Ação em alta

PetroRio (PRIO3): os pontos que elevaram o otimismo do mercado com a compra de Albacora Leste

Esclarecimentos foram dados durante a sessão da véspera, com maior visibilidade sobre despesas de operação e estimativas de produção

Por  Lara Rizério -

A sessão da última quinta-feira foi de forte volatilidade para as ações da PetroRio (PRIO3) em meio a muitas questões do mercado sobre a compra da Albacora Leste da Petrobras (PETR3;PETR4).

Na véspera, as ações saíram de uma alta máxima de 3,91% a uma queda de até 4,06%, mas fecharam com ganhos, de 2,70%, a R$ 26,28, à medida que mais esclarecimentos foram dados ao longo do dia pelo mercado e que levaram os analistas a subirem suas projeções para a compra e para a companhia.

Com isso, o avanço prossegue nesta sessão, com o ativo PRIO3 fechando em alta de 1,60%, a R$ 26,70, em meio às projeções de mais produção e mais visibilidade sobre os investimentos a serem feitos.

Confira os principais pontos e novidades sobre a aquisição, conforme listado pelo Bradesco BBI em relatório:

1) Desembolso de aquisição. Conforme divulgado no fato relevante da Petrobras, a PetroRio deverá pagar US$ 293 milhões
na assinatura e US$ 1,658 bilhão no fechamento do negócio.

2) Pagamentos de earnout (ganhos adicionais condicionados aos preços do Brent). Eles devem ocorrer em 2023 e 2024. Em 2023, o pagamento será de US$ 10 milhões se o preço médio do petróleo do ano ultrapassar US$ 70 o barril, US$ 55 milhões se estiver acima de US$ 80 o barril e US$ 100 milhões se estiver acima de US$ 90 o barril. Em 2024, deve haver um pagamento de US$ 75 milhões se estiver acima de US$ 65  e US$ 150 milhões se estiver acima de US$ 70. Ao todo, a empresa deve pagar um máximo de US$ 250 milhões em pagamentos de earnout.

3) Reservas. A PetroRio estima reservas 1P (provadas) em 280 milhões de barris em Albacora Leste, dos quais 240 milhões de barris são reservas líquidas para a empresa.

4) Investimentos em plataforma FPSO. Nos primeiros 18 meses, deve haver um investimento de US$ 150 milhões no campo com foco na Reforma de FPSO. Após a reformulação, a PRIO acredita que pode reduzir o opex (despesas operacionais) para US$ 90 milhões por ano.

5) Primeira fase de expansão. Com o FPSO renovado, a empresa deve dar início à primeira fase da expansão, no qual pretende conectar 3 poços já perfurados, e perfurar 8 novos poços produtores e 1 injetor. A primeira fase deve durar cerca de 2 anos e levar a produção acima de 50 mil barris por dia (bpd), dos atuais 28 mil bpd. Os 3 poços que devem ser conectados devem custar cerca de US$ 10 milhões cada, enquanto os outros 9 devem custar US$ 70-75 milhões cada, elevando o capex total para US$ 660 milhões.

6) Na segunda fase de expansão, a PetroRio planeja incluir a perfuração de mais 6 poços produtores e 4 poços injetores, com o investimento estimado em US$ 750 milhões.

7) Desativação. A PetroRio planeja antecipar o descomissionamento de 5 poços de produção e 1 de injeção até 2027 a um custo de US$ 15 milhões por poço, e espera que o descomissionamento do FPSO custe US$ 800 milhões em termos reais, a serem desembolsados ​​somente após 2050.

Após os novos detalhes divulgados pela companhia, o Bradesco BBI chegou a um valor presente líquido para a operação de R$ 9 por ação, ante os R$ 4 estimados na véspera, pouco depois do primeiro anúncio sobre a aquisição. Os analistas do banco destacaram que as principais mudanças em seus números ocorreram em meio: (1) ao valor e tempo de desembolso de capex, pois estavam assumindo apenas US$ 450 milhões em capex desembolsado em 2 anos; e (2) também a revisão do pico de produção para 66 mil bpd, ante estimativa prévia de 40 mil bpd.

“Considerando tudo, vemos agora uma Taxa Interna de Retorno (TIR) desalavancada de 32%, contra nossa estimativa anterior de 24% (assumindo um preço de longo prazo do petróleo de US$ 70 o barril). Em termos de financiamento, acreditamos que a PetroRio deva ter o valor para a aquisição após a captação recente feita pela companhia”, destacam. O Bradesco BBI segue com recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado) para os ativos, reiterando preço-alvo de R$ 45, o que leva a um potencial de valorização (upside) de 71% frente o fechamento da véspera.

Já outras casas, como o Credit Suisse e o UBS BB elevaram as suas projeções de preços para as ações da petroleira após as novas informações, ambos mantendo recomendação equivalente à compra.

O Credit elevou o preço-alvo de R$ 30 para R$ 35, ou um potencial de valorização de 33% em relação ao fechamento da véspera. A produção crescerá mais do que o banco esperava e o campo é ainda mais valioso, destacam os analistas.

Eles avaliam Albacora Leste em R$ 10 por ação após o custo de aquisição, mas incorporaram conservadoramente apenas R$ 5 ao preço-alvo. Também elevaram as suas estimativas para o lucro antes de juros impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) em 18% em 2022 e em 59% em 2023, para R$ 5,537 bilhões e R$ 5,799 bilhões, respectivamente.

O UBS BB, por sua vez, elevou o preço-alvo de R$ 40 para R$ 42 (upside de 60%), ressaltando que vê o negócio para a PetroRio como transformador, elevando a empresa para outra escala em termos de produção e fluxo de caixa, razão pela qual esperava uma melhor reação do mercado na véspera.

“Sinalizamos que, à primeira vista, pode haver preocupações em torno do capex. No entanto, excluindo a 2ª fase da campanha de remodelação,  os valores foram amplamente em linha com as nossas estimativas, com uma surpresa positiva no maior nível de produção. Também sinalizamos potenciais preocupações de um possível seguimento para financiar a transação de Albacora Oeste [esta ainda em negociação]”, apontam os analistas.

Sobre Albacora Oeste, em entrevista ao InfoMoney, Bruno Menezes, gerente de novos negócios e M&A da PetroRio, destacou que a companhia continua em negociação com a Petrobras e a empresa “espera uma conclusão num futuro próximo”.

“Nossas projeções continuam indicando uma contribuição de R$ 6 por ação e R$ 7 por ação, respectivamente, para Albacora Leste e Albacora (…) O aumento de R$ 2 por ação em nosso preço-alvo vem essencialmente operações atuais, beneficiando-se do aumento do Brent sem qualquer aumento de capex”, destacou o UBS BB.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe