Pré-mercado

Ibovespa futuro volta a cair com temores sobre nova variante da Covid; PEC dos Precatórios está no radar

Risco de vacinas não serem eficazes contra nova cepa também derruba os mercados lá fora

Por  Mitchel Diniz -

SÃO PAULO – As preocupações com ômicron, nova variante da Covid-19, voltam a pesar sobre os desempenhos dos mercados e o Ibovespa futuro opera em baixa acompanhando o exterior. O cenário interno também promete contribuir com esse movimento. Além da taxa de desemprego do país, divulgada agora há pouco, está prevista a votação da PEC dos Precatórios na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

Ontem o mercado passou por uma correção e as Bolsas recuperaram uma parte da pontuação perdida na sexta-feira, enquanto os investidores aguardavam por informações mais definitivas sobre a nova variante da Covid. Porém, o humor azedou novamente nesta terça-feira (30), reforçado por declarações do CEO da farmacêutica Moderna, Stephane Bancel, ao Financial Times. Bancel disse que as vacinas existentes podem ser menos efetivas contra a ômicron.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) já afirmou que pode levar semanas para compreender de que formas a variante afeta diagnósticos, terapias e vacinas. Ômicron deve ser tema do encontro de líderes do Banco Central Americano (Federal Reserve) no Congresso dos EUA. O presidente do Fed, Jerome Powell e Janet Yellen, secretária do Tesouro, deverão falar, segundo informações já divulgadas, que a variante representa uma ameaça à economia americana e piora a perspectiva de inflação, que já é incerta.

“Neste novo pânico, o que transparece cada vez mais desde o início da pandemia é um aparente desespero dos governos, não pelo vírus em si, mas pelas ações descoordenadas e despreparadas, mesmo após tudo o que se passou nos últimos dois anos e neste ínterim, os Bancos Centrais mais dovish pegam carona”, afirma Jason Vieira, economista-chefe da Infinity, em relatório divulgado na manhã de hoje.

No cenário doméstico, a taxa de desocupação foi para 12,6% no trimestre fechado em setembro, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A expectativa mediana do consenso Refinitiv era de taxa de desemprego de 12,7% em agosto.

Agora que saiu o principal indicador econômico do dia, os investidores estão atentos à votação da PEC dos Precatórios na CCJ do Senado. Caso o texto seja aprovado hoje, conforme o previsto, a matéria será discutida amanhã em plenário. Vale lembrar que a PEC abre espaço no Orçamento do ano que vem, o que poderia financiar o Auxílio Brasil, substituto do Bolsa Família, sem estourar o Teto dos Gastos, mas empurrando dívidas judiciais do governo para a frente.

Para o mercado, a PEC é a alternativa “menos pior”, já que um estouro do Teto agora poderia piorar a situação das contas públicas mais rapidamente.

Às 9h15 (horário de Brasília), o Ibovespa futuro para dezembro operava em queda de 0,67% aos 102.635 pontos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O dólar comercial abriu em queda e recua 0,11% a R$ 5,603 na compra e R$ 5,604 na venda. O dólar futuro com vencimento em dezembro de 2021 opera próximo da estabilidade com uma ligeira queda de 0,02% a R$ 5,604

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2023 recua quatro pontos-base para 11,84%; DI para janeiro de 2025 cai um ponto-base para 11,58%; e o DI para janeiro de 2027 tem queda de um ponto-base a 11,54%.

Nos Estados Unidos, os índices futuros operam em queda forte e indicam abertura em baixa para as Bolsas em Nova York. O Dow Jones futuro recua 1,03%; os futuros do S&P 500 recuam 0,87%; e os futuros da Nasdaq caem 0,52%.

Na Europa, o índice Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, recua 1%.

Na Ásia, dados divulgados na terça indicaram que a atividade fabril na China medida pelo Índice do Gerente de Compras (PMI na sigla em inglês) oficial cresceu inesperadamente, a 50,1 pontos, acima da expectativa de analistas ouvidos pela agência internacional de notícias Reuters, de 49,6 pontos. Qualquer patamar acima de 50 indica expansão; abaixo, retração.

Porém, as principais bolsas do continente fecharam em queda, com investidores atentos à Ômicron. O preço do minério de ferro da bolsa de Dalian voltou a cair hoje, recuando mais de 2%. E ainda no segmento de commodities, o preço do petróleo sinaliza para mais um dia de baixa, com o barril do Brent cedendo 3,21% a US$ 71,08 e o do WTI a US$ 68,32, caindo 2,33%.

Radar corporativo

O noticiário corporativo desta terça-feira (30) tem como destaque que a gestora DNA Capital comprou 25% do braço de medicina da Ânima Educação (ANIM3) e investirá por R$ 1 bilhão na subsidiária da empresa de educação.

Já a Petrobras (PETR3;PETR4) deu início a fase vinculante referente à venda de sua participação no Campo de Catuá.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Enquanto isso, Arezzo (ARZZ3) e Ferbasa (FESA4) aprovaram a distribuição de proventos aos acionistas.

A Simpar (SIMH3) assumirá o controle indireto da Ciclus, responsável por uma das maiores operações de gestão e valorização de resíduos da América Latina.

Confira os destaques:

Ânima Educação (ANIM3)

A Ânima ([ativo=(ANIM3]) fechou acordo de investimentos com a DNA Capital que resultará em um investimento de R$ 1 bilhão na Inspirali, subsidiária da companhia, e a uma participação correspondente da DNA Capital na Inspirali equivalente a 25,0% de seu capital social.

Petrobras (PETR3; PETR4)

A Petrobras (PETR3;PETR4) anunciou ontem (29) o início da fase vinculante referente à venda integral de sua participação no Campo de Catuá.

O campo pertence ao Bloco Exploratório BC-60, localizado na Bacia de Campos, no Espírito Santo.

A estatal também assinou contratos com a SBM Offshore para afretamento e prestação de serviços do FPSO Alexandre de Gusmão, no campo de Mero, no pré-sal da Bacia de Santos.

Arezzo (ARZZ3)

Arezzo (ARZZ3) aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio, no valor total bruto de R$ 33,7 milhões e de dividendos, no montante total de R$ 26,2 milhões.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O  pagamento dos proventos terá como beneficiários os acionistas que estiverem  inscritos  nos registros da companhia no dia 03 de dezembro de 2021.

Ferbasa (FESA4)

A Ferbasa (FESA4) aprovou pagamento de Juros sobre Capital Próprio no valor de R$ 20,3 milhões, equivalentes a R$ 0,224 por ação ordinária e de R$ 0,247 para cada ação preferencial.

O pagamento terá como base as posições acionárias existentes no fechamento do pregão do dia 07 de dezembro de 2021.

Simpar (SIMH3)

Os acionistas da Simpar aprovaram a incorporação da totalidade das ações de emissão da CS INFRA pela companhia.

Essa aprovação conferirá à Simpar o controle indireto da Ciclus – empresa responsável por uma das maiores operações de gestão e valorização de resíduos da América Latina.

Como resultado da reorganização, serão emitidas em favor da JSP holding: 23.010.721 novas ações Simpar; e bônus de subscrição de até 32.084.167 novas ações Simpar.

Unidas (LCAM3)

A Unidas (LCAM3) aprovou a compra da Sofit Software por meio da subsidiária Agile Gestão de Frotas.

Arco Educação

A Arco Educação teve prejuízo líquido de R$ 144 milhões no terceiro trimestre de 2021, crescimento de 424% na comparação anual.

O Ebitda foi negativo em R$ 43 milhões no período, revertendo Ebitda positivo do mesmo trimestre do ano passado.

CCR (CCRO3)

A CCR (CCRO3) aprovou ontem (29) o pedido de cancelamento de registro de companhia aberta da controlada RodoNorte.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui

 

 

Compartilhe