Petrobras (PETR4) vai investir R$ 450 mi na manutenção da Refap, Enauta (ENAT3) divulga produção e mais

Confira os destaques do noticiário corporativo desta segunda-feira (9)

Felipe Moreira

RLAM - Refinaria Landulfo Alves (Divulgação/Petrobras)

Publicidade

O radar corporativo desta segunda-feira (9) traz a Petrobras (PETR3; PETR4), que realizará parada de manutenção da Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), situada em Canoas (RS). Os investidores ainda monitoram as notícias pós-ataques no Distrito Federal.

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) mapeou a evolução das manifestações políticas nas unidades da Petrobras por aliados do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Pelas redes sociais, o grupo convocou novos atos contra o atual governo em refinarias da empresa, com foco na Refinaria Duque de Caxias (Reduc), no Rio de Janeiro, nesta segunda.

A Enauta (ENAT3), por sua vez, registrou crescimento de 5,1% da produção de dezembro em relação ao mês de novembro.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A Aliansce Sonae (ALSO3) concluiu fusão com brMalls (BRML3), cujas as ações deixaram de ser negociadas na B3 na última sexta-feira (6).

O Grupo Soma (SOMA3) captou R$ 79,5 milhões junto à Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

Confira mais destaques:

Continua depois da publicidade

Petrobras (PETR3; PETR4)

A Petrobras (PETR3; PETR4) realizará a parada de manutenção da Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), situada em Canoas (RS). A parada deve começar na segunda quinzena de janeiro.

A estatal vai investir R$ 450 milhões para garantir a confiabilidade da refinaria, além da implantação de projetos que aumentam a eficiência energética e a segurança dos processos.

Os serviços serão realizados nas unidades de craqueamento catalítico, destilação, geração de hidrogênio e tratamento de diesel e gasolina, com manutenção, inspeção e substituição de peças e equipamentos.

Enauta (ENAT3)

A produção total da Enauta (ENAT3) atingiu 580,0 mil barris de óleo equivalente (boe), ou produção média diária de 18,7 mil boe, no mês de dezembro de 2022. O resultado representa um avanço de 5,1% sobre a produção de novembro.

Aliansce Sonae (ALSO3) e brMalls (BRML3)

A Aliansce Sonae (ALSO3) e brMalls (BRML3) comunicaram a consumação da combinação dos negócios das companhias. Na sexta-feira, foi encerrada a negociação das ações de emissão da brMalls na B3 sob o código BRML3, conforme divulgado pelas empresas em 19 de dezembro.

As companhias continuarão a se dedicar às suas atividades, mantendo-se o registro de companhia aberta da Aliansce Sonae e a listagem de suas ações no segmento do Novo Mercado da B3, tornando-se a brMalls uma subsidiária integral da Aliansce Sonae.

Com a operação fechada, as ações de emissão da brMalls deixarão de ser negociadas no segmento do Novo Mercado da B3 e serão tomadas as medidas necessárias para que o seu registro de companhia aberta seja convertido de categoria “A” para categoria “B” e mantido enquanto os demais valores mobiliários por ela emitidos estiverem em circulação.

Aliansce Sonae estima sinergias de R$ 210 milhões, derivadas da combinação de negócios entre a companhia e a BR
Malls Participações, consumada na sexta-feira, a serem capturadas até o final do ano de 2028.

Gafisa (GFSA3)

A Gafisa (GFSA3) obteve na tarde de domingo (8) autorização da Justiça de São Paulo para concluir a operação de aumento de capital, que levantou R$ 78 milhões e permitirá a emissão de cerca de 13 milhões de novas ações.

A companhia conseguiu reverter uma liminar obtida na última quinta-feira (5) pela gestora Esh Capital, que é contra a operação. A gestora diz que a operação é “ilegal” e que seguirá tentando anular o aumento de capital.

O desembargador Azuma Nishi, o mesmo que havia concedido liminar à Esh, entendeu que a deliberação sobre o aumento de capital não é tema da Justiça e que qualquer disputa acionária deverá ser feita por arbitragem.

Grupo Soma (SOMA3)

O Grupo Soma (SOMA3) captou R$ 79,5 milhões junto à Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), braço de investimentos em tecnologia e inovação do governo federal.

Ânima (ANIM3)

O Conselho de Administração da Ânima (ANIM3) aprovou o aditamento ao programa de recompra de ações de emissão da companhia aprovado em 01 de dezembro de 2021, autorizando a Diretoria da companhia a dar seguimento na aquisição de até 10% das ações de sua própria emissão, para manutenção em tesouraria, destinação aos Planos de Incentivo já aprovados e a quaisquer outros planos aprovados pela Assembleia Geral da Companhia, ou cancelamento, sem redução do capital social.

Via (VIIA3)

A Via (VIIA3) comunicou que a BlackRock atingiu posição equivalente a aproximadamente 4,990% do número total de ações ordinárias da companhia.

HBR Realty (HBRE3)

A HBR (HBRE3) informou que a Dynamo Administração de Recursos e a Dynamo Internacional Gestão de Recursos atingiram o montante de 32.816.418 ações, equivalentes a 31,8% das ações ordinárias de emissão da companhia.

Sinqia (SQIA3)

A Sinqia (SQIA3), provedora líder de tecnologia para o sistema financeiro, em cumprimento à Resolução CVM nº 81, comunicou que sua próxima Assembleia Geral Ordinária (AGO) será realizada no dia 27 de abril.