Fechamento

Ibovespa fecha sessão em queda de 2,5% e consolida maior baixa semanal desde outubro; dólar cai 2,1% em 5 dias

Bolsa recuou 3,78% em período marcado por tensão política nos EUA e avanço do coronavírus

(Getty Images)

SÃO PAULO – O Ibovespa fechou em forte queda nesta sexta-feira (15) e consolidou uma baixa de 3,78% na semana, a maior desde a semana entre 25 e 30 de outubro, quando o benchmark despencou 7,22%. Os últimos cinco dias foram marcados por tensão política nos Estados Unidos e avanço do coronavírus globalmente, com efeitos dramáticos aqui no Brasil.

A Câmara de Representantes dos EUA aprovou na quarta-feira (13) o pedido de impeachment de Donald Trump, e agora o processo será votado no Senado, onde o Partido Republicano de Trump tem maioria. Já o presidente eleito, Joe Biden, anunciou um pacote de estímulos de US$ 1,9 trilhão, mas apesar de toda a ansiedade que cercava a divulgação, isso não foi capaz de manter as bolsas em alta.

Para analistas, o movimento negativo da Bolsa hoje teve algum componente do famoso “sobe no boato, cai no fato”, citando que o mercado tem tido boas altas nas últimas semanas e agora investidores, com novos estímulos já precificados, aproveitam para realizar alguns lucros.

Mas esta visão não é unanimidade entre os estrategistas, que citam também, entre outros fatores, a dificuldade que o novo presidente enfrentará para aprovar esse projeto na íntegra no Congresso, mesmo com os democratas assumindo a maioria no Senado e garantindo o controle da Câmara.

Segundo a equipe da XP Investimentos, alguns pontos do projeto, como os recursos para vacinação, devem ser aprovados com facilidade. Por outro lado, outras questões devem enfrentar maior resistência entre parlamentares.

“É provável que o governo Biden tenha que negociar um valor menor para os cheques de US$ 1.400 e mudar a regulação em torno do benefício para que menos cidadãos se qualifiquem para recebê-lo. Em especial, o aumento do salário mínimo é a questão que deve enfrentar maior resistência. Em vista disso, o projeto deve ser negociado e moderado para ser aprovado”, avaliam.

Vale destacar que, na véspera, Wall Street encerrou em queda com as esperanças em torno do novo estímulo fiscal antes do anúncio da proposta de alívio à pandemia de Biden sendo confrontadas por investidores com a deterioração do mercado de trabalho. Na semana passada, foram divulgados dados do Departamento de Emprego que indicaram o fechamento de 1.400 vagas nos Estados Unidos.

Outro ponto de pessimismo é que a China ainda informou o número mais alto de casos diários de Covid-19 em mais de 10 meses, mostraram dados oficiais, devido a um forte surto no nordeste que colocou mais de 28 milhões de pessoas em lockdown. O repique da pandemia por lá deve prejudicar a tão esperada retomada da economia global este ano.

PUBLICIDADE

Entre os indicadores nacionais, as vendas no varejo caíram 0,1% contra uma expectativa mediana dos economistas de crescimento de 0,3%, revelou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Brasil também enfrenta um momento grave no combate à pandemia, com a falta de respiradores em hospitais de Manaus (AM), o que tem provocado o aumento no número de mortes pela Covid-19 na região.

Hoje, o Ibovespa teve queda de 2,54%, a 120.348 pontos com volume financeiro negociado de R$ 33,335 bilhões.

Enquanto isso, o dólar comercial subiu 1,81% a R$ 5,3032 na compra e a R$ 5,3042 na venda, o que não foi o bastante para apagar a depreciação semanal da moeda ante o real. O dólar caiu 2,07% nos últimos cinco dias, maior desvalorização desde a semana encerrada em 3 de dezembro, quando a moeda recuou 3,52%. Já o dólar futuro com vencimento em fevereiro tem ganhos de 1,98%, a R$ 5,301 no after-market.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 fechou em alta de seis pontos-base a 3,32%, o DI para janeiro de 2023 subiu 11 pontos-base a 5,06%, o DI para janeiro de 2025 se valorizou em 13 pontos-base a 6,59% e o DI para janeiro de 2027 registrou variação positiva de 13 pontos-base a 7,24%.

Na Europa, os índices também tiveram em sua maioria baixas. Além do anúncio de Biden, também está no radar a instabilidade na Itália, após o ex-primeiro-ministro, Matteo Renzi, anunciar, na quarta, que deixará de apoiar o atual governo de coalizão.

Dessa forma, o atual primeiro-ministro, Giuseppe Conte, perde a maioria parlamentar. Apesar disso, ele tem recusado a renunciar. Esta sexta também marcou o início do congresso especial de dois dias da União Democrata Cristã, o conservador partido da chanceler alemã Angela Merkel. O congresso deverá definir, até sábado, o novo presidente, que estaria em posição para suceder Merkel.

Além disso, dados oficiais indicam que a economia do Reino Unido contraiu 2,6% em novembro, quando o país implementou novas medidas de lockdown.

PUBLICIDADE

As bolsas asiáticas tiveram resultados variados entre si. As ações da fabricante chinesa de smartphones Xiaomi tiveram quedas acentuadas após a gestão do atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, posicioná-la em uma lista negra de companhias supostamente ligadas aos militares do país.

Além disso, as ações da CNOOC também tiveram perdas, após o Departamento de Comércio dos Estados Unidos anunciar, na quinta, que adicionou a empresa a sua lista de entidades proibidas de receber certas mercadorias fabricadas nos Estados Unidos.

Mais detalhes sobre plano Biden

Na quinta, Biden, que assumirá o cargo de presidente no dia 20, revelou detalhes sobre a proposta, chamada de “Plano de Resgate Americano”. O pacote incluirá o pagamento direto de US$ 1.400 à maioria dos americanos, somando-se aos pagamentos de US$ 600 do plano aprovado pelo Congresso em dezembro. Dessa forma, o valor total será de US$ 2.000.

O benefício federal semanal destinado a desempregados será elevado a US$ 400, e estendido até o final de setembro. O salário mínimo federal será elevado a US$ 15 por hora. Despejos de moradores por não pagar o aluguel serão adiados até setembro.

Também pagará US$ 350 bilhões em auxílio estadual e local do governo; US$ 170 bilhões para escolas do ensino primário e secundário, além de instituições de ensino superior; e direcionará US$ 50 bilhões para impulsionar testes de covid.

O “Plano de Resgate Americano” é a primeira de duas iniciativas de gastos que Biden buscará implementar em seus primeiros meses como presidente, de acordo com auxiliares. Em fevereiro, o presidente eleito deverá apresentar um segundo projeto, mais focado em criar empregos, reformar a infraestrutura do país, combater a mudança climática e buscar impulsionar a igualdade racial.

De acordo com auxiliares, o presidente também apoia o perdão de US$ 10 mil em dívidas estudantis de alunos.

“A crise do sofrimento humano é visível, e não há tempo a perder”, afirmou o presidente eleito ao anunciar seus planos para o novo pacote de estímulos.

PUBLICIDADE

“Eu sei que o que eu acabei de descrever não custará pouco, mas deixar de agir vai nos custar imensamente (…) o consenso entre economistas importantes é de que nós simplesmente não podemos arcar com os custos de não fazer o que estou propondo”, disse o presidente eleito.

“Há uma dor real impactando a economia real, aquela em que as pessoas dependem dos salários, não de investimentos, para pagar por suas contas, por suas refeições e pelas necessidades de seus filhos”, afirmou Biden.

Novo recorde na média móvel de casos de Covid, e colapso em Manaus

O consórcio de veículos de imprensa que sistematiza dados sobre Covid coletados por secretarias estaduais de Saúde no Brasil divulgou, às 20h de quinta (14), o avanço da pandemia em 24 h no país.

A média móvel de casos confirmados em 7 dias foi de 56.453, alta de 57% frente o período encerrado 14 dias antes, e mais um recorde. É a primeira vez que o índice ultrapassa a marca de 55.000. Em apenas um dia foram registrados 68.656 casos. A média móvel de mortes em 7 dias foi de 1.000, alta de 42% frente o patamar registrado 14 dias antes. Em apenas um dia houve 1.151 mortes.

No Amazonas, a média móvel de mortes subiu 183% em sete dias. O sistema de saúde de Manaus está em colapso com o avanço de casos de covid. Internações estão batendo recordes, unidades de saúde ficaram sem tanques de oxigênio, a ponto de profissionais de saúde transportarem o insumo em seus próprios carros, pacientes estão sendo enviados a outros estados, o número de enterros em um dia bateu recordes, cemitérios estão lotados e instalaram câmaras frigoríficas.

O ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, admitiu na quinta-feira, durante a transmissão ao vivo ao lado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que há um colapso do sistema de saúde de Manaus, com 480 pessoas esperando por um leito na capital do Amazonas. Bolsonaro afirmou que “está complicada a situação lá”.

Pazuello atribuiu o agravamento da crise de Manaus a questões climáticas, à falta de infraestrutura hospitalar e recursos humanos, e à falta de “tratamento precoce” da covid. Bolsonaro voltou a defender o uso de hidroxicloroquina, ivermectina, nitazoxanida, zinco e vitamina D contra a covid, apesar de não haver comprovação científica da eficácia desses tratamentos.

Pazuello afirmou que “todo o tratamento da Covid é baseado em algum grau de oferta de oxigênio. Então, há uma redução da oferta e nós estamos priorizando esse oxigênio para atender as UTIs e trabalhando para entregar mais oxigênio”.

Isenção do IR e greve dos caminhoneiros

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, também na transmissão ao vivo nas redes sociais , que pretende elevar a isenção do Imposto de Renda para todos que ganhem até R$ 3 mil por mês no próximo ano, depois de reiterar que não foi possível mexer na tabela do IR em 2020 devido aos impactos econômicos da pandemia de Covid-19.

Bolsonaro ainda reforçou que o governo federal não tem planos de aumentar impostos federais. Ele criticou o aumento “em plena pandemia” do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) realizado em São Paulo. “No meu governo não temos aumento de imposto federal”, declarou o presidente.

Ele ainda afirmou ter conversado durante toda a semana com os ministros de Minas e Energia, Bento Albuquerque, da Economia, Paulo Guedes, e da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, a respeito do preço dos combustíveis e do gás de cozinha. Durante transmissão semanal pelas redes sociais, Bolsonaro disse que o botijão de cozinha sai da refinaria a um custo de 38 reais, mas chega na “ponta da linha” a R$ 80 em média, sendo que há lugares com o valor de R$ 100.

O presidente afirmou, sem dar detalhes, que conversou também sobre a situação dos combustíveis. Bolsonaro disse ainda que, após conversar com Paulo Guedes, deve zerar a partir da próxima semana a tarifa de importação de pneus para os caminhoneiros, acrescentando que a categoria “passa dificuldades”.

Ainda no radar econômico, até o momento sem grandes avanços, a equipe capitaneada por Guedes pretende promover a votação de reformas econômicas entre fevereiro e setembro, segundo o jornal Valor. O enfoque será no ajuste fiscal, com a aprovação da PEC Emergencial, que cria os gatilhos que seriam acionados para garantir o cumprimento da lei do teto de gastos. Outro enfoque deverá ser a PEC da reforma administrativa.

Radar corporativo

Quatro construtoras divulgaram prévias operacionais do quarto trimestre. A MRV registrou alta das vendas, mas um recuo nos lançamentos do quarto trimestre, nos comparativos anuais, enquanto busca equilíbrio diante da forte atividade do setor imobiliário marcado pelos efeitos da pandemia da Covid-19. A companhia anunciou que suas vendas de outubro a dezembro somaram R$ 2,06 bilhões, um salto de 49,1% ano a ano e de 4,7% na base sequencial, à medida que seguiu acelerando ao longo do ano, infladas pela crescente oferta de financiamento imobiliário com juros da economia em mínimas recordes.

Os lançamentos da Even caíram  42% no quarto trimestre de 2020 na base de comparação anual, passando de R$ 917 milhões para R$ 532 milhões, número este levando em conta os imóveis lançados em empreendimentos com parceiros.

Maiores altas

AtivoVariação %Valor (R$)
BTOW35.181.3
SUZB32.4961.15
RAIL32.2621.21
JHSF32.047.48
CPFE31.5132.24

Maiores baixas

AtivoVariação %Valor (R$)
CSNA3-8.134.36
LCAM3-5.9328.83
GGBR4-5.9126.08
GOAU4-5.2911.8
SANB11-543.7

Já as vendas líquidas da Melnick foram R$ 31 milhões no quarto trimestre de 2020, segundo a prévia operacional divulgada pela companhia na quinta, montante quatro vezes menor do que o valor apresentado no mesmo intervalo de 2019, de R$ 136 milhões.

Por fim entre as prévias, a Mitre lançou R$ 463,7 milhões em VGV no quarto trimestre do ano passado, 46% maior frente igual período de 2019. Houve lançamento de 930 unidades,  47,4% acima do comparativo anual.

Já a estatal mineira Cemig informou nesta quinta-feira que estuda abrir uma filial de sua unidade de comercialização de energia elétrica em São Paulo, de olho no potencial local para negócios no chamado mercado livre de eletricidade.

Também em destaque, o governo de Minas Gerais disse que segue em negociações com a Vale sobre um eventual acordo global para reparação de danos pelo desastre de Brumadinho, após uma reunião entre as partes na última quinta-feira. A Vale disse em comunicado que permanece empenhada em reparar integralmente os atingidos e as comunidades impactadas.

A Marfrig precificou emissão de 10 anos no valor de US$ 1,5 bilhão em bônus, em operação que faz parte de estratégia da companhia para alongar e reduzir custo da dívida.

Quer fazer da Bolsa sua nova fonte de renda em 2021? Série gratuita do InfoMoney mostra o passo a passo para se tornar um Full Trader – clique para assistir!