Em mercados

Radar: Hering recua após balanço e Trasmissão Paulista é destaque de alta

ALL divulga Ebitda de R$ 499,6 mi; Telebras pretende investir R$ 2 bi nos próximos 2 anos e Units da Taesa são precificadas a R$ 65

ações - bolsa - Bovespa - cotações - mercado financeiro
(Getty Images)

SÃO PAULO - Depois de três sessões no campo positivo, o Ibovespa operava por volta de 13h00 (horário de Brasília) em queda de 1,42% no pregão desta sexta-feira (20). Com a agenda econômica fraca, as atenções dos investidores se voltam para a crise europeia e para os resultados dos balanços trimestrais da companhias norte-americanas, com o Google reportando avanço e a Microsoft registrando prejuízo trimestral.

Já na Europa, os ministros das Finanças da Zona do Euro estiveram no foco do mercado, após concordarem em emprestar até € 100 bilhões para a recapitalização dos bancos espanhóis ao firmarem um memorando de entendimento com o país detalhando os termos do resgate. O montante exato a ser emprestado só deve ser determinado em setembro.

Por aqui, destaque para o IPCA-15 (Índice de Preço ao Consumidor Amplo-15), que subiu 0,33% em julho, puxado por alimentos e bebidas, aponta IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas).  

Cia. Hering despenca após resultado operacional
No cenário corporativo, a Cia. Hering (HGTX3) dá continuidade à temporada de resultados referentes ao segundo trimestre deste ano, no qual reportou lucro líquido de R$ 85,17 milhões, aumento de 10,1% se comparado ao mesmo período do trimestre anterior.

os números foram considerados frustrantes e com isso as ações da Hering (HGTX3) caem forte e figuram entre as maiores perdas do Ibovespa. Às 13h05 (horário de Brasília), a queda era de 3,37%, aos R$ 36,68, mas na mínima do dia a desvalorização chegou a 5,47%. Enquanto isso, o Ibovespa cai 1,27%.

Mesmo após o fraco resultado, a companhia reafirmou a previsão de abrir 20 lojas Hering Kids e 75 unidades Hering Store em 2012. "Até o momento, não estamos sentindo ninguém pisando no freio. A meta de aberturas das lojas está confirmada. Estamos muito confiantes de que vai acontecer", afirmou o presidente da companhia, Fábio Hering, durante teleconferência com analistas.

Vale confirma decisão sobre CFEM
Ainda entre as notícias em destaque no setor corporativo, a Vale (VALE3, R$ 38,91, -1,62%; VALE5, R$ 38,04, -1,37%) informou na véspera que o grupo de trabalho formado entre representantes da empresa e do governo concluiu discussões sobre a base de cálculo para o pagamento da CFEM (Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais), royalty que incide sobre o faturamento das mineradoras. Contudo, não existe ainda qualquer definição quanto a valores específicos relativos às questões de mérito discutidas.

Units da Taesa são precificadas a R$ 65
Além disso, chegou ao fim o processo de bookbuilding de oferta pública primária da Taesa (TAEE11, R$ 69,03, +3,05%) e na véspera houve a precificação das units ofertadas pela empresa. Os novos papéis saíram ao preço de R$ 65 cada, o que rendeu uma captação de R$ 1,76 bilhão à empresa. Os papéis estreiam na BM&FBovespa na segunda-feira, dia 23.

Os investidores que participaram da oferta de units da Taesa (TAEE11) tiveram seus pedidos atendidos integralmente até o valor de R$ 299.950, o equivalente a 4.615 units, conforme informações da BMF&Bovespa nesta sexta.

Trasmissão Paulista sobe após Credit Suisse elevar recomendação
No mesmo setor, as ações da Transmissão Paulita - CTEEP (Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista) - sob o ticker TRLP4, são destaque de alta do Ibovespa nesta sexta-feira (20). Até às 13h, os papéis acumulam alta de 3,82%, cotados a R$ 57,10.

O Credit Suisse elevou a recomendação dos papéis de underperform (performance abaixo do mercado) para neutra, com novo preço-alvo também - de R$ 57 para R$ 58.  A recomendação é baseada na percepção de que a ação já caiu demais e não deve mais performar abaixo do mercado. Os papéis já se desvalorizaram em mais de 13% no mês até o fechamento anterior - acompanhando um "efeito Taesa".

Petrobras assina contrato para pré-sal
Já a Petrobras (PETR3,R$ 19,92, -1,73%; PETR4, R$ 19,36, -1,33%) aprovou a assinatura de dez contratos, que somam US$ 4,5 bilhões. Os contratos tem como objetivo a construção e integração dos primeiros seis módulos topside - planta de processo, utilidades e alojamento - das oito plataformas replicantes do tipo FPSO, unidade que produz, armazena e transfere petróleo e gás.

GOL tem novo diretor de RI
No setor aéreo, a GOL (GOLL4, R$ 9,05, -3,72%) anunciou que Edmar Prado Lopes Neto será eleito no dia 24 de julho para o cargo de diretor de relações com investidores da companhia, acumulando com o cargo de diretor financeiro.

TIM tem novo diretor presidente
Já o Conselho de Administração da TIM (TIMP3, R$ 8,58, -0,81%) anunciou na noite da véspera a aprovação do Andrea Mangoni ao cargo de diretor presidente da TIM Celular, subsidiária integral da companhia. Mangoni acumulará a função CFO da Telecom Itália, controladora indireta da empresa.

Fras-Le fecha junho com receita de R$ 49,1 milhões
A Fras-Le (FRAS4, R$ 3,76, +0,27%) fechou o mês de junho com receita líquida consolidada de R$ 49,1 milhões, ou 0,7% maior do que o mesmo período do ano passado.

No acumulado de 2012, a receita da companhia totalizou R$ 321,7 milhões, o que configura um avanço de 15,2% maior do que o acumulado de 2011, informa a companhia em comunicado divulgado na manhã desta sexta-feira (20).

Restoque abre seis lojas e eleva área de vendas
Já a companhia de varejo de moda premium Restoque inaugurou mais seis lojas no Sudeste, elevando a base para 145 no país até esta sexta-feira, informou a empresa.

As novas lojas correspondem a uma da marca Le Lis Blanc (LLIS3, R$ 10,99, -0,09%), três da Noir, Le Lis e duas da John John, o que eleva a área própria de vendas da companhia em 29 por cento, para 35.204 metros quadrados, ante o final de 2011.

ALL divulga Ebitda de R$ 499,6 milhões
A ALL (ALLL3, R$ 9,07, +2,37%) divulgou que o Ebitda (geração operacional de caixa) consolidado do segundo trimestre deste ano atingiu R$ 499,6 milhões, alta de 2,2% no comparativo com o mesmo período do ano passado, quando alcançou R$ 489 milhões. A companhia publicou a prévia dos resultados nesta sexta-feira (20).

Telebras pretende investir R$ 2 bi nos próximos 2 anos
A Telebras (TELB4, R$ 7,20, +6,51%) pretende investir R$ 2 bilhões nos próximos dois anos para ampliar sua rede de distribuição e melhorar as condições de infraestrutura da companhia em todo o país. A informação foi dada hoje (19) pelo presidente da empresa, Caio Bonilha, depois de reunião com o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira.

 

Contato