Bolsa

Ibovespa opera perto da estabilidade pressionado por exterior, mas fluxo estrangeiro anima em leilão do Tesouro

Mercado registra desempenho que destoa da fraqueza nas bolsas internacionais depois do fechamento de escolas em Nova York

(Shutterstock)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Ibovespa opera perto da estabilidade nesta quinta-feira (19) enquanto as bolsas internacionais caem em meio à decisão de um novo fechamento de escolas na cidade de Nova York para conter o avanço da segunda onda do coronavírus.

Por aqui, o Tesouro vendeu integralmente os lotes de LTN e NTN-F no leilão de hoje, mostrando mais uma vez o interesse dos estrangeiros em ativos brasileiros. Em novembro, o rali da Bolsa tem sido em grande parte sustentado pelo investidor que vem de fora do País.

No noticiário, as novidades sobre vacinas trazem maior ânimo. Depois da Pfizer e da BioNTech afirmarem que sua profilaxia teve 95% de eficácia em testes finais, hoje desembarcaram 120 mil doses da vacina chinesa Coronavac. Em torno de 97% dos que receberam a dose mais baixa da vacina chinesa tiveram produção de resposta imune.

Aprenda a investir na bolsa

Vale lembrar, contudo, que essa vacina ainda está na última fase de testes e precisa ser aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ser aplicada na população.

Às 13h35 (horário de Brasília), o Ibovespa tinha leve queda de 0,07%, aos 106.040 pontos.

Enquanto isso, o dólar comercial tem queda de 0,69% a R$ 5,2996 na compra e a R$ 5,3006 na venda. O dólar futuro com vencimento em dezembro registrava baixa de 1,15%, a R$ 5,303.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 cai um ponto-base a 3,28%, o DI para janeiro de 2023 tem queda de dois pontos-base a 4,95%, o DI para janeiro de 2025 avança um ponto-base a 6,79% e o DI para janeiro de 2027 registra variação positiva de três pontos-base a 7,61%.

As notícias para o Brasil, entretanto, não foram positivas ontem. A agência de classificação de risco Fitch Ratings reafirmou a nota de crédito soberano “BB-” para o Brasil, mas seguiu com perspectiva negativa, chamando a atenção para os riscos fiscais do país em um ambiente de incerteza política doméstica e ressurgimento global das infecções pelo coronavírus.

Resultados da vacina de Oxford

PUBLICIDADE

Segundo resultados publicados na quinta-feira na revista científica The Lancet, a vacina contra o coronavírus Sars-Cov-2 e a farmacêutica AstraZeneca é capaz de gerar resposta imunológica em adultos de todas as idades. Ela tem efeito inclusive sobre adultos com mais de 70 anos, que correm o maior risco de serem gravemente afetados pela Covid.

Os resultados foram divulgados a partir de teste clínico de fase dois. O estudo da AstraZeneca foi realizado com 560 pessoas saudáveis, divididas em três grupos, com faixas etéreas de entre 18 e 55 anos, 56 a 69 anos e 70 anos ou mais.

De acordo com o trabalho publicado na The Lancet, no 14º dia após a aplicação houve um pico na quantidade de células T, ligadas à reação imunológica do corpo. Após 28 dias da aplicação da dose de reforço da vacina, anticorpos neutralizantes do coronavírus foram encontrados em 99% dos pacientes de todas as idades.

Os resultados mais recentes divulgados pela parceria entre as farmacêuticas Pfizer e BioNtech, pela farmacêutica Moderna e pelos pesquisadores russos responsáveis pela Sputnik V indicam mais de 90% de eficácia dos produtos, e são mais avançados do que estes da AstraZeneca, de fase 3. Mas ainda não foram apresentados em publicações científicas.

Até o momento, o produto da AstraZeneca é a principal aposta do governo federal para imunizar a população brasileira. O governo federal fechou um acordo com a empresa, que prevê a compra de 100 milhões de doses pelo Ministério da Saúde, e distribuição com uso da infraestrutura da Fiocruz, caso a vacina seja aprovada pela Anvisa.

No Brasil, a vacina vem sendo testado em fase 3, sob coordenação e Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

Na quarta-feira, a Pfizer anunciou que seu produto desenvolvido em parceria com a BioNTech tem 95% de eficácia, superior ao que o patamar de 90% informado anteriormente, e acima do patamar de 94% anunciado pela Moderna sobre seu produto.

No mesmo dia, a Pfizer informou que fez uma proposta ao Ministério da Saúde para que seu produto possa ser usado na vacinação de milhões de brasileiros contra a covid-19 no primeiro semestre de 2021.
Na terça-feira, a empresa havia feito uma audiência com o Ministério da Saúde, para apresentar o andamento dos estudos clínicos da vacina e o plano de imunização desenvolvido pela empresa.

Pesquisa Ibope, violência e apagão no Amapá

PUBLICIDADE

Pesquisa Ibope realizada entre os dias 16 e 18 de novembro indica que Bruno Covas (PSDB) está à frente de Guilherme Boulos (PSOL) na disputa pela prefeitura de São Paulo. Os candidatos têm, respectivamente, 47% e 35% das intenções de votos. A pesquisa foi encomendada em parceria entre TV Globo e o jornal O Estado de S. Paulo.

E, após dois anos de sucessivos recordes de quedas no número de assassinatos no Brasil, o país voltou a registrar aumento da violência nos primeiros nove meses de 2020. Foram registradas 32.298 mortes violentas no período, alta de 4%. Os dados são do Monitor da Violência, iniciativa do portal G1 que compila dados oficiais de 26 estados e do Distrito Federal.

Em 2019, a forte queda no índice de homicídios foi comemorada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo então ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, atribuindo então ao resultado de suas políticas públicas.

O aumento das mortes em 2020 ocorre apesar de o ano ter sido marcado pela pandemia do novo coronavírus, que impactou a atividade econômica e fez com que menos pessoas se expusessem nas ruas, à medida que estados e municípios adotaram medidas de isolamento social.

Após um segundo apagão total no Amapá na terça-feira, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou que vai ao estado nesta quinta, ao lado de representantes do Operador Nacional do Sistema Elétrico, da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) e da EPE (Empresa de Pesquisa Energética).

A crise teve início em 3 de novembro, após uma forte chuva e uma explosão seguida de incêndio comprometer três transformadores na mais importante subestação de energia do estado, em Macapá. Questionado na quarta-feira sobre a crise, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não respondeu.

Na agenda econômica, a equipe econômica vê pautas prioritárias destravadas apenas após fevereiro, com a sucessão no Legislativo, eleição e crise no Amapá atrasando reformas, segundo aponta a Folha de S. Paulo.

Contudo, Paulo Guedes, ministro da Economia, mostrou otimismo com a recuperação da economia: Guedes diz que crescimento em 2021 pode ficar acima de 4%. Ele ainda afirmou que o efeito do pagamento do auxílio emergencial a trabalhadores informais em 2020 ainda terá reflexo na economia nos primeiros meses de 2021.

Radar corporativo

PUBLICIDADE

A companhia aérea Gol afirmou nesta quarta-feira nova ampliação de oferta de voos e estimou que poderá voltar a utilizar os aviões Boeing 737 MAX, que consomem menos combustível que os atualmente operados pela empresa, até o final do ano.

A empresa afirmou que em novembro está operando com 50% da programação de voos que teve no mesmo mês de 2019, ampliando a oferta no mês para 372 voos diários ante uma média de 363 em outubro.

A Petrobras tomou diversas ações para regularizar a oferta de gás para termelétricas desde meados de outubro, mas diante do salto na demanda pelo insumo para geração de energia ainda não conseguiu atender duas térmicas do Nordeste e uma terceira tem sido atendida apenas parcialmente, disse a estatal à agência de notícias Reuters.

A Vittia Fertilizantes e Biológicos pediu registro para uma oferta inicial de ações (IPO), envolvendo ofertas primária e secundária de seus papéis. O pedido de registro da oferta ocorre em um momento em o juro em mínima recorde leva empresas a avançarem com planos de abrir capital, mas muitas delas têm abandonando tais planos diante da volatilidade do mercado.

O lado desconhecido das opções: treinamento gratuito do InfoMoney ensina a transformar ativo em fonte recorrente de ganhos – assista!