Visão positiva

XP inicia cobertura de WEG com recomendação de compra e vê upside de 37% para a ação: “cenário macro favorável e DNA inovador”

Para analistas, “valuation premium” da companhia é justificável diante do alinhamento de forte crescimento com altos níveis de retorno

SÃO PAULO – A XP iniciou a cobertura das ações da WEG (WEGE3), com recomendação de compra e preço-alvo de R$ 50 por papel, o que implica potencial de alta de 37,3% em relação ao fechamento de terça-feira (3).

Na avaliação dos analistas, a WEG está bem posicionada para sustentar seu “sólido perfil de valor”, com base em conjunturas macro favoráveis para suportar o momento da receita de curto a médio prazo.

“Dada a alta correlação da receita da WEG com os ciclos de investimentos globais, acreditamos que a forte recuperação das economias em todo o mundo e domesticamente deve apoiar mais investimentos a serem implantados, traduzindo-se em um momento positivo para a receita da companhia. Além disso, vemos a contínua transição energética para fontes renováveis ​​como um importante vetor de crescimento”, escreve o time de análise, em relatório.

O crescimento de longo prazo em setores como mobilidade elétrica, serviços de armazenamento de energia e soluções digitais, suportado pela internacionalização e pelo “DNA inovador” – que busca mercados de alto crescimento e ainda pouco explorados –, também foram mencionados entre as justificativas.

Leia também:
WEG tem mais um trimestre memorável, mas analistas alertam para pressão nos custos mais à frente

“Com um crescimento de receita entre 1996 e 2020 de 17% ao ano e um retorno sobre o capital investido (ROIC) da ordem de 30%, vemos na WEG um alinhamento impressionante de crescimento e retorno. Em nossa opinião, sua estrutura industrial altamente verticalizada e voltada para a tecnologia auxilia a empresa na superação consistente de seus pares em termos de lucratividade”, escrevem os analistas.

A XP cita ainda o perfil diversificado de receita da WEG, a execução “sólida” da companhia para sustentar seus altos níveis de retorno, bem como o forte posicionamento em relação à agenda ESG (de melhores práticas sociais, ambientais e de governança).

A casa estima lucro líquido de R$ 3,1 bilhões, R$ 3,5 bilhões e R$ 4,1 bilhões para o triênio 2021 a 2023, implicando um crescimento de lucro de 15% ao ano nos próximos três anos.

Múltiplos mais caros justificáveis

Na avaliação dos analistas, a WEG não está sendo negociada a um valuation esticado, uma vez que o time vê um alinhamento de forte crescimento com altos níveis de retorno justificando o “valuation premium” da companhia.

PUBLICIDADE

Para a XP, os múltiplos atuais, de 44 vezes o preço sobre lucro para 2022 (ante 20 vezes a média global de empresas industriais), são uma resposta “razoável” às altas expectativas de crescimento e aos retornos sustentáveis elevados ​​no longo prazo.

“Embora a WEG não apareça como a mais barata numa perspectiva de valuation ajustado pelo crescimento, vemos seus retornos acima da média, medido pelo ROE de 2022, posicionando a WEG em uma quadrante atrativo em uma análise de valuation ajustado por retorno e crescimento”, escrevem os analistas.

Fontes renováveis impulsionando crescimento futuro

No relatório, a XP destaca o papel importante da WEG na nova capacidade de energia ao redor do mundo, com a empresa se beneficiando do aumento da relevância da energia renovável nas próximas décadas.

Isso porque muitos países têm adotado metas de longo prazo para zerar a emissão de carbono, bem como buscado custos unitários menores e mais competitivos para fontes mais limpas.

Como a WEG desenvolve e fabrica equipamentos de energia para empresas de geração, distribuição e transmissão (o que representa hoje a segunda maior fonte de receita para a companhia), a empresa deve surfar essa onda das energias eólica e solar.

Leia mais:
Energia solar ganha espaço no Brasil e WEG está bem posicionada para capturar ganhos, avalia BofA

A XP avalia que, em um cenário de modernização e ampliação da infraestrutura elétrica atual, a WEG deve se beneficiar de futuros investimentos no setor, com expectativa de aumento de 67% das linhas de transmissão no mundo na próxima década.

Para os analistas, a WEG é uma das empresas melhor posicionadas dentro da cobertura da casa sob as lentes ESG devido à governança robusta e aos grandes esforços para abraçar a crescente demanda por energia limpa.

PUBLICIDADE

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se grátis e participe.