5 Assuntos

Nova variante de Covid derruba bolsas e petróleo; veja esses e mais assuntos que vão movimentar o mercado hoje

No exterior, as bolsas têm queda generalizada, após África do Sul anunciar variante de Covid com mais de 30 mutações

Por  Equipe InfoMoney -

Em mais um dia de menor liquidez, com as bolsas nos Estados Unidos com horário reduzido, funcionando até as 15h, e uma agenda sem indicadores relevantes, seja aqui no Brasil ou lá fora, todas as atenções se voltam à nova variante da Covid-19.

No exterior, as bolsas têm queda generalizada, após África do Sul anunciar variante de Covid com mais de 30 mutações, derrubando junto os preços do petróleo no mercado internacional. O ETF iShares MSCI Brasil recuava 3,72%.

Por aqui, os olhos dos investidores seguem na tramitação da PEC dos Precatórios, prevista para seguir sua tramitação na CCJ do Senado na próxima terça-feira, mas sem destino certo, sobretudo no Plenário.

1. Covid

Na quinta-feira, autoridades da Organização Mundial de Saúde (OMS) alertaram sobre a nova variante de Covid-19 encontrada na África do Sul. A OMS convocou uma reunião especial para hoje para aprofundar o estudo da variante, que foi detectada em pequenos números na África do Sul.

Segundo Sajid Javid, secretário de estado do Reino Unido para saúde e assistência social, “mais dados são necessários”, mas serão proibidos, temporariamente, voos originários de seis países africanos.

No mais, cientistas da África do Sul estudam a nova variante com o receio de que seja criada uma quarta onda da pandemia, que possa se espalhar para outras nações.

A nova variante, chamada B.1.1529, mostra um número grande e atípico de mutações e é “claramente muito diferente” das versões anteriores, disse Túlio de Oliveira, professor de duas universidades sul-africanas.

Leia também: Anvisa sugere barrar viajantes de África do Sul e mais cinco países devido à nova variante do coronavírus

“É uma variante de mutações de grande preocupação”, disse o ministro da Saúde da África do Sul, Joe Phaahla, durante coletiva. “Tínhamos esperança de um intervalo mais longo entre as ondas, que possivelmente duraria até o fim de dezembro ou até mesmo janeiro do próximo ano.”

A África do Sul começa a registrar um novo aumento do número de casos de Covid-19, particularmente na província mais populosa de Gauteng. Foram 2.465 infecções identificadas na quinta-feira, contra menos de 900 dois dias antes, com a taxa de positividade – ou a proporção entre casos e testes – subindo para 6,5%.

Brasil

No Brasil, a média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 217, queda de 17% em comparação com o patamar de 14 dias antes, segundo informações do consórcio de veículos de imprensa, às 20h. Em apenas um dia, foram registradas 281 mortes.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 9.450, o que representa queda de 17% em relação ao patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia foram registrados 12.191 casos.

Chegou a 158.447.349 o número de pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra a Covid no Brasil, o equivalente a 74,28% da população.

A segunda dose ou a vacina de dose única foi aplicada em 131.649.449 pessoas, ou 61,72% da população. A dose de reforço foi aplicada em 15.281.968 pessoas, ou 7,16% da população.

Certificado

Na quinta, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, afirmou que é contra cobrar o certificado de vacinação contra a Covid de viajantes estrangeiros que desejam entrar no Brasil .

“Não precisa. Ela não impede a transmissão da doença”, afirmou Torres, que é responsável ao lado de Marcelo Queiroga (Saúde) e Ciro Nogueira (Casa Civil) pelo controle das fronteiras no Brasil durante a pandemia. Torres afirmou, no entanto, que “não tem nada decidido ainda”.

Assim, Torres contraria a recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de que se exigisse o passaporte de vacinação para quem cruza a fronteira do Brasil.

2. Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos Estados Unidos recuam nesta sexta pela manhã, na volta do feriado do Dia de Ação de Graças. Investidores se preparam para um dia mais curto de operações, em meio a temores sobre uma nova variante de Covid encontrada na África do Sul com mais de 30 mutações.

O rendimento de títulos do Tesouro americano teve quedas. O rendimento da nota do Tesouro com vencimento em dez anos recuou a 1,5380% depois de ter avançado a 1,65%.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), -2,11%
  • S&P 500 Futuro (EUA), -1,72%
  • Nasdaq Futuro (EUA), -1,19%

Na semana, o Nasdaq recua 1,3%; o S&P avança menos de 0,1%; e o Dow avança 0,6%. Na quarta, antes do feriado, os papéis da Gap e da Nordstrom recuaram mais de 20%, mas os da Kohl avançaram mais de 10% após a empresa informar forte crescimento das vendas.

A quarta-feira também foi marcada por relatórios econômicos fortes quanto a renda pessoal e gastos do consumidor relativos a outubro acima do esperado, e o número de novos pedidos de seguro-desemprego acima do esperado.

Ásia

As bolsas asiáticas fecharam em sua maioria em quedas na sexta-feira, com destaque negativo para os papéis de Hong Kong e do Japão, em meio a temores sobre a propagação da nova variante. Uma reunião especial foi agendada para a sexta-feira para discutir as implicações da variante para vacinas e tratamentos. Segundo o ministro da Saúde Joe Phaahla, a variante foi encontrada em Hong Kong, o que contribui para o mal resultado da bolsa.

  • Nikkei (Japão), -2,53% (fechado)
  • Shanghai SE (China), -0,56% (fechado)
  • Hang Seng Index (Hong Kong), -2,67% (fechado)
  • Kospi (Coreia do Sul), -1,47% (fechado)

Europa

As bolsas europeias recuam nesta sexta-feira em meio a temores sobre a nova variante de Covid, com destaque negativo para papéis dos setores de viagem e lazer. Na quarta, a Itália anunciou que implementará medidas de Covid mais rígidas, e a Alemanha evitou por pouco um novo lockdown. A nova coalizão governista quer esperar para observar se as regras mais rígidas do passaporte de Covid ajudam a reduzir a alta dos casos.

  • FTSE 100 (Reino Unido), -2,8%
  • Dax (Alemanha), -2,74%
  • CAC 40 (França), -3,23%
  • FTSE MIB (Itália), -2,95%

Commodities

Os preços do petróleo têm quedas, assim como os do minério de ferro, em meio às preocupações com nova variante da Covid. No mais, o chefe da Autoridade Internacional de Energia (AIE) Faith Birol criticou na sexta a “pressão artificial” dos mercados de energia, citando a produção de cerca de 6 milhões de barris por dia. “Alguns países não adotaram uma posição positiva nesse contexto”, disse Birol em um webinar.

  • Petróleo WTI, -6,38%, a US$ 73,39 o barril
  • Petróleo Brent, -5,36%, a US$ 77,81 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve queda de 6,65%, a 575 iuanes, o equivalente a US$ 89,99

Bitcoin

Temor por uma nova variante da Covid que atinge mercados tradicionais também abala o Bitcoin e segura tentativa de reação vista ontem.

  • Bitcoin, -3,53% a US$ 55.149,12 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

3. Auxílio Brasil

Com apoio da oposição, a Câmara dos Deputados aprovou o texto-base da Medida Provisória (MP) que acaba com o programa Bolsa Família e cria o Auxílio Brasil, o novo programa social do governo Bolsonaro.

O relatório do deputado Marcelo Aro (PP-MG) foi aprovado por 344 votos a favor e nenhum contrário. Os destaques ainda precisam ser votados. Depois, a MP vai para o Senado, onde precisa ser aprovada até o próximo 7 de dezembro para não perder validade.

Apesar dos protestos contra o fim do Bolsa Família pelo presidente Jair Bolsonaro, as lideranças da oposição avaliaram que é necessário apoio aos brasileiros mais pobres, e costuraram um acordo para manter a determinação de fila zero para quem for elegível ao programa de acordo com os critérios de pobreza e extrema pobreza que servem de baliza para o acesso ao Auxílio Brasil.

O relatório ampliou os critérios de acesso per capita (por pessoa) ao programa. Os valores tinham sido definidos em decreto do governo, mas o relator resolveu subir os valores de referência no relatório. A linha de extrema pobreza subirá de R$ 100 para R$ 105 e a da pobreza, de R$ 200 para R$ 210.

Correção

Pressionado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-PP), e pelos governistas, o relator retirou do parecer a correção automática anual do valor do benefício atrelada à inflação. Mas a oposição avisou na votação que iria brigar depois para garantir a indexação na votação dos chamados destaques (sugestões de alteração ao texto-base).

Outra mudança importante é a retirada da limitação de cinco beneficiários por família. O relator incluiu a nutriz (mulher que amamenta) na composição familiar. Ele ainda incluiu a opção do beneficiário fazer o saque nas casas lotéricas e não apenas nas agências da Caixa.

O relator da MP, deputado Marcelo Aro (Progressistas-MG), previu que 20 milhões de famílias poderão ser beneficiadas com as mudanças no desenho do programa aprovadas na quinta-feira.

Ele não falou se o orçamento será preciso subir. O governo conta com aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos precatórios para abrir espaço no Orçamento ao Auxilio Brasil. Segundo Aro, na PEC a previsão de gasto para o Auxílio é de R$ 85 bilhões, R$ 50 bilhões mais dos R$ 34,7 bilhões que constavam no projeto de lei do Orçamento de 2022.

4. PEC dos Precatórios e saneamento

Em meio às resistências à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), não garantiu que a medida será votada na próxima semana.

O governo quer votar a PEC na terça-feira, 30, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e no plenário, mas ainda há pressão por mudanças. O PSD, partido de Pacheco e que tem a segunda maior bancada da Casa, age para adiar a votação e ameaça dar votos contra se não houver alterações.

O impasse em torno da proposta dos precatórios começou a atrasar o cronograma do Orçamento de 2022, aumentando o risco de o projeto orçamentário não ser votado pelo Congresso neste ano. “Nós vamos tentar justamente evitar isso. Por isso, é uma luta contra o tempo”, afirmou o presidente do Senado.

Saneamento

O Supremo Tribunal Federal (STF) vai retomar na próxima quarta-feira, 1º, o julgamento sobre o marco legal do Saneamento. Até agora, apenas votou o presidente da Corte, ministro Luiz Fux, favorável à manutenção da lei, que está em vigor desde julho de 2020.

O ministro Kassio Nunes Marques iniciou a leitura de seu voto, mas não concluiu na sessão desta quinta-feira, 25, em razão do horário. Ele ainda levaria mais de meia hora para concluir a leitura, informou.

O principal pilar do novo marco é permitir uma entrada mais forte de empresas privadas no fornecimento dos serviços de água e esgoto à população. Para isso, a lei obrigou que a contratação dessa atividade seja precedida de licitação.

O modelo anterior, concentrado em empresas públicas, deixou parcela relevante parte da população desatendida. Hoje, 16% da população não tem fornecimento de água potável e quase metade não é atendida com rede de esgoto.

5. Radar Corporativo

Inter (BIDI11)

O Inter (BIDI11) aprovou a reorganização societária em assembleia realizada nesta quinta-feira (25), com o voto favorável de detentores de mais de 82% das ações em circulação presentes na assembleia.

A operação tem como objetivo migrar a base acionária do Banco Inter S.A. para a Inter Platform Inc., que será listada na Nasdaq.

No âmbito da reorganização societária, o acionista do banco pode optar pela conversão de ações em recibos de ações (BDRs) ou pelo exercício de direito de recesso com recebimento em dinheiro (cash-out).

Farão jus ao direito de retirada somente titulares de ações ordinárias do Inter, de forma ininterrupta, desde o final do pregão de 24 de maio de 2021.

Eletrobras (ELET3;ELET6

O Conselho de Administração da Eletrobras (ELET3;ELET6) aprovou o Plano de alienação de participações societárias minoritárias. O plano consiste em definir uma lista de participações que serão vendidas pela elétrica. 

A estatal planeja atingir a cifra de R$ 3,5 bilhões em alienações, conforme previsto no Plano Diretor de Negócios e Gestão 2021-2025 (PDNG 2021-2025). 

No entanto, a Eletrobras não divulgou quais companhias farão parte do plano de alienação. Além disso, a CEEE-T concluiu a transferência das ações da TSLE para a CGT Eletrosul. A CGT Eletrosul pagou R$ 217,5 milhões pela TSLE.

Petrobras (PETR4;PETR3

A Petrobras (PETR4;PETR3) informou que o fim de litígio com a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) vai gerar impacto positivo de R$ 132 milhões no quarto trimestre de 2021.

Tim (TIMS3)

Os fundos de private equity KKR e CVC Capital Partners avaliam a possibilidade de se unirem em uma oferta de compra pela Telecom Italia, controladora da Tim Brasil, conforme reportagem do jornal Valor.

(Com Estadão Conteúdo, Bloomberg e Reuters)

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui

Compartilhe