Fusões e aquisições

PetroRio (PRIO3) prevê maior geração de caixa com novo campo e valorização do petróleo

Albacora Oeste continua em negociação com a Petrobras e a empresa “espera uma conclusão num futuro próximo”.

Por  Augusto Diniz

A desvinculação dos campos de Albacora Leste de Albacora (também chamado de Albacora Oeste) permitiu à PetroRio (PRIO3) anunciar a conclusão da aquisição de 90% do campo de Albacora Leste da Petrobras (PETR3;PETR4) – os demais 10% permanecem com o consórcio sino-espanhol Repsol Sinopec.

Ao InfoMoney, Bruno Menezes, gerente de novos negócios e M&A da PetroRio, disse que a companhia opera com custo baixo e com o “nível de petróleo do jeito que está, a geração de caixa será muito robusta” com o novo campo.

Albacora Leste e Albacora Oeste se localizam em águas profundas na Bacia de Campos. A PetroRio havia sido escolhida em novembro pela Petrobras para participar de negociações exclusivas de ambos campos.

Mas, em Albacora Oeste, descobriu-se que o reservatório era maior do que foi calculado inicialmente e ele está em reavaliação de tamanho. Esse processo é chamado na indústria petrolífera de Teste de Longa Duração (TLD) para avaliação da descoberta.

“Assim, foi feita a desvinculação dos processos”, conta Menezes. A desvinculação foi feita esse ano, segundo executivo. “Como não havia discussão de tamanho de reservatório e preço, avançou-se com Albacora Leste”.

Leia também:

PetroRio (PRIO3) segue negociação sobre Albacora Oeste

De acordo com gerente de negócio, Albacora Oeste continua em negociação com a Petrobras e a empresa “espera uma conclusão num futuro próximo”.

Menezes explicou que quando foi feito a oferta original, havia dados somente de 12 meses sobre o reservatório de Albacora Oeste, que é um campo maior do que o Albacora Leste.

“Continuamos avançando em paralelo para chegar a uma precificação que tenha um retorno atrativo para a PetroRio e justifique os desejos internos da Petrobras sobre o campo”, disse ele sobre Albacora Oeste.

Triplicar produção

O objetivo da empresa com Albacora Oeste é triplicar do tamanho que tinha antes de adquirir Albacora Leste. O pagamento da aquisição junto a Petrobras do campo é de US$ 2,2 bilhões e a empresa usará capital próprio.

Bruno Menezes explicou que boa parte do recurso virá da oferta de ações feita em fevereiro do ano passado pela empresa e a emissão de bonds no exterior em junho.

Em Albacora Oeste, a empresa espera repetir os planos do ano passado e acessar mercado de capital para fazer o pagamento da aquisição. “Mas vai depender das negociações evoluírem de Albacora Oeste”, adiantou o executivo.

Albocaro Leste é um campo já operacional desde 2006 e com a aquisição pela PetroRio, será feito o redesenvolvimento do campo. Já Albacora Oeste produz atualmente 25 mil barris/dia, mas o reservatório ainda está em desenvolvimento pela Petrobras.

“A aquisição mostra a nossa capacidade execução de novos negócios”, afirmou Bruno Menezes. O novo empreendimento fará com que a maior empresa independente de óleo e gás do país dobre de tamanho em produção de petróleo, passando dos atuais 34 mil barris/dia para 61 mil barris/dia.

O negócio também contempla a possibilidade de pagamentos adicionais de até US$ 250 milhões, a depender da média anual da cotação do barril de petróleo tipo Brent nos anos de 2023 e 2024.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.)

Compartilhe