Conteúdo editorial apoiado por

Santander eleva recomendação para ações de IRB (IRBR3) e corta para Porto (PSSA3)

Banco mantém recomendação neutra para ações da BB Seguridade

Felipe Moreira

(blackdovfx/iStock/Getty Images)

Publicidade

O Santander está menos otimista com setor de seguros em 2024, uma vez que o ciclo de flexibilização monetária deve afetar negativamente todas as companhias de seguros. O banco acredita que os lucros atingiram o pico em 2023 e é o principal motivo de sua postura conservadora em relação ao setor.

Diante disso, equipe de research do banco manteve recomendação neutra e preço-alvo de R$ 38 para ação da BB Seguridade (BBSE3), pois projeta tendências fracas para 2024, provenientes de números mais fracos do agronegócio e resultados financeiros mais baixos, como resultado da queda nas taxas de juros. Analistas também vêem riscos negativos em suas estimativas, pois acreditam que a materialização do El Niño/La Niña poderia ter implicações negativas no índice de sinistralidade rural da seguradora.

O banco ainda espera que as contribuições nos planos de previdência cresçam a uma taxa de um dígito, o que também deve limitar a expansão dos lucros para a empresa como um todo.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

IRB (IRBR3)

O Santander elevou a recomendação da ação do IRB para neutra, considerando as perspectivas financeiras mais positivas para a empresa nos próximos anos, uma taxa de custo de capital (Ke) mais baixa de 14,5% (em comparação com 16,1%), um aumento no retorno sobre o patrimônio líquido médio (ROAE) na segunda etapa para 12% (anteriormente 11%), além do aumento de 1 ponto percentual no ROE terminal para 14%. No geral, essas mudanças levaram o banco a estabelecer um preço-alvo para o final de 2024 de R$ 46,00, o que oferece um potencial de valorização suficiente para elevar a recomendação da ação para neutra.

Avaliando que o pior já passou para a resseguradora, os analistas do banco disseram estar mais otimistas em relação à lucratividade do IRB, pois a empresa parece estar no caminho para apresentar uma expansão significativa no lucro por ação nos próximos anos. “Não esperamos que o capital seja um problema (e acreditamos que o risco de uma oferta subsequente para reconstruir o capital é uma história antiga)”, destacam. “No entanto, não esperamos que o IRB retorne ao status de pagadora de dividendos a curto prazo.” Segundo relatório, uma melhoria gradual no pagamento de dividendos deve começar somente no próximo ano, atingindo o nível estatutário da empresa de 25%.

Porto (PSSA3)

Após um forte desempenho em 2023, o Santander rebaixou a classificação da Porto para neutra, com preço-alvo de R$ 33, principalmente devido às limitadas perspectivas de crescimento até 2024, principalmente no segmento de seguros de automóveis. Na mesma linha, em relatório recente, o JPMorgan reforçou recomendação neutra para as ações, apontando ver preocupações recentes no mercado no segmento auto.

Segundo o Santander, a Porto enfrentará comparações difíceis em 2024, após aumentar significativamente os preços durante 2023, e há pouco espaço para outro aumento de preços durante 2024, limitando o crescimento dos prêmios. Além disso, analistas destacam que a Porto adotou uma abordagem mais cautelosa com seu negócio de cartões de crédito, o que deve resultar em uma desaceleração significativa no crescimento do crédito nos trimestres anteriores.

Pelo lado positivo, analistas esperam um desempenho positivo dos seguros de saúde e do segmento de serviços, mas não o suficiente para garantir uma classificação mais elevada.