PayPal lança criptomoeda própria indexada ao dólar; conheça a PayPal USD

Empresa é a primeira gigante global de pagamentos a lançar uma stablecoin, ativo digital que tem paridade com a moeda americana

Bloomberg

(Getty Images)

Publicidade

A PayPal é a primeira grande empresa de pagamentos global a anunciar sua própria criptomoeda indexada ao dólar. Chamada PayPal USD (PYUSD), a stablecoin (criptomoeda estável) é emitida pela Paxos e lastreada em depósitos em dólares, títulos do Tesouro dos EUA de curto prazo e instrumentos equivalentes, disse a companhia nesta segunda-feira (7).

O criptoativo estará gradualmente disponível para os clientes do PayPal nos EUA. Não há informações sobre o lançamento em outros mercados, como o Brasil.

Com a PYUSD, o CEO Dan Schulman busca consolidar o domínio do PayPal no mercado de pagamentos digitais, lançando mão de em uma tecnologia que permite transferências instantâneas e de baixo custo sem um intermediário central.

Masterclass

O Poder da Renda Fixa Turbo

Aprenda na prática como aumentar o seu patrimônio com rentabilidade, simplicidade e segurança (e ainda ganhe 02 presentes do InfoMoney)

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

“A visão ao longo do tempo é que isso se torne parte da infraestrutura geral de pagamentos”, disse Schulman, que se prepara para deixar o cargo nos próximos meses, em entrevista à Bloomberg.

O movimento vem em momento delicado para a empresa na bolsa, com ações caindo mais de 35% nos últimos 12 meses, o sexto pior desempenho no índice Nasdaq 100, ainda refletindo o recuo após o pico do setor de pagamentos online durante a pandemia.

Stablecoin

Stablecoins são tokens atrelados a outro ativo, em geral o dólar americano. Eles existem há quase uma década, mas são usados principalmente por traders para mover ativos digitais entre exchanges, com uso ainda tímido no mercado de pagamentos. Há cerca de US$ 126 bilhões em stablecoins em circulação, de acordo com a CoinGecko. A maior de todas em larga margem é a USDT, da Tether, que também domina o mercado brasileiro.

Continua depois da publicidade

Algumas iniciativas ao redor desse tipo de ativo têm sido controversas. A Meta, por exemplo, tentou lançar algo parecido ano passado, mas deixou o projeto para trás após uma intensa pressão regulatória. O próprio PayPal interrompeu o trabalho no PYUSD em fevereiro, quando os reguladores intensificaram o escrutínio sobre as criptomoedas.

A empresa agora acredita que o ambiente regulatório está “progredindo em direção a mais clareza” e vê uma demanda crescente por uma stablecoin alternativa devido à concentração do mercado, disse Jose Fernandez da Ponte, chefe da equipe de blockchain e moedas digitais do PayPal, em entrevista.

A PYUSD foi projetada para ser resgatável em dólares a qualquer momento e também pode ser trocada por outras criptomoedas disponíveis na rede do PayPal. Ela pode ser usada ainda para compras e em breve estará disponível no Venmo, aplicativo de pagamentos do PayPal popular nos EUA.

Usuários também poderão enviar tokens entre carteiras PayPal e Venmo, e também para carteiras de terceiros compatíveis.

Transferências instantâneas

O PayPal, que tem mais de 431 milhões de contas ativas em todo o mundo, lançou serviços de criptomoedas em 2020. A plataforma permite que os usuários comprem, vendam e façam pagamentos em um punhado de tokens como o Bitcoin (BTC) por meio de sua plataforma.

A empresa disse na semana passada que teve que reservar mais caixa no segundo trimestre para cobrir empréstimos inadimplentes que havia feito a traders, provocando uma queda de 12% em um dia em suas ações. O PayPal expandiu os serviços que oferece a milhões de consumidores e traders em suas diversas plataformas, incluindo empréstimos para capital de giro e remessas.

Inicialmente, o PayPal espera que a PYUSD seja usada principalmente nos setores de criptomoedas e Web3 (Internet de 3ª geração), como na negociação de tokens e pagamentos dentro de jogos digitais. Depois, a ideia é que o criptoativo seja adotado em áreas como remessas internacionais e micropagamentos.

Os defensores das stablecoins há muito tempo argumentam que as criptomoedas são um meio superior de realizar transferências e pagamentos instantâneos e baratos. Essa categoria de cripto, no entanto, sempre enfrentou especulações a respeito da qualidade das reservas, além de críticas de bancos centrais, que correm para desenvolver suas próprias moedas digitais.

Nova chance

Talvez no revés mais importante para as stablecoins, a criptomoeda TerraUSD implodiu em maio de 2022 quando um complexo sistema algorítmico que a sustentava entrou em crise, catalisando uma queda generalizada dos ativos digitais. O criador, o sul-coreano Do Kwon, foi acusado de fraude por promotores americanos, que dizem que o episódio custou aos investidores cerca de US$ 40 bilhões.

“Os eventos do ano passado lançaram sérias dúvidas sobre a capacidade das stablecoins de funcionar como dinheiro”, disse Agustin Carstens, chefe do Banco de Compensações Internacionais, em um discurso em fevereiro. “Stablecoins devem importar sua credibilidade de moedas fiduciárias soberanas”.

Em fevereiro, o Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York (NYDFS ) disse que instruiu a Paxos a parar de emitir uma stablecoin com a marca da exchange cripto Binance, conhecida como BUSD. O regulador de Nova York disse na época que sua decisão foi o resultado de “várias questões não resolvidas relacionadas à supervisão da Paxos sobre seu relacionamento com a Binance”.

A Paxos responde para o NYDFS, e a stablecoin PYUSD será um produto regulamentado no estado de Nova York. O PayPal recebeu uma licença cripto no estado norte-americano em junho do ano passado.

A empresa estabeleceu extensas discussões com reguladores e congressistas dos EUA enquanto se preparava para lançar a PYUSD, disse Schulman. “Estamos em um momento nessas conversas em que as pessoas se sentem confortáveis com uma entidade financeira americana respeitada e bem regulamentada entrando no setor das stablecoins e pensam que é um movimento inicial importante”, disse ele.

A partir de setembro, a Paxos publicará relatórios mensais detalhando os ativos que dão lastro à PYUSD, disse o PayPal. A Paxos também publicará um atestado emitido por uma empresa de contabilidade sobre os ativos de reserva da PYUSD.