Adoção de cripto

KPMG anuncia aquisição de Bitcoin e Ethereum como estratégia de tesouraria

Empresa não revelou quantia de BTC e ETH adquirida

Por  Paulo Alves -

O braço canadense da companhia de contabilidade e auditoria KPMG International se juntou ao grupo de empresas que optaram por adquirir criptomoedas como parte de sua estratégia de tesouraria.

A filial da empresa com sede em Toronto, no Canadá, anunciou hoje que adicionou Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH) ao seu tesouro corporativo. A empresa não revelou a quantidade de BTC e ETH comprada.

É o primeiro investimento desse tipo da KPMG em criptoativos. A empresa realizou a aquisição de créditos de carbono para realizar “uma transação com zero emissões líquidas de carbono”.

Leia também:

Em reação ao anúncio, o Bitcoin, que já vinha retomando terreno desde o final da última semana após atingir US$ 33 mil em janeiro, ganhou novo impulso e ultrapassou a barreira dos US$ 44 mil. Os ganhos na semana já passam de 16%.

O Ethereum segue em ritmo similar e já é negociado a US$ 3.155, um salto de mais de 20% nos últimos sete dias.

Segundo a KPMG, um comitê de governança foi formado para revisar os riscos regulatórios, de reputação e de custódia antes de aprovar a alocação em criptoativos. Os ativos foram adquiridos por meio da empresa de custódia Gemini Trust Company.

“Os criptoativos são uma classe de ativos em maturação”, diz Benjie Thomas, sócio-gerente canadense de serviços de consultoria da KPMG no Canadá, em nota.

O executivo reforçou ainda que ihedge funds e family offices de grandes seguradoras e fundos de pensão estão ganhando cada vez mais exposição aos criptoativos, e serviços financeiros tradicionais como bancos, consultores financeiros e corretoras estão considerando ofertar produtos e serviços envolvendo criptoativos.

“A adoção de criptoativos e tecnologia blockchain continuará a crescer e se tornará uma parte regular do mix de ativos”, acrescentou.

Já para Kareem Sadek, parceiro consultivo, colíder de serviços de criptomoedas e blockchain da KPMG no Canadá, a indústria de criptoativos continua a crescer e amadurecer e precisa ser considerada por serviços financeiros e investidores institucionais.

A empresa revela também que planeja investir no setor de finanças descentralizadas (DeFi), tokens não-fungíveis (NFTs) e metaverso. “Esperamos ver muito de crescimento nessas áreas nos próximos anos”, acrescentou Sadek.

A KPMG International, empresa global da qual a KPMG Canada faz parte, registrou cerca de US$ 32 bilhões em receita referente ao ano fiscal de 2021.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe