Itaú (ITUB4) faz aporte de R$ 2,1 bi em controlada da Equatorial (EQTL3), B3 (B3SA3) e Localiza (RENT3) pagarão JCP

Confira os principais destaques do noticiário corporativo desta sexta-feira (24)

Felipe Moreira

Rede de distribuição de energia elétrica

Publicidade

O radar corporativo desta sexta-feira (24) traz a distribuição de juros sobre capital próprio (JCP) da B3 (B3SA3) e da Localiza (RENT3).

Já o Itaú Unibanco (ITUB4) fez um novo aporte na Equatorial Distribuição, da elétrica Equatorial (EQTL3), no montante de aproximadamente R$ 2,1 bilhões.

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica Cade aprovou fusão da Fleury (FLRY3) com Hermes Pardini (PARD3) sem restrições.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Já o Conselho propôs aumento de 44% da remuneração fixa dos administradores da Petrobras (PETR4).

Na temporada de balanços, a Cogna (COGN3) reverteu prejuízo e teve lucro ajustado de R$ 76,15 milhões no 4º trimestre.

A Aliansce Sonae (ALSO3) reverteu lucro e teve prejuízo de R$ 16,9 milhões no quarto trimestre.

Continua depois da publicidade

O Locaweb (LWSA3) reverte prejuízo e teve lucro de R$ 18,9 milhões no quarto trimestre de 2022.

Depois do fechamento dos mercados, Cemig (CMIG4), PDG Realty (PDGR3) e Mundial (MNDL3) divulgam resultados após o fechamento do mercado.

Confira mais destaques:

B3 (B3SA3)

A B3 (B3SA3) aprovou a distribuição de juros sobre capital próprio no valor de R$ 347 milhões em JCP, ou R$ 0,0599 brutos por ação.

O pagamento será realizado no dia 10 de abril. As ações serão negociadas ex-direito a partir do dia 29.

Localiza (RENT3)

A Localiza (RENT3) aprovou R$ 362,8 milhões em JCP. O montante equivale a R$ 0,36 por ação. As ações serão negociadas ex-direito a partir do dia 29 de março.

A locadora de veículos também aprovou aumento de capital social entre R$ 39,1 milhões e R$ 180,9 milhões.

Itaú Unibanco (ITUB4)

O Itaú Unibanco (ITUB4) fez um novo aporte na Equatorial Distribuição, da elétrica Equatorial (EQTL3), no montante de aproximadamente R$ 2,1 bilhões.

Com o aporte, por meio da subscrição e integralização de ações preferenciais classe B, o Itaú passou a deter 20,8% da Equatorial Distribuição, segundo o fato relevante.

Petrobras (PETR4)

O Conselho de Administração da Petrobras (PETR4) encaminhará para análise dos acionistas uma proposta de correção da remuneração fixa dos administradores da companhia pelo INPC acumulado de 2013 a 2022, período em que o índice registrou alta de 43,88%.

Fleury (FLRY3)

O Cade aprovou fusão da Fleury (FLRY3) com Hermes Pardini (PARD3) sem restrições.

Nos termos da lei aplicável, não havendo recurso de terceiros ou avocação pelo Tribunal do CADE no prazo de 15 dias corridos contados da publicação do Despacho SG no Diário Oficial da União, a decisão de aprovação da Superintendência-Geral do CADE torna-se definitiva.

Iguatemi (IGTI11)

O Conselho da Iguatemi (IGTI11) aprovou quarto programa de contratos de swap no valor de até R$ 200 milhões.

Boa Vista (BOAS3)

A Boa Vista informou que a assembleia geral extraordinária da companhia realizada na última quinta-feira aprovou os termos e condições da operação por meio da qual será formada uma associação societária (i.e. joint venture formada a partir da constituição de nova sociedade que agregará participações societárias e negócios) entre a Companhia, de um lado, e a RV Marketing, LLC e a RV Technology, LLC, subsidiárias integrais da Red Ventures, LLC, de outro lado

Sabesp (SBSP3)

A Sabesp (SBSP3) reportou lucro líquido de R$ 642,2 milhões no quarto trimestre de 2022, alta de 13,2% contra igual período de 2021.

O Ebitda ajustado foi de R$ 1,720 bilhão, um crescimento de 15,2% na base anual.

Cogna (COGN3)

O grupo de educação Cogna (COGN3) registrou um lucro líquido ajustado de R$ 76,154 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), revertendo o prejuízo de R$ 65,57 milhões apresentado em igual período de 2021. No acumulado de 2022, o resultado ficou negativo em R$ 52,62 milhões, 48,1% menor frente a igual período do ano anterior.

No trimestre, a receita líquida atingiu R$ 1,696 bilhão, alta de 13,2% versus o 4T21. No acumulado do ano, o dado alcançou R$ 5,0922 bilhões com crescimento de 6,6% versus 2021.

Eneva (ENEV3)

A Eneva (ENEV3) reportou prejuízo líquido de R$ 193,9 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), revertendo lucro líquido de R$ 489,4 no mesmo intervalo de 2021, informou a companhia nesta quinta-feira (23).

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) recorrente totalizou R$ 769,5 milhões no 4T22, um crescimento de 11,7% em relação ao 4T21.

Armac (ARML3)

A Armac (ARML3), empresa de locação de equipamentos e logística, reportou lucro líquido de R$ 51 milhões de reais no quarto trimestre de 2022. A cifra é 96,6% maior que a registrada um ano antes, quando a companhia registrou lucro de R$ 25,9 milhões. Na comparação com o terceiro trimestre de 2022, houve um crescimento de 31,2% no lucro.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado foi de R$ 126,1 milhões, alta anual de 63,7%. Na comparação trimestral, o Ebitda ajustado cresceu 7%.

Locaweb (LWSA3)

A companhia de serviços de tecnologia Locaweb (LWSA3) registrou lucro líquido de R$ 18,9 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), revertendo prejuízo líquido de R$ 7,2 milhões no mesmo intervalo de 2021.  Já em termos ajustados, o lucro passou para R$ 60,9 milhões, alta de 123,9%. O lucro sem ajustes inclui despesas com plano de opções de ações e efeitos de aquisições.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado totalizou R$ 48,7 milhões no 4T22, um crescimento de 54,1% em relação ao 4T21.

Aliansce Sonae (ALSO3)

A Aliansce Sonae (ALSO3), companhia com participação em 23 shoppings centers, registrou um prejuízo líquido de R$ 16,9 milhões no quarto trimestre de 2022, revertendo o lucro líquido de R$ 115,7 milhões, que teve no mesmo período de 2021.

O pior desempenho veio a despeito da alta de 5,4% da receita líquida, que saiu de R$ 277,6 milhões para R$ 292,6 milhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda na sigla em inglês) ajustado, contudo, caiu 9,3% na mesma comparação ano a ano, para R$ 205,9 milhões, sinalizando mais custos operacionais. A margem Ebitda recuou de 81,8% para 70,4%.

Eletromidia (ELMD3)

A Eletromidia (ELMD3), empresa de publicidade digital, reportou lucro líquido de R$ 65,444 milhões no quarto trimestre de 2022. A cifra é 314,3% maior que a registrada um ano antes, de R$ 15,822 milhões.

No acumulado de 2022, a companhia conseguiu reverter o prejuízo do ano anterior (de R$ 11,479 milhões), com um lucro líquido acumulado de R$ 51,410 milhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda) ajustado do período foi de R$ 123,818 milhões, alta de 99,6% em relação ao ano anterior.

Grupo Panvel (PNVL3)

O Grupo Panvel (PNVL3) lucrou de forma líquida R$ 23,9 milhões no quarto trimestre de 2022, número 8,2% menor do que os R$ 26 milhões registrados no mesmo período de 2021.

O resultado um pouco pior se dá mesmo com a companhia, dona das farmácias Panvel, da distribuidora de medicamentos Dimed e do laboratório Lifar, tendo registrado uma receita bruta de R$ 1,16 bilhão, número maior do que os R$ 959,9 milhões de um ano antes. Do total, sendo R$ 1,07 bilhão foram provenientes do varejo.

Tecnisa (TCSA3)

A Tecnisa (TCSA3) obteve lucro líquido de R$ 16 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), revertendo prejuízo líquido de R$ 59 milhões no mesmo intervalo de 2021, informou a companhia nesta quinta-feira (23).

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) totalizou R$ 26 milhões no 4T22, ante prejuízo de R$ 43 milhões do 4T21.

Triunfo Participações (TPIS3)

A Triunfo Participações (TPIS3) registrou prejuízo líquido de R$ 13,1 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), montante 45,9% inferior ao reportado no mesmo intervalo de 2021.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado totalizou R$ 86,9 milhões no 4T22, uma redução de 6,3% em relação ao 4T21.

Biomm (BIOM3)

A receita líquida da Biomm em 2022 atingiu R$105,0 milhões, montante ligeiramente inferior que o registrado em 2021, principalmente relacionado a redução dos preços de venda, decorrente da forte concorrência de mercado. O crescimento de 15,5% a/a da receita líquida no trimestre reflete, principalmente, o aumento do volume de vendas do Herzuma no período.

O lucro bruto consolidado de 2022 atingiu R$16,0 milhões, montante 40,6% menor contra 2021. Essa variação negativa está relacionada, principalmente, a redução dos preços de venda, decorrente da forte concorrência de mercado. Na variação a/a, houve redução de 5,4% no 4T22, também devido a dinâmica do mercado com impacto nas margens.

Wilson Sons (PORT3)

A empresa de navegação Wilson Sons (PORT3) registrou um lucro líquido de R$ 112,6 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), avanço de 169% na comparação com igual período de 2021. Em 2022, o lucro acumulado foi de R$ 338,9 milhões, avanço anual de 51,5%.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês), por sua vez, avançou 32,2% nos últimos três meses de 2022 frente mesmo período de 2021, a R$ 250,7 milhões. O Ebitda acumulado em 2022 foi de R$ 939 milhões, alta de 9,3% frente o ano anterior, com resultados resilientes de rebocadores e logística, informou a companhia