Reestruturação

Exchange Blockchain.com demite 25% dos funcionários em meio a “inverno cripto”

Exchange de criptomoedas disse que vai fechar seus escritórios na Argentina e interromper os planos de expansão da equipe em diversos países

Por  CoinDesk -

A exchange de criptomoedas Blockchain.com está cortando 25% de sua força de trabalho, o que equivale a cerca de 150 pessoas, informou a empresa nesta quinta-feira (21).

A empresa citou as duras condições do mercado, diante do forte sell-off, e a necessidade de absorver perdas financeiras. Recentemente, a exchange revelou que está lidando com um déficit de US$ 270 milhões em empréstimos para o fundo de hedge cripto Three Arrows Capital (3AC).

Segundo comunicado, a Blockchain.com vai fechar seus escritórios na Argentina e cancelar os planos de expansão da equipe em diversos países. Cerca de 44% dos funcionários afetados estão na Argentina, 26% nos Estados Unidos, 16% no Reino Unido e o restante, distribuído ao redor do mundo.

Ao CoinDesk, um representante da exchange disse que a redução traz a equipe de volta aos níveis apresentados em janeiro de 2022.

Nos últimos 16 meses, a Blockchain.com expandiu-se rapidamente, passando de 150 para mais de 600 funcionários. Segundo o representante da Blockchain.com, os esforços de captação de recursos da empresa absorverão o impacto financeiro do colapso da Three Arrows Capital.

Onda de demissões

Com a queda do mercado pressionando ativos de risco, como as criptomoedas, a Blockchain.com não está sozinha, e muitas empresas reconhecidas de cripto também anunciaram cortes na base de funcionários.

A Blockchain.com, que é uma das mais antigas do setor, também está encolhendo seus negócios de empréstimos institucionais, interrompendo todas as fusões e aquisições (M&A, na sigla em inglês), bem como, reduzindo os esforços no mercado de games e de tokens não fungíveis (NFT).

Leia mais:
Plataforma cripto Celsius demite 23% dos funcionários em meio a reestruturação

A empresa disse que sua demanda mais ativa vinha da Europa, dos EUA e da África, em detrimento da América Latina. Além disso, disse que há hoje uma demanda mais forte das corretoras em vez do mercado de jogos.

Com a reestruturação, os salários dos executivos e a remuneração dos CEOs também estão sendo reduzidos, disse o representante da empresa. A receita do consumidor permanece ativa e forte; a receita institucional está estável (mas não baixa) e precisará de tempo para se recuperar, acrescentou o representante.

Benefícios de rescisão que variam de quatro a 12 semanas serão oferecidos aos funcionários afetados, dependendo do país, bem como assistência para uma troca de emprego por meio de terceiros para funcionários do Reino Unido e dos EUA.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe