Presidente do SindusCon-SP nega falta de materiais de construção

João Cláudio Robusti afirma que há apenas exceções pontuais, como a falta de cimento na região Centro-Oeste do Brasil

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – O presidente do SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo), João Cláudio Robusti, negou que a construção civil brasileira esteja enfrentando um período de falta de matéria-prima.

De acordo com Robusti, com exceções pontuais, como a falta de fornecimento de cimento na região Centro-Oeste do Brasil e de aluguel de gruas, o setor tem encontrado os insumos da construção e mantêm os cronogramas das obras.

Em nota divulgada no site da entidade, o presidente afirmou ainda que uma equipe do sindicato se encontra na China há dez dias para conhecer o desenvolvimento da construção no país e não para tentar viabilizar a importação de maquinário, como informou alguns veículos de comunicação.

Em falta

No começo desse mês, o presidente do Sinaprocim/Sinprocim (Sindicato Nacional da Indústria de Produtos de Cimento e Sindicato da Indústria de Produtos de Cimento do Estado de São Paulo), José Carlos de Oliveira Lima, afirmou que a elevação do preço do cimento – que chega a 50% – causou a falta do insumo no mercado.

Lima acrescentou ainda que, além do cimento, já estavam em falta os pedriscos e pedras, que sofreram reajuste de 8%.

De acordo com Robusti, “o sindicato acredita que há e haverá insumos da construção suficientes para atender a demanda, inclusive se para tanto for necessário importar”. O sindicato declarou que rejeita eventuais aumentos oportunistas de preços de materiais.

Compartilhe