Novo projeto

Projeto de NFT baseado na Polygon arrecada US$ 26 milhões com venda de tokens

Entre os principais compradores estão o metaverso TCG e o fundo de capital de risco Backed VC

Por  CoinDesk -

A Crypto Unicorns, uma coleção de tokens não fungíveis (NFT) da blockchain Polygon (MATIC), anunciou que arrecadou US$ 26 milhões com a venda de tokens do projeto.

Entre os principais compradores estão o metaverso TCG e o fundo de capital de risco Backed VC. As firmas Acme Capital, Bitkraft Ventures, Delphi Digital, Infinity Ventures Crypto, Polygon Studios, CoinFund, BreederDAO e Emfarsis também adquiriram ativos.

A venda ocorre no momento em que a Crypto Unicorns se prepara para lançar um jogo play-to-earn (jogue para ganhar) baseado na web.

Desenvolvido pela Laguna Games, com sede em São Francisco, a Crypto Unicorns combinará unicórnios e terras em NFTs em um jogo digital que mistura animais de estimação e agricultura.

O game será lançado ainda neste mês de março, seguido pelo lançamento de novos minijogos, incluindo corridas e batalhas com unicórnios.

  • Assista: Inflação e crise global podem afundar o Bitcoin? Veja três criptos para se proteger

Os fundos arrecadados com as vendas de tokens são mantidos no tesouro da organização autônoma descentralizada (DAO, na sigla em inglês) da Crypto Unicorns. Os participantes da venda desempenharão um papel nas futuras decisões de governança da DAO.

“Desenvolvemos o Crypto Unicorns desde o início para ser um jogo administrado pela comunidade e a conclusão desta venda de tokens é um grande passo para isso”, disse o CEO e cofundador da Laguna Games, Aron Beierschmitt, em um comunicado à imprensa.

“Queremos nos afastar da natureza extrativista do free-to-play (modelo de jogo sem cobrança) e estimular as economias dos games que são de propriedade das comunidades a abraçar os fundamentos de possuir itens dentro do jogo.”

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e se inscrever na newsletter de criptoativos do InfoMoney.

LEIA MAIS

Compartilhe