5 assuntos

Futuros dos EUA e bolsa da Europa têm nova alta, com atenção a resultados; PIB dos EUA, Caged e mais destaques do mercado hoje

Dia é de agenda cheia no Brasil, com repercussão de resultados e também atenção aos dados de arrecadação a serem apresentados de manhã

Por  Equipe InfoMoney -

Os índices futuros dos EUA e bolsas da Europa operam em alta na manhã desta segunda-feira (28), em continuidade ao movimento da véspera após a forte aversão ao risco do mercado nas primeiras sessões da semana. Nesta data, os  investidores reagem positivamente aos resultados da Meta, dona do Facebook, enquanto seguem monitorando os desdobramentos na Ucrânia e o próximo passo da Rússia em seu fornecimento de gás para a Europa.

A gigante de energia estatal russa Gazprom interrompeu na quarta-feira o fornecimento de gás para a Polônia e a Bulgária. A Gazprom disse a ambos os países que estava interrompendo o fornecimento porque eles se recusaram a pagar o gás em rublos, como Moscou exigiu recentemente. A medida empurrou os preços do gás europeu para cima e o euro para baixo, com a moeda caindo para uma baixa de cinco anos em relação ao dólar no início do dia.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, informou ontem que, após a interrupção, Polônia e Bulgária estão recebendo gás de seus vizinhos da União Europeia.

Os mercados asiáticos fecharam em alta, com os investidores da região aguardando a reação do mercado à mais recente decisão de política monetária do Banco do Japão.

O Banco do Japão anunciou nesta quinta-feira sua decisão de manter sua política monetária, um movimento amplamente esperado. O banco central japonês também disse em seu comunicado de política monetária que “espera que as taxas de juros de curto e longo prazo permaneçam em seus níveis atuais ou mais baixos”.

Na China, o presidente chinês, Xi Jinping, pediu na terça-feira um esforço “total” para construir infraestrutura. Seus comentários ocorrem quando a China continental enfrenta desde março seu pior surto de Covid-19 desde o choque inicial da pandemia no início de 2020.

Os investidores aguardam resultados de grandes empresas de tecnologia nesta quinta-feira da Apple, Amazon e Twitter, juntamente com os resultados de Robinhood. Pedidos de seguro-desemprego também serão divulgados na quinta-feira.

No Brasil, saem o IGP-M de abril, com consenso Refinitiv de alta mensal de 1,70%, além de arrecadação e mais um déficit do Governo Central.

Do lado corporativo, Embraer e Gol divulgaram seus resultados do primeiro trimestre, antes da abertura dos mercados. À noite, saem os números de Multiplan e Hypera.

Confira mais destaques:

1. Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA avançam nesta manhã, com investidores reagindo positivamente aos ganhos das Meta Platforms. As ações da Meta subiram mais de 18% no after hours mesmo após uma queda nos lucros, um sinal de que os investidores podem ver sinais de alívio no setor de tecnologia.

A sessão é novamente de alívio para os mercados, numa semana marcada por volatilidade e incertezas, em meio aos lockdowns na China para conter a Covid, a continuidade da guerra da Rússia na Ucrânia e o temor de que o aperto monetário do Federal Reserve possa levar a economia americana a uma recessão.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), +1,08%
  • S&P 500 Futuro (EUA), +1,72%
  • Nasdaq Futuro (EUA), +2,38%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam em terreno positivo, com o mercado reagindo à mais recente decisão de política monetária do Banco do Japão e às expectativas de aumento de investimentos em infraestrutura na China.

Entre os destaques dos dados econômicos, as vendas no varejo do Japão aumentaram mais do que o esperado em março, de acordo com dados do governo divulgados na quinta-feira. As vendas no varejo subiram 0,9% em março em comparação com o ano anterior, acima da previsão média do mercado de alta de 0,4%, segundo a Reuters.

  • Shanghai SE (China), +0,58%
  • Nikkei (Japão), +1,75%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), +1,65%
  • Kospi (Coreia do Sul), +1,08%

Europa

Os mercados europeus operam em alta, em outro dia movimentado para resultados corporativos da Sanofi, TotalEnergies, HelloFresh, Banco Sabadell, Barclays, Sainsbury’s, Standard Chartered e Unilever nesta quinta-feira.

As divulgações de dados incluem a confiança do consumidor da área do euro e os valores do sentimento econômico para abril.

  • FTSE 100 (Reino Unido), +0,78%
  • DAX (Alemanha), +1,81%
  • CAC 40 (França), +2,00%
  • FTSE MIB (Itália), +1,60%

Commodities

Os preços do petróleo operam com leves ganhos, com os avanços ainda limitados à medida que as preocupações com a demanda de combustível da China persistem, devido às restrições do Covid-19. Já o minério segue em recuperação pela segunda sessão seguida após quedas recentes, monitorando as notícias de aumento de gastos de infraestrutura no gigante asiático.

  • Petróleo WTI, +0,85%, a US$ 102,89 o barril
  • Petróleo Brent, +0,74%, a US$ 106,10 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de 3,53%, a 851,50 iuanes, o equivalente a US$ 128,81

Bitcoin

  • Bitcoin, +1,69% a US$ 39.638,37 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), referente à março, sai nesta quinta-feira (28) e a taxa de desemprego para o mesmo período, medida pela pesquisa Pnad contínua, está prevista para amanhã (29). A projeção do Itaú é de uma taxa de desemprego de 11,5%.

Nos EUA, sai a primeira estimativa do Produto Interno Bruto (PIB) americano no primeiro trimestre de 2022. O consenso Refinitiv aponta para uma alta de 1%.

Brasil

8h: IGP-M de abril, com consenso Refinitiv de alta mensal de 1,70%

9h: IPP de março

10h30: Arrecadação de março

13h: Relatório mensal da Dívida Pública

14h30: CAGED de março

14h30: Resultado primário do Governo Central

15h: Reunião mensal do CMN (Conselho Monetário Nacional, formado por Banco Central e Ministério da Economia)

EUA

9h30: PIB do 1º trimestre, com consenso Refinitiv de alta na comparação trimestral em termos anualizados de 1,1%

9h30: Pedidos de seguro-desemprego, com expectativa Refinitiv de 180 mil solicitações

3. Deputados aprovam Auxílio Brasil permanente em R$ 400

Por 418 votos a 7, foi aprovado na Câmara o texto-base da medida provisória que elevou o valor mínimo do Auxílio Brasil para R$ 400.

A decisão, tomada pelos deputados nesta quarta-feira (27), torna o valor do benefício permanente. Agora o texto segue para a avaliação do Senado.

Cortina de fumaça

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), criticou nesta quarta-feira, sem citar um caso específico, a atitude de se criar crises para desviar a atenção do que considera os reais problemas do país.

As declarações do presidente do Senado, que aproveitou para fazer uma defesa da institucionalidade, do respeito ao Estado Democrático de Direito e à Constituição, ocorre em meio a uma crise entre os Poderes da República tendo como protagonistas, de um lado, o presidente Jair Bolsonaro e um de seus aliados no Congresso, o deputado Daniel Silveira (PTB-RJ), e de outro o Supremo Tribunal Federal (STF).

Bolsonaro promove encontro em apoio a Daniel Silveira

O presidente Jair Bolsonaro (PL) promoveu um encontro com parlamentares, na tarde de ontem (27), no Palácio do Planalto, para prestar solidariedade ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ). No último dia 20 de abril, Silveira foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a oito anos e nove meses de prisão, além de multa. Um dia depois da condenação, o presidente da República editou decreto concedendo indulto com perdão da pena imposta ao parlamentar.

O encontro foi uma solicitação dos deputados federais Sóstenes Cavalcante (PL-RJ) e Capitão Augusto (PL-SP), que são, respectivamente, presidentes da Frente Parlamentar Evangélica e da Frente Parlamentar da Segurança Pública.

Projeto garante recursos para Pronampe

O Senado aprovou nesta quarta-feira (27) o projeto de lei que mantém recursos para garantir empréstimos a micro e pequenas empresas por meio do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). O texto, que retornou ao Senado após sofrer modificações na Câmara, segue para sanção presidencial.

O texto aprovado adia para 2025 a devolução ao Tesouro Nacional de valores não utilizados do fundo relativos a empréstimos por meio do Pronampe. O programa foi criado em maio de 2020 para auxiliar financeiramente os pequenos negócios e, ao mesmo tempo, manter empregos durante a pandemia de covid-19.

STF forma maioria para anular decreto sobre fundo do meio ambiente

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta quarta-feira (27) maioria de votos para considerar inconstitucional o decreto do presidente Jair Bolsonaro que alterou composição do conselho deliberativo do Fundo Nacional de Meio Ambiente (FNMA), criado em 1989 para apoiar projetos na área ambiental com recursos públicos.

Até o momento, o placar da votação está em 9 a 1 para anular o decreto. Após a formação da maioria, a sessão foi suspensa e será retomada nesta quinta-feira (28) com o voto do presidente, ministro Luiz Fux, último que falta ser proferido.

4. Covid

Na última quinta-feira (21), o Brasil registrou 224 mortes e 20.495 casos de covid-19 em 24h, segundo informações do consórcio de veículos de imprensa, às 20h.

A média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 99, recuo de 15% em comparação com o patamar de 14 dias antes.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 12.413, o que representa baixa de 36% em relação ao patamar de 14 dias antes.

Chegou a 163.788.214 de pessoas totalmente imunizadas contra a Covid no Brasil, o equivalente a 76,24% da população.

O número de pessoas que tomaram ao menos a primeira dose de vacinas atingiu 177.132.994 pessoas, o que representa 82,45% da população.

A dose de reforço foi aplicada em 85.697.515 pessoas, ou 39,89% da população.

5. Radar Corporativo

Vale (VALE3)

A Vale (VALE3) registrou um lucro líquido de US$ 4,48 bilhões, desempenho 18% inferior ao reportado no mesmo período do ano passado, quando esse número foi de US$ 5,477 bilhões. O resultado, contudo, veio acima do previsto pelo consenso da Refinitiv, que era de lucro de US$ 4,24 bilhões.

Em reais, o lucro da Vale somou R$ 23,1 bilhões, desempenho inferior ao do mesmo período do ano passado, de R$ 31,8 bilhões.

Gol (GOLL4)

A Gol (GOLL4) registrou lucro líquido de R$ 2,6 bilhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), revertendo prejuízo líquido de R$ 2,528 bilhões no primeiro trimestre de 2021.

A receita líquida somou R$ 3,220 bilhões entre janeiro e março deste ano, alta de 105,4% na comparação com igual etapa de 2021.

Embraer (EMBR3)

A Embraer registrou prejuízo líquido de R$ 428 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), o que representa uma redução de 18,1% em relação ao mesmo trimestre de 2021.

A receita líquida foi de R$ 3,076 bilhões no trimestre, queda de 31% comparado com 1T21, apesar de quase um mês de paralisação da companhia em janeiro devido à reintegração sistêmica e legal da unidade de negócio da Aviação Comercial.

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras (PETR3;PETR4) registrou uma produção total, em média de óleo, LGN e gás natural no 1T22, de 2.796 mil boed, um aumento de 1,1% em relação ao mesmo período de 2021 e avanço de 3,4% sobre o 4º trimestre do ano passado.

Em relação ao último trimestre do ano passado, o aumento ocorreu por conta da continuidade dos ramp-ups dos FPSOs Carioca (campo de Sépia) e P-68 (campos de Berbigão e Sururu), localizados no pré-sal da Bacia de Santos; além de novos poços produtores no pós-sal na Bacia de Campos; e recuperação da produção após as paradas para manutenção que ocorreram no 4T21.

Venda de participação na Deten por R$ 585 milhões

O Conselho de Administração da Petrobras (PETR3;PETR4) aprovou a venda da totalidade de sua participação (27,88%) na Deten Química, localizada no polo industrial de Camaçari, no estado da Bahia, para a empresa Cepsa, que já possui participação indireta na Deten de 69,94%.

O valor da venda é de R$ 585 milhões a ser pago no fechamento da transação, com depósito de 5% do valor (R$ 29,25 milhões) na data de assinatura do contrato de compra e venda, que será descontado do valor total quando do pagamento.

PetroRio (PRIO3)

O Conselho de Administração da Petrobras aprovou a venda da totalidade de sua participação na concessão de Albacora Leste, localizada nas águas profundas na Bacia de Campos, para a empresa PetroRio Jaguar Petróleo, subsidiária da PetroRio.

O valor total da venda é de até US$ 2,20 bilhões, sendo US$ 292,7 milhões a serem pagos na data de celebração do contrato; US$ 1,66 bilhão no fechamento da transação e até US$ 250 milhões em pagamentos contingentes, a depender das cotações futuras do Brent.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe