Dinheiro público

Governo arrecada R$ 4,8 bilhões com leilão do 5G, aponta Anatel

Maior parte dos R$ 47,2 bilhões movimentados no certame será convertida em investimentos que as empresas terão de fazer para explorar a tecnologia no país

Por  Dhiego Maia -

GONÇALVES (MG) – O leilão das faixas de frequência para o 5G rendeu R$ 4,8 bilhões aos cofres públicos do país, segundo balanço da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

O certame foi realizado na semana passada e movimentou R$ 47,2 bilhões. Os R$ 4,8 bilhões são oriundos da outorga e serão destinados ao Tesouro Nacional. Os R$ 42,4 bilhões restantes integram o pacote de obrigações que as empresas vencedoras do leilão terão de cumprir como contrapartida para a exploração da internet de quinta geração no país.

De acordo com o edital, as empresas que arremataram lotes poderão parcelar o valor da outorga em até 20 anos. Elas terão sete dias para informar como farão os pagamentos à União.

O ágio, valor pago para aquisição do lote acima do mínimo permitido, ficou em R$ 2,6 bilhões e foi convertido em compromissos adicionais de investimento.

Leia também: Meu celular funciona no 5G? Lista de aparelhos compatíveis com a tecnologia beira 50 modelos a partir de R$ 1.799

Os valores anunciados pela Anatel levam em consideração a desistência da Fly Link, provedor de internet fixa de Uberlândia (MG). A empresa arrematou um lote, o H42, para oferta do 5G na faixa de 26 GHz em cidades do Triângulo Mineiro e em partes de Mato Grosso do Sul, Goiás e São Paulo por R$ 900 mil, mas desistiu do lance nesta segunda-feira (8).

A Fly Link alegou à Anatel que optou pela desistência do certame por não ter feito a aquisição de outros lotes para complementar seu modelo de negócios. A empresa foi multada.

Além das obrigações estabelecidas em edital, novos compromissos com o anúncio do ágio convertido em investimentos terão de ser cumpridos pelas empresas vencedoras. Veja abaixo:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Faixa de 700 MHz
Empresa: Winity
Compromisso adicional: conectar mais 1.164 trechos de rodovias com ao menos 4G

Faixa de 3,5 GHz (nacional)
Empresas: Claro, Tim e Vivo
Compromisso adicional: implantar rede de fibra óptica em mais 27 municípios do país

Faixa de 3,5 GHz (regional)
Empresas: Sercomtel, Brisanet, Consórcio 5G Sul, Cloud2U e Algar Telecom
Compromisso adicional: instalar antenas e equipamentos de transmissão de 5G em até 1.973 localidades (vilas e povoados)

Segundo Abraão Balbino e Silva, presidente da Comissão Especial de Licitação da Anatel, novos compromissos foram adicionados porque o leilão teve ágio.

De forma geral, o leilão do 5G, segundo a Anatel, gerou os seguintes resultados:

1.174 municípios com mais de 30 mil habitantes com pelo menos três prestadoras
4.396 cidades com menos de 30 mil habitantes com pelo menos três prestadoras
1.700 localidades não sede com 5G
7.430 localidades com 4G ou tecnologia superior
2.349 trechos de rodovia conectadas, totalizando 35.784 Km (totalidade das rodovias federais pavimentadas)
530 sedes municipais com infraestrutura de fibra óptica
R$ 3,1 bilhões para conectividade das escolas

Futuro (presente) com o 5G

O 5G fornecerá conectividade de banda larga robusta, com baixa latência (tempo mínimo entre o estímulo e a resposta da rede de Telecom) de forma massiva. Trata-se de uma infraestrutura que possibilitará a criação de novos serviços, afirma a Anatel.

A grande diferença do 5G está na diversidade de uso que a rede deve suportar, quando comparada às atuais, desenvolvidas essencialmente para disponibilizar banda larga móvel. O 5G permitirá a conexão de pessoas e objetos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entre os avanços esperados para o 5G estão:

  • Aumento das taxas de transmissão – maior velocidade
  • Baixa latência – tempo mínimo entre o estímulo e a resposta da rede de telecom
  • Maior densidade de conexões – quantidade de dispositivos conectados em uma determinada área
  • Maior eficiência espectral – quantidade de dados transmitidos por faixa de espectro eletromagnético
  • Maior eficiência energética dos equipamentos – economia e sustentabilidade

A integração de diversos componentes com diferentes tecnologias levará as redes 5G na direção de comunicações bem mais confiáveis e com ultraconectividade.

O 5G também é aguardado como grande propulsor nas indústrias automobilística, agropecuária, de saúde e bem estar, manufatureira e logística no sentido da elevada digitalização, o que pode viabilizar os conceitos de indústria 4.0 e agro 4.0, aponta a Anatel.

Aprenda a transformar a Bolsa de Valores em fonte recorrente de ganhos. Assista a aula gratuita do Professor Su e descubra como.

Compartilhe