Seu bolso

“Óleo de soja está 13 reais o litro”, diz Bolsonaro após propor redução de lucro sobre a cesta básica

Presidente diz ter realizado encontro com supermercadistas para tornar itens básicos de alimentos mais baratos à população

Por  Estadão Conteúdo -

“Conversei com lideranças de supermercados e pedi para eles: o óleo de soja está 13 reais o litro. Não tem cabimento isso aí”, disse, nesta terça-feira (7), o presidente Bolsonaro (PL).

Segundo o presidente, o setor supermercadista prometeu diminuir a margem de lucro sobre produtos da cesta básica.

Em entrevista ao SBT News, Bolsonaro afirmou ainda que os representantes do setor se mostraram receptivos com a proposta. “Acho que teremos resposta brevemente para produtos da cesta básica, diminuindo margem de lucro. Tenho certeza de que eles vão colaborar nesse sentido”, afirmou o presidente.

Assim como o preço dos combustíveis, a inflação dos alimentos é uma preocupação do governo diante da aproximação do primeiro turno das eleições presidenciais, em outubro.

Leia também:
Consumidor deixa de pagar conta de luz para comprar alimentos

Cesta básica

O custo da cesta básica de alimentos aumentou em abril (dado mais recente) em todas as 17 capitais onde o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) realiza a sua pesquisa mensal.

De março para abril, as altas mais expressivas ocorreram em Campo Grande (6,42%), Porto Alegre (6,34%), Florianópolis (5,71%), São Paulo (5,62%), Curitiba (5,37%), Brasília (5,24%) e Aracaju (5,04%). A menor variação foi em João Pessoa (1,03%).

Segundo a pesquisa, São Paulo é a capital onde a cesta básica é mais cara (R$ 803,99), seguida de Florianópolis (R$ 788), Porto Alegre (R$ 780,86) e Rio de Janeiro (R$ 768,42).

Nas cidades do Norte e do Nordeste, onde a composição da cesta é diferente das demais capitais, os menores valores médios foram registrados em Aracaju (R$ 551,47) e João Pessoa (R$ 573,70).

Produtos mais caros

De acordo com a pesquisa, entre os produtos cujo preço aumentou em todas as capitais estão o óleo de soja, o pão francês, a farinha de trigo, o leite integral, a manteiga e a batata:

  • Óleo de soja: variações oscilando de 0,5% em Vitória a 11,34% em Brasília
  • Pão francês: as altas mais expressivas foram em Campo Grande (11,37%), Aracaju (9,7%) e Porto Alegre (7,07%)
  • Farinha de trigo: destaques negativos para Belo Horizonte (11,08%), Porto Alegre (10,07%) e Brasília (9,54%)
  • Leite integral: as maiores altas foram em Florianópolis (15,57%), Curitiba (14,15%), Porto Alegre (13,46%) e Aracaju (11,31%)
  • Manteiga: as elevações variaram de 0,61% em Fortaleza a 6,92%, em Curitiba
  • Batata: taxas entre 14,63%, em Porto Alegre, e 39,1%, em Campo Grande

Já os preços que aumentaram em 16 capitais foram:

  • Farinha de mandioca: as maiores variações em Natal (7,76%) e Fortaleza (3,73%) e a única queda em João Pessoa (-1,57%)
  • Arroz agulhinha: altas oscilaram de 0,17% em João Pessoa a 10,24% em Curitiba — e retração em Campo Grande (-2,70%)
  • Quilo do café em pó: subiu significativamente em Aracaju (7,58%), Florianópolis (4,67%), Belo Horizonte (3,74%) e Fortaleza (3,74%), e a única capital onde houve queda foi em Vitória (-2,73%)
Cadastre-se na IMpulso e receba semanalmente um resumo das notícias que mexem com o seu bolso — de um jeito fácil de entender:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

Leia também:

Compartilhe