Luxo a bordo: companhias aéreas oferecem menus e vinhos requintados

Privilégios são oferecidos apenas nos vôos de primeira classe e executivo. Passagens chegam a custar quase R$ 50 mil

SÃO PAULO – Quando o assunto é a comida servida a bordo de aviões, as opiniões são divergentes: enquanto muitos adoram, outros detestam. Para conquistar os clientes, companhias aéreas investem cada vez mais na melhoria dos menus e algumas oferecem cardápios elaborados por chefes renomados, carta de vinhos selecionados por famosos sommeliers ou ainda menus especiais para diferentes gostos, religiões ou orientações médicas.

As companhias informam que nada disso é cobrado a mais no valor da passagem. No entanto, viajar com esses luxos não é barato. A United Airlines, por exemplo, serve o famoso café Starbucks apenas nos vôos de primeira classe. A passagem de São Paulo para Washington que dá direito a bebida custa, em média, US$ 9.662.

Vinhos conceituados e chefe francês

Nesse mês a Air France anunciou o lançamento de uma nova carta de vinhos nas classes L´Espace Première e L´Espace Affaires (primeira classe e classe executiva). Na L´Espace Première, os vinhos escolhidos foram conceituados vintages e chateaux, como o Château Pichon-Longueville Baron 2002, Pauillac, 2e Grand Cru Classé. Os vinhos servidos na L´Espace Affaires serão os chateaux e os crus bourgeois como o Médoc Chateau Rollan 2004 Jean Guyon.

PUBLICIDADE

Desde 2005, Olivier Poussier, que em 2000 foi eleito o Melhor Sommelier do Mundo, é o encarregado da seleção de vinhos e champanhes servidos a bordo dos vôos da Air France. Para elaborar sua lista, Poussier avaliou e analisou, em teste cego, mais de 650 vinhos de diversas regiões viticultoras da França, escolhendo 77 rótulos: 37 para a L´Espace Première e 28 para a L´Espace Affaires. Ao lado do óbvio critério de qualidade, a disponibilidade e o ambiente específico de uma cabine de aeronave também foram levados em conta.

Além disso, desde dezembro de 2005, o conjunto de menus é assinado por Guy Martin, chef do renomado restaurante parisiense Grand Véfour. O especialista criou receitas especialmente para serem degustadas a bordo, como a salada de lagosta em suco de coentro, seguida por um filé com molho de cheiro verde, batata doce e foie gras, finalizando com uma torta de laranjas com grãos de funcho.

De acordo com a assessoria da empresa, os preços das passagens São Paulo ou Rio – Paris – São Paulo ou Rio, ida e volta, que incluem os serviços citados acima, custam aproximadamente US$ 7.522 primeira classe e US$ 3.909 na executiva.

Menus especiais

Além dos menus requintados, as companhias aéreas oferecem cardápios especiais para pessoas que possuem restrições alimentares. No Brasil, a TAM têm refeições para passageiros em dieta especial, alérgicos ou intolerantes a determinados alimentos, comida vegetariana, além de refeições étnicas (kosher, muçulmana e hindu). No entanto a empresa só disponibiliza essas opções em vôos internacionais e, apesar de não ter acréscimo, é preciso avisar com dois dias de antecedência. Para se ter uma idéia, as passagens aéreas saindo de São Paulo com destino a Paris, pela TAM, custam entre R$ 5.803 e R$ 13.081.

Além das servidas na TAM, a United Airlines oferece nos vôos entre EUA-JAPÃO-EUA, nas classes United First e United Business, refeições Obento (lunch box japoneses), disponíveis no almoço e jantar. As refeições Obento também são oferecidas nos vôos entre Tokyo-Hong Kong-Tokyo na United First. A viagem Washington-Tóquio, na primeira classe, custa R$ 49.440.

Na Air France, são oferecidos cardápios especiais para diabéticos, Kosher, pouco sal, vegetariano asiática, sem condimentos, para crianças, Hindu, Muçulmano, à base de peixes e frutos do mar, vegetariano sem produtos do ovo e do leite, pratos de frutas, sem glúten, rico em fibras, de baixa caloria, pobre em colesterol, pobre em proteínas, sem produtos com leite, comida oriental, pobre em ácido úrico, lacto-vegetariana. A empresa também pede que a solicitação pela refeição especial seja feita com 48 horas de antecedência.