Análise

Mercado internacional, presença digital e branding: por que o mercado gostou tanto da nova aquisição da Petz

As ações PETZ3 seguem no segundo dia de forte alta após o anúncio da compra da marca premium do setor pet, Zee.Dog

arrow_forwardMais sobre
( Karsten Winegeart/Unsplash)

SÃO PAULO – Em meio ao aquecido mercado de fusões e aquisições no Brasil, a Petz (PETZ3) anunciou na quarta-feira (4) a compra da Zee.Dog, marca premium do setor pet, pelo valor de R$ 715 milhões.

A aquisição amplia o portfólio de produtos da rede de pet shops Petz, bem como a presença internacional e digital da companhia, e foi bem recebida pelo mercado financeiro.

Ontem, a notícia fez as ações PETZ3 fecharem o pregão em alta de 5,63% na B3, a R$ 24,94. Nesta quarta, os papéis ampliaram o desempenho positivo, com ganhos de 2,40% no dia, a R$ 25,54.

Em relatório, o Bank of America escreve que apesar da sinergia ampliar custos e despesas, a combinação da Petz com a Zee.Dog cria oportunidades de crescimento “muito mais atraentes”.

Segundo o banco americano, o posicionamento, o design e a marca Zee.Dog adicionam segmentações e novos recursos de produtos à Petz, o que é positivo.

Além disso, os analistas avaliam que a combinação dos negócios deve acelerar o movimento vertical da Zee.Dog no segmento bilionário de alimentos para animais de estimação, ao mesmo tempo em que permite uma solução de alimentos e lanches de marca própria para a Petz.

Há ainda a vantagem de fornecer produto, educação e recursos de distribuição para a zee.cat (braço de gatos da Zee.Dog), aproveitando ainda a plataforma “Cansei de ser Gato”, adquirida em junho.

O BofA reiterou sua recomendação de compra para os papéis da Petz e elevou o preço-alvo de R$ 28 para R$ 31, o que implica potencial de alta de 24,3% em relação ao fechamento de terça (3).

Sinergias positivas entre as companhias também são vistas pela Guide Investimentos, em especial na diversificação geográfica de atuação das empresas.

PUBLICIDADE

Os analistas reforçam que cerca de 30% do faturamento da Zee.Dog é internacional e que a marca vende seus produtos em grandes grupos mundiais do segmento pet como “Pets at Home”, no Reino Unido, e “Chewy”, além da recente parceria com a rede de lojas de departamento “Nordstrom”, nos Estados Unidos.

“A operação abre espaço para ganho de sinergias com uma aquisição desse tamanho, além de expansão digital, como seu primeiro passo no exterior, representando uma importante mudança para a Petz”, escrevem os analistas.

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se grátis e participe.