Projeção

Evite o desespero e espere um pouco antes de comprar Bitcoin, diz analista técnico no Cripto+

Programa semanal do InfoMoney CoinDesk estreou no Youtube na noite de segunda-feira (7). Veja um resumo das principais análises

Por  Equipe InfoMoney, CoinDesk -

O Bitcoin (BTC) vem mostrando sinais de recuperação desde a semana passada. Para obter lucros no curto prazo, ainda não é hora de comprar o ativo. Mas, no longo prazo, indicadores mostram que a principal criptomoeda do mercado está ficando cada vez mais robusta, e tem grandes chances de voltar para os braços de sua máxima histórica.

O cenário acima foi pintado por especialistas durante o episódio de estreia do Cripto+, novo programa semanal de criptomoedas do InfoMoney Coindesk. Na atração, exibida no YouTube na noite desta segunda-feira (7), os editores de cripto Paulo Alves e Rodrigo Tolotti também comentaram as principais notícias da semana e explicaram o são as finanças descentralizadas (DeFi).

Bitcoin no longo prazo

A convidada especial Fernanda Guardian, sócia e analista de criptoativos da Levante Investimentos, disse no programa que o cenário para o Bitcoin é otimista no longo prazo por causa dos investidores institucionais, que cada vez mais apostam na criptomoeda como uma proteção contra a inflação:

“Estamos em situação desesperadora com preços de produtos distorcidos. Essa preocupação com inflação levou investidores institucionais a enxergar o BTC como alternativa a toda essa loucura nos mercados como um todo.”

Dados divulgados recentemente pela casa de análise Glassnode mostram que apesar das quedas recentes, empresas continuam acumulando Bitcoin. Na segunda-feira, o braço canadense da companhia de contabilidade e auditoria KPMG International divulgou que adquiriu BTC e Ethereum (ETH) como parte de sua estratégia de tesouraria.

Além disso, o número de Bitcoins em exchanges está diminuindo cada vez mais. Na prática, isso indica que os investidores não estão interessados em vender o ativo no curto prazo, mas sim mantê-lo em suas carteiras privadas.

É hora de comprar?

O Cripto+ também trouxe o trader de criptomoedas Vinícius Terranova para fazer uma análise técnica sobre o mercado. Segundo ele, o BTC rompeu uma linha de tendência de baixa, e se aproxima de ultrapassar dois indicadores importantes no mercado: a média móvel exponencial de 55 semanas e a de oito semanas.

“Essas médias são bem respeitadas ao longo dos ciclos, e essa de 55, por exemplo, é um dos maiores suportes do BTC, e toda vez que a gente vai para baixo dela, a gente vê quedas fortes, e toda vez que vamos para cima dela, vemos momentos de subida, como aconteceu em 2018 e em 2019, e está acontecendo agora”.

O termo suporte, em análise técnica, se refere a um nível no gráfico que indica uma zona de alto interesse de compra de um ativo. O nível oposto, chamado de resistência, mostra um cenário contrário.

Terranova disse, no entanto, que apesar de o BTC estar recuperando importantes suportes, antes de comprar o ativo o ideal é aguardar para confirmar se essa tendência se manterá pelo menos por uma semana.

“Temos que esperar agora. Embora dê aquele desespero (para comprar), é melhor você perder um pouco de subida, mas garantir que vamos permanecer uma semana acima dessas linhas. Acima dela, é uma subida até o topo de 56%.”

Além disso, segundo ele, o melhor ponto de entrada virá no caso de uma nova queda. “É hora de ter calma e cautela. Talvez a gente veja um movimento de queda que permita a reentrada dos investidores no Bitcoin”.

Giro de notícias e “Criptonário”

O programa também trouxe um resumo das principais notícias da semana no quadro “Giro Cripto”. A entrada da KMPG no mercado cripto, o aporte de US$ 450 milhões na blockchain Polygon (MATIC) e o financiamento de programas da Coreia do Norte com criptomoedas foram alguns dos fatos comentados.

No quadro “Criptonário”, que toda semana vai abordar um termo do mercado cripto, o jornalista Rodrigo Tolotti explicou o que é DeFi, conjunto de serviços financeiros descentralizados que rodam em uma blockchain.

O Cripto+ será exibido todas as segundas-feiras, às 18h30, no canal do YouTube do InfoMoney. Além das notícias mais relevantes do mercado, o programa vai trazer análises para ajudar o investidor que está buscando oportunidades, ou quer evitar ciladas.

Compartilhe