Em mercados

Tesouro Direto com os dias contados? É hora de ir para a bolsa, dizem Analistas sem Censura

A sinalização de um governo liberal parece ter travado as expectativas para a inflação em um patamar baixo e, por consequência, da taxa básica de juros, a Selic  

SÃO PAULO - O investidor de renda fixa vem acompanhando a rentabilidade minguar desde o ano passado, quando a inflação entrou em uma rota de estabilidade mais consolidada, e essa realidade ficou ainda mais cristalizada após a repercussão otimista do mercado financeiro da vitória do presidente Jair Bolsonaro nas urnas.

A sinalização de um governo liberal parece ter travado as expectativas para a inflação em um patamar baixo e, por consequência, da taxa básica de juros, a Selic.

Neste cenário, ainda faz algum sentido para o investidor aplicar no Tesouro Direto? Os analistas da Nord Research Marilia Fontes, Bruce Barbosa e Renato Breia respondem a essa pergunta no programa Analistas sem Censura desta semana.  

"A 6,50% você não ganha dinheiro", assegura Breia, lembrando que sobre os rendimentos ainda incide o Imposto de Renda, além da desvalorização do dinheiro com a inflação do período.

O programa, na íntegra, pode ser acompanhado no player acima e pela IMTV. Os analistas ainda comentam os impactos na bolsa brasileira de uma eventual tendência de queda dos índices em Wall Street.

Aproveite a baixa dos juros e diversifique: invista em ações com a melhor corretora do Brasil e com assessoria GRATUITA. Abra uma conta na XP!

Em observância à ICVM 598, o(s) analista(s) de valores mobiliários participantes deste programa declara(m) que suas recomendações, pelas quais é(são) o(s) respectivo(s) responsável(is) principal(is), refletem única e exclusivamente suas próprias opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente e autônoma.

 

Contato