está na regra”, explica a empresa.

A medida de proibição de entrada ao solo americano não vale para cidadãos americanos ou indivíduos com visto de residência nos EUA.

Como funcionaria até então

A Azul iria operar um voo adicional à sua malha regular, com destino à Fort Lauderdale, em Miami. A empresa havia informado que a aeronave decolaria de Campinas às 09h35 e com chegada prevista em solo americano às 17h30 do dia 28 de maio –  data que até então antecederia o início do decreto.

Desde de sua readequação de malha em função do Covid-19, a Azul têm mantido voos aos EUA, com frequências para Orlando e Fort Lauderdale.

“Mesmo com o decreto, a Azul pretende manter suas operações funcionando normalmente, dando continuidade principalmente ao transporte de Clientes que saem dos EUA com destino ao Brasil e ao transporte de cargas entre os dois países”, ressaltou a empresa em nota.

*Matéria atualizada em função do anúncio que antecipou a medida de restrição.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

PUBLICIDADE