Radar InfoMoney

Petrobras (PETR4) e Raízen (RAIZ4) firmam parceria; PetroRecôncavo (RECV3) capta R$ 1 bi em oferta de ações e mais

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta quarta-feira (15)

Por  Felipe Moreira -

O noticiário corporativo desta quarta-feira (15) tem como destaque o acordo firmado entre Petrobras (PETR3; PETR4) e a Raízen (RAIZ4) para avaliação de potenciais negócios no segmento de biometano.

Já a PetroRecôncavo (RECV3) captou R$ 1,034 bilhão em sua oferta restrita de ações.

A B3 (B3SA3) registrou queda no volume médio negociado em maio de 2022.

A Iguatemi (IGTI11), por sua vez, registrou aumento das vendas totais em maio deste ano.

Confira mais destaques:

Petrobras (PETR3;PETR4) e Raízen (RAIZ4)

A Petrobras (PETR3; PETR4) e a Raízen (RAIZ4) assinaram um acordo para avaliar conjuntamente potenciais negócios envolvendo produção, compra e venda de biometano, combustível 100% renovável e produzido pela Raízen a partir de resíduos da cana-de-açúcar (vinhaça e torta de filtro), gerados na operação agroindustrial dos Bioparques de Energia da companhia.

A parceria prevê também estudos para o desenvolvimento de soluções de logística de entrega do biometano, que viabilize sua utilização nas operações de refino da Petrobras. Com características semelhantes ao gás natural, o produto integra uma nova geração de combustíveis sustentáveis (como o diesel R5, com conteúdo renovável, e o BioQAV).

Combustíveis

A Petrobras (PETR3; PETR4) informou que mantém seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais.

Em paralelo, disse ainda que monitora continuamente os mercados, o que compreende, dentre outros procedimentos, a análise diária do comportamento dos preços relativamente às cotações internacionais.

PetroRecôncavo (RECV3)

A oferta de ações PetroRecôncavo (RECV3) movimentou cerca de R$1,034 bilhão, depois de o preço de cada papel ser definido a R$ 23,50. Foram emitidas 44 milhões de ações da companhia.

Os recursos captados serão utilizados para o financiamento de potenciais aquisições futuras de ativos que possam contribuir para a execução da estratégia de expansão da companhia, como a do Polo Bahia Terra em curso, sendo que quaisquer recursos líquidos remanescentes serão utilizados para o fortalecimento da posição de caixa para a gestão ordinária de seus negócios.

Iguatemi (IGTI11)

A Iguatemi (IGTI11) informou que as vendas totais no mês de maio apresentaram um crescimento de 31,9%, em relação a maio de 2019, na pré-pandemia. Conforme a companhia, quatro shoppings tiveram crescimento acima de 50% neste período. Em abril, o crescimento foi de 33,8% frente a abril de 2019.

B3 (B3SA3)

A B3 (B3SA3) registrou um volume médio de ações de R$ 30,4 bilhões, desempenho 8,5% inferior ao registrado em maio do ano passado, quando chegou a R$ 33,2 bilhões. O número de investidores pessoa física cresceu 38,7% nessa mesma base de comparação, passando de 3.139.799 para 4.355.774 investidores.

Já o número de contas depositárias chegou a 5.167.380 frente a 3.773.391 de abril do ano passado, perfazendo uma elevação de 36,9%.

Telefônica (VIVT3)

A Telefônica (VIVT3) aprovou Juros sobre Capital Próprio (JCP) no valor de R$ 480 milhões, equivalente a R$ 0,28712558126 por ação ordinária da companhia.

O JCP deverá ser creditados de acordo com a posição acionária do final do dia 30 de junho de 2022. Após esta data, as ações serão consideradas “ex-juros”. O JCP será imputado ao dividendo mínimo obrigatório do exercício social de 2022 e o pagamento será realizado até o dia 31 de julho de 2023, devendo a data ser fixada posteriormente.

Equatorial (EQTL3)

A Equatorial (EQTL3) informou que irá pagar dividendos de sua subsidiária Equatorial Maranhão Distribuidora de Energia. Será pago o montante total de R$ 333,2 milhões. Será pago o valor de R$ 2,0300000 por ação para cada acionista detentor de papéis ordinários e preferenciais classe A e B. A data base para o pagamento será 28 de abril. Os créditos dos proventos serão realizados em 23 de junho.

Sanepar (SAPR11)

A Sanepar (SAPR11) definiu a data do pagamento de dividendos aprovado em 28 de abril. Os créditos serão executados no próximo dia 24 de junho.

Neoenergia (NEOE3)

A Neoenergia (NEOE3) colocou em operação os primeiros aerogeradores do Complexo Eólico de Oitis na forma de operação em teste. O Complexo Oitis está localizado nos estados do Piauí e da Bahia, terá uma capacidade instalada total de 566,5 MW, com 103 aerogeradores cada um com potência de 5,5 MW, e será composto por 12 Parques Eólicos, que terão 96% de sua energia destinada à comercialização no mercado livre de energia e 4% destinada à comercialização no mercado regulado de energia. A previsão é que a entrada em operação do total do complexo se dê no segundo semestre de 2022.

Braskem (BRKM5)

A Braskem (BRKM5) informou que concluiu a 16ª emissão de debêntures, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, no volume total de R$ 1 bilhão. Os papéis foram distribuídos em duas séries, cujos vencimentos serão em 7 e 10 anos com taxas de CDI +1,75% e CDI +2,00%, respectivamente. A companhia pretende usar os recursos para fins corporativos gerais.

Banrisul (BRSR6)

A Banrisul (BRSR6) informou que a agência de classificação de riscos Fitch Ratings elevou o Rating Nacional de Longo Prazo do Banrisul para ‘AA-(bra)’, de ‘A+(bra)’ e reafirmou os IDRs em ‘BB-‘. A Perspectiva dos IDRs é Negativa e a do Rating Nacional de Longo Prazo é Estável.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe