Bolsa

Dólar cai 0,7% e Ibovespa fecha em leve alta entre decisão do Fed e cautela pós-Copom

Mercado manteve um desempenho errático após decisão de política monetária do BC dos EUA

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O dólar caiu e o Ibovespa fechou em leve alta nesta quarta-feira (11) depois da decisão do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês). A autoridade monetária dos Estados Unidos decidiu, por unanimidade, manter as taxas de juros em uma banda entre 1,5% e 1,75% ao ano, o que já era amplamente esperado pelo mercado.

Vale lembrar que hoje ainda terá decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) depois do fechamento. Os investidores esperam mais um corte de 0,5 ponto percentual na taxa básica de juros brasileira, levando a Selic a 4,5% ao ano.

Para o comunicado, a expectativa é de que o Banco Central sinalize o fim do ciclo de cortes de juros ou limite a apenas mais uma redução, de 0,25 ponto percentual, na primeira reunião de 2020.

Aprenda a investir na bolsa

O Ibovespa teve variação positiva de 0,26%, a 110.963 pontos, com volume financeiro negociado de R$ 19,256 bilhões.

Já o dólar comercial caiu 0,7% a R$ 4,119 na venda. O dólar futuro com vencimento em janeiro de 2020 registrava perdas de 0,35%, a R$ 4,1355.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2021 caiu um ponto-base a 4,62% e o DI para janeiro de 2023 recua dois pontos a 5,71%.

No comunicado do Fomc, o comitê indicou que é provável que a política monetária permaneça onde está por um período maior de tempo, embora os dirigentes continuem monitorando as condições econômicas. A atualização das projeções e do chamado gráfico de pontos também reforçaram a visão que os juros devem permanecer no nível atual durante o próximo ano.

“O Comitê julga que a posição atual da política monetária é apropriada para apoiar a expansão sustentada da atividade econômica, as fortes condições do mercado de trabalho e a inflação perto do objetivo simétrico de 2%”, diz o comunicado.

Após a reunião, o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Jerome Powell, afirmou em coletiva de imprensa que as perspectivas para a economia americana continuam positivas, apesar da conjuntura do exterior.

PUBLICIDADE

Contudo, Powell alertou para riscos e desafios para a economia do país. “Desaceleração global e tensões comerciais têm pesado no desempenho da indústria”, disse, ressaltando que os investimentos e as exportações continuam fracos em solo americano.

Também impactou o mercado a expectativa com relação à possibilidade de um acordo comercial entre EUA e China sair antes deste domingo (15), quando começa a valer o aumento de 10% para 15% nas tarifas americanas sobre US$ 165 bilhões em produtos chineses.

Entre os indicadores, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou as vendas do varejo, que cresceram 0,1% em outubro na comparação com o mês anterior, em linha com a estimativa mediana dos economistas compilada pelo consenso Bloomberg. É o sexto mês consecutivo de crescimento, com um acréscimo de 2,7% no período.

Leia também:
• Standard & Poor’s revisa perspectiva do rating brasileiro de estável para positiva

Noticiário corporativo

A Congo Airways assinou uma encomenda firme para comprar dois jatos de passageiros E175 da brasileira Embraer, informou a indústria de aeronaves em comunicado enviado ontem (10) à CVM. Segundo a Embraer, o contrato está avaliado em US$ 194,4 milhões (R$ 810,6 milhões) e os aviões serão entregues à Congo no quarto trimestre de 2020.

A Construtora Tenda S.A., de São Paulo, informou que emitiu no dia 5 um total de 200 mil debêntures, em um valor de R$ 200 milhões. Segundo a empresa, o dinheiro levantado com a venda dos papéis será usado reforçar financeiramente o seu caixa. As debêntures poderão ser resgatadas em cinco anos.

Na Oi, Eurico Teles deixa a presidência da companhia em 30 de janeiro, enquanto a Delta informou ter vendido 32,9 milhões de ações PN da Gol nos últimos dias.

No noticiário sobre saneamento, o projeto que facilita entrada do setor privado no setor, que estava previsto para ontem, deve ser votado pela Câmara hoje.

Vale destacar que as ações da XP Inc. estrearam hoje na Nasdaq, com uma disparada de 27%. Na véspera, os ativos foram precificados a US$ 27,00. O valor ficou acima da faixa estabelecida inicialmente no prospecto da abertura de capital, entre US$ 22 e US$ 25.

PUBLICIDADE

(Agência Câmara, Agência Brasil, Agência Estado e Bloomberg)

Invista melhor seu dinheiro: abra uma conta gratuita na XP