Catalisador 1 de 2

PetroRio (PRIO3) faz “compra transformacional” e ação fecha em alta, enquanto analistas esperam por próxima aquisição

Aquisição já esperada de Albacora Leste, da Petrobras, foi bem recebida pelos investidores; contudo, negociações por Albacora Oeste são mais desafiadoras

Por  Lara Rizério -

O tão esperado anúncio de aquisição de Albacora Leste pela PetroRio (PRIO3), com a venda de 90% do campo pela Petrobras (PETR3;PETR4), aconteceu na última quarta-feira (27).

A notícia chegou a animar o mercado, ainda que já fosse esperada pelos investidores uma vez que as companhias estavam em negociações desde novembro sobre o tema. As ações, contudo, passaram a ter forte volatilidade na sessão, chegando a uma alta máxima de 3,91% e queda de até 4,06%, mas fecharam com ganhos, de 2,70%, a R$ 26,28.

Conforme destaca em análise o Credit Suisse, a aquisição de Albacora Leste é um negócio transformador para a empresa e um catalisador positivo, sendo uma adição muito substancial ao portfólio da PetroRio. No 1T22, o campo produziu em média cerca de 25,5 mil barris por dia (kbpd) de óleo. Isso representa mais de três quartos da produção atual da PetroRio, de 33 kbpd.

O banco mantém classificação outperform (desempenho acima da média do mercado) para o papel, e preço-alvo de R$ 30, ou um potencial de valorização de 17% em relação ao fechamento da véspera.

Contudo, algumas questões foram destacadas e que ainda devem movimentar o mercado com relação às operações a serem feitas pela companhia.

Leia também:

Em primeiro lugar, está o valor da aquisição. A PetroRio pagará US$ 2,2 bilhões para a estatal, sendo US$ 293 milhões na assinatura do negócio; (2) US$ 1,66 bilhão no fechamento do negócio e (3) até US$ 250 milhões relacionados ao earn-out (ganhos adicionais condicionados aos preços do Brent). O fechamento do negócio ainda está condicionado ao não exercício do direito de preferência do atual sócio no campo, Repsol Sinopec Brasil e aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômico (Cade) e da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP).

O preço anunciado ficou 10% acima da estimativa do BBI de US$ 2 bilhões, pois não foram incorporados os US$ 300 milhões de earn-out.

Assim, o acréscimo de valor estimado de Albacora Leste diminuiria de R$ 5 por ação para R$ 4,20 por ação para o Bradesco BBI. O preço-alvo atual dos analistas do banco para a ação, de R$ 45 (ou potencial de alta de 76% ante o fechamento da véspera), cairia ligeiramente, para R$ 44, ainda um upside de 72%.

Mas o caso base do BBI também inclui a aquisição da Albacora Oeste, que ainda está sendo negociada pela PetroRio
e Petrobras. “Acreditamos que deve ser justo assumir um ajuste semelhante em nossas premissas de preço de aquisição para isso, o que diminuiria nossa estimativa de criação de valor de R$ 10 por ação para R$ 9 por ação e diminuiria ainda mais o preço-alvo para R$ 43 por ação (upside de 68%)”, destacam.

Para os analistas do banco, a questão-chave é se o preço de aquisição do Albacora aumentará mais acentuadamente (versus as expectativas iniciais de US$ 2 bilhões) devido ao potencial do pré-sal mantido por esse campo. Os ganhos relacionados ao reservatório “forno” do pré-sal podem ser proporcionalmente mais relevantes do que os US$ 300 milhões para Albacora Leste.

Já para Albacora, as negociações relacionadas a Albacora podem se estender por mais alguns meses, na visão dos analistas.

Para o BBI, o mercado pode, de certa forma, incorporar que as chances de a PRIO assinar com Albacora também aumentaram. “Embora a avaliação tenha ficado um pouco acima da nossa estimativa inicial, os valores vieram em grande parte em linha com o que esperávamos após nossas discussões com a administração da empresa durante fórum”, avaliam.

O UBS BB ressalta que o crescimento da PetroRio depende de aquisições, e a transação da Albacora Leste é um catalisador de desempenho relevante para a tese de investimentos, sendo que o outro importante catalisador é justamente Albacora Oeste (ou Albacora), reiterando também as discussões mais desafiadoras.

“No momento, não temos visibilidade sobre a negociação. Destacamos que uma alternativa, provavelmente em discussão, é também vincular alguma parcela a determinados níveis de produção ou aos preços do brent futuro”, avaliam os analistas do banco.

O preço-alvo atual do banco para a ação PRIO3, de R$ 40 (upside de 56%) também considera R$ 7 em valor proveniente de um sucesso na transação de Albacora Oeste.

O Itaú BBA vê uma criação de valor de R$ 8,50 por ação para PetroRio com a aquisição da véspera e também aguarda novidades no campo de Albacora.

O banco cita ainda uma reportagem da Reuters falando sobre os desafios com a outra potencial aquisição. Entre as soluções propostas para Albacora estavam “earnouts”, bem como um aumento limitado do valor, afirmaram as fontes à publicação. Uma das fontes disse que as duas partes discutiram um aumento no valor na faixa de 10% a 15%.

“Embora acreditemos que o mercado possa reagir negativamente se a PetroRio não adquirir o campo de Albacora, apontamos que a aquisição de Albacora Leste por si só é positiva para a PetroRio – e não necessariamente exigiria capital adicional”, avalia o BBA. Na mesma linha, o Credit Suisse avalia que, no caso de um negócio também de Albacora, a companhia deve precisar levantar capital adicional de menos US$ 1,6 bilhão.

Juntos, Albacora e Albacora Leste possuem uma área total de aproximadamente 960 quilômetros quadrados (km²), localizadas a aproximadamente 120 km da costa com lâminas d’água que variam de 100 metros a 2150 metros em seus poços.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe