Bolsa

Ibovespa amplia perdas e ameaça perder os 100 mil pontos; Federal Reserve sinalizou aceleração na retirada de estímulos

Questionamento sobre eficácia das vacinas contra variante ômicron abala confiança do investidor

Por  Mitchel Diniz -

SÃO PAULO – O Ibovespa opera abaixo dos 101 mil pontos, na mínima do dia, após porta-vozes do Banco Central dos Estados Unidos sinalizarem que as medidas de estímulo no país podem ser retiradas mais cedo que se pensava. As falas do chairman do Federal Reserve, Jerome Powell, e a de secretária de Tesouro, Janet Yellen, coincide com o avanço da variante ômicron da Covid-19, que já foi identificada em 11 países.

Powell acredita que a variante tem potencial para agravar a inflação e o desemprego. Na abertura de sua fala ao Senado americano, o presidente do Fed disso que “o recente aumento nos casos covid-19 e o surgimento da ômicron representam riscos negativos para o emprego e a atividade econômica e aumentam a incerteza para a inflação”.

“Uma preocupação maior com o vírus poderia reduzir a disposição das pessoas para trabalhar pessoalmente, o que desaceleraria o progresso no mercado de trabalho e intensificaria as interrupções na cadeia de suprimentos”, alertou.

Mesmo diante do quadro atual, o Federal Reserve admite que avalia encerrar o processo de injetar liquidez na economia antes do planejado. As falas fizeram com que as Bolsas americanas acentuassem perdas, firmando o Ibovespa de vez no terreno negativo. A Bolsa brasileira caminha para fechar o quinto mês consecutivo de queda e as perspectivas no horizonte não são das melhores.

Gustavo Cruz, estrategista da RB Investimentos, afirma que o mercado piorou porque se o tapering for antecipado, também vai antecipar a alta de juros nos Estados Unidos.

Os juros nos Estados Unidos, atualmente, estão próximos a zero. Uma elevação da taxa aumentaria a rentabilidade e atratividade dos títulos do Tesouro americano, que são considerados os mais seguros do mundo. Isso tiraria capital de investimentos de risco e sobretudo de países emergentes, como Brasil.

“Boa parte do que tinha pra cair em Ibovespa relacionado a juros no Brasil já caiu. Mas quando surge um fato novo, que é negativo, há espaço para mais quedas, como a variante ômicron e a a expectativa de subir juros nos Estados Unidos antes do previsto”, afirma Gustavo Cruz, estrategista da RB Investimentos.

O humor azedou novamente hoje após declarações do CEO da farmacêutica Moderna, Stephane Bancel, ao Financial Times. Bancel disse que as vacinas existentes podem ser menos efetivas contra a ômicron.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia mais: Oxford diz não haver evidência de que vacinas não protegerão contra casos graves da ômicron

A Organização Mundial de Saúde (OMS) já afirmou que pode levar semanas para compreender de que formas a variante afeta diagnósticos, terapias e vacinas.

No cenário doméstico, os destaques são dados de emprego e votação da PEC dos Precatórios na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) do Senado. A taxa de desocupação foi para 12,6% no trimestre fechado em setembro, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A expectativa mediana do consenso Refinitiv era de taxa de desemprego de 12,7% em agosto.

Agora que saiu o principal indicador econômico do dia, os investidores estão atentos a uma possível votação da PEC dos Precatórios na CCJ do Senado. Acompanhe ao vivo aqui.

Caso o texto seja aprovado hoje, conforme o previsto, a matéria será discutida amanhã em plenário. Vale lembrar que a PEC abre espaço no Orçamento do ano que vem, o que poderia financiar o Auxílio Brasil, substituto do Bolsa Família, sem estourar o Teto dos Gastos, mas empurrando dívidas judiciais do governo para a frente.

Para o mercado, a PEC é a alternativa “menos pior”, já que um estouro do Teto agora poderia piorar a situação das contas públicas mais rapidamente.

Às 14h21 (horário de Brasília), o Ibovespa operava em queda de 2,29% aos 100.457 pontos. O Ibovespa futuro para dezembro de 2021 opera em baixa de 2,5% aos 100.730 pontos.

O dólar comercial ganha fôlego e sobe 0,88% a R$ 5,659 na compra e R$ 5,659 na venda. O dólar futuro com vencimento em janeiro de 2022 sobe 0,94% a R$ 5,693.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2023 recua dois pontos-base para 11,86%; DI para janeiro de 2025 cai onze pontos-base para 11,48%; e o DI para janeiro de 2027 tem queda de 15 pontos-base a 11,40%. Nos Estados Unidos, as Bolsas operam em forte baixa. O Dow Jones recua 1,76%; o S&P 500 cai 1,7%; e a Nasdaq cai 1,85%.

Na Europa, o índice Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, fechou em queda de 1,13%.

Na Ásia, dados divulgados na terça indicaram que a atividade fabril na China medida pelo Índice do Gerente de Compras (PMI na sigla em inglês) oficial cresceu inesperadamente, a 50,1 pontos, acima da expectativa de analistas ouvidos pela agência internacional de notícias Reuters, de 49,6 pontos. Qualquer patamar acima de 50 indica expansão; abaixo, retração.

Porém, as principais bolsas do continente fecharam em queda, com investidores atentos à Ômicron. O preço do minério de ferro da bolsa de Dalian voltou a cair hoje, recuando mais de 2%. E ainda no segmento de commodities, o preço do petróleo aprofunda perdas, com o barril do Brent cedendo 4,04% a US$ 70,47 e o do WTI a US$ 65,67, caindo 6,19%.

Radar corporativo

O noticiário corporativo desta terça-feira (30) tem como destaque que a gestora DNA Capital comprou 25% do braço de medicina da Ânima Educação (ANIM3) e investirá por R$ 1 bilhão na subsidiária da empresa de educação.

Já a Petrobras (PETR3;PETR4) deu início a fase vinculante referente à venda de sua participação no Campo de Catuá.

Enquanto isso, Arezzo (ARZZ3) e Ferbasa (FESA4) aprovaram a distribuição de proventos aos acionistas.

A Simpar (SIMH3) assumirá o controle indireto da Ciclus, responsável por uma das maiores operações de gestão e valorização de resíduos da América Latina.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Confira os destaques:

Ânima Educação (ANIM3)

A Ânima ([ativo=(ANIM3]) fechou acordo de investimentos com a DNA Capital que resultará em um investimento de R$ 1 bilhão na Inspirali, subsidiária da companhia, e a uma participação correspondente da DNA Capital na Inspirali equivalente a 25,0% de seu capital social.

Petrobras (PETR3; PETR4)

A Petrobras (PETR3;PETR4) anunciou ontem (29) o início da fase vinculante referente à venda integral de sua participação no Campo de Catuá.

O campo pertence ao Bloco Exploratório BC-60, localizado na Bacia de Campos, no Espírito Santo.

A estatal também assinou contratos com a SBM Offshore para afretamento e prestação de serviços do FPSO Alexandre de Gusmão, no campo de Mero, no pré-sal da Bacia de Santos.

Arezzo (ARZZ3)

Arezzo (ARZZ3) aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio, no valor total bruto de R$ 33,7 milhões e de dividendos, no montante total de R$ 26,2 milhões.

O  pagamento dos proventos terá como beneficiários os acionistas que estiverem  inscritos  nos registros da companhia no dia 03 de dezembro de 2021.

Ferbasa (FESA4)

A Ferbasa (FESA4) aprovou pagamento de Juros sobre Capital Próprio no valor de R$ 20,3 milhões, equivalentes a R$ 0,224 por ação ordinária e de R$ 0,247 para cada ação preferencial.

O pagamento terá como base as posições acionárias existentes no fechamento do pregão do dia 07 de dezembro de 2021.

Simpar (SIMH3)

Os acionistas da Simpar aprovaram a incorporação da totalidade das ações de emissão da CS INFRA pela companhia.

Essa aprovação conferirá à Simpar o controle indireto da Ciclus – empresa responsável por uma das maiores operações de gestão e valorização de resíduos da América Latina.

Como resultado da reorganização, serão emitidas em favor da JSP holding: 23.010.721 novas ações Simpar; e bônus de subscrição de até 32.084.167 novas ações Simpar.

Unidas (LCAM3)

A Unidas (LCAM3) aprovou a compra da Sofit Software por meio da subsidiária Agile Gestão de Frotas.

Arco Educação

A Arco Educação teve prejuízo líquido de R$ 144 milhões no terceiro trimestre de 2021, crescimento de 424% na comparação anual.

O Ebitda foi negativo em R$ 43 milhões no período, revertendo Ebitda positivo do mesmo trimestre do ano passado.

CCR (CCRO3)

A CCR (CCRO3) aprovou ontem (29) o pedido de cancelamento de registro de companhia aberta da controlada RodoNorte.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui

Compartilhe