Eternit aprova incorporação da Confibra, Zamp tem mudança acionária e mais notícias

Confira os principais destaques do noticiário corporativo desta quarta-feira (21)

Felipe Moreira

Publicidade

O radar corporativo desta quarta-feira (21) traz a Eternit que aprovou a incorporação da controlada Confibra. Além disso, a Kepler Weber (KEPL3) iniciou as negociações de suas American Depositary Receipts (ADRs) Nível I. A Zamp informou que o fundo Fitpart reduziu sua participação acionária a zero na empresa. A WEG aprovou dividendo complementar de R$ 1,25 bi e propõe aumento de capital de R$ 1 bi.

Na temporada de balanços, a Iguatemi (IGTI11) viu lucro subir 28,3% no 4º trimestre, a R$ 119,8 milhões. Já o lucro da 3tentos (TTEN3) encolheu 21,6% no 4º trimestre para R$ 175,6 milhões. Telefônica Brasil (VIVT3), dona da Vivo, lucrou R$ 1,6 bilhão no 4º tri, alta anual de 42,1%. A Gerdau (GGBR4) lucrou R$ 732 milhões no quarto trimestre, baixa anual de 45,1%.

Confira mais destaques:

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Americanas (AMER3)

A Americanas, em Recuperação Judicial, informou que Pierre Moreau, por motivos
pessoais, apresentou sua renúncia ao cargo de membro do Conselho de Administração
da companhia.

Kepler Weber (KEPL3)

A Kepler Weber (KEPL3) iniciou as negociações de suas American Depositary Receipts (ADRs) Nível I, lastreados em ações ordinárias de emissão da companhia, na bolsa de valores de Nova York, nos Estados Unidos.

Eternit (ETER3)

O Conselho de Administração da Eternit (ETER3), em recuperação judicial, aprovou a incorporação da controlada integral Confibra Indústria e Comércio Ltda pela controladora Eternit S.A.

Continua depois da publicidade

Zamp (ZAMP3)

A Zamp (ZAMP3) informou que Hugo Alberto Segre Junior apresentou sua renúncia ao cargo de membro efetivo do Conselho de Administração e do Comitê de Gente e Remuneração, com efeitos a partir da última terça-feira.

Além disso, a companhia informou que a Fitpart Fund Administration Services, na qualidade de representante legal de determinados fundos de investimento sob sua gestão discricionária, reduziu sua participação acionária a zero na empresa.

Wilson Sons (PORT3)

A Wilson Sons (PORT3) comuicou que Fabrícia Souza, Diretora Financeira da Companhia, deixará sua posição na diretoria executiva estatutária da Companhia a partir de 13 de março de 2024. Até essa data, Souza apoiará a Wilson Sons na conclusão das demonstrações financeiras anuais de 2023. Fernando Salek, atual Diretor-Presidente, que já atuou como Diretor Financeiro da Companhia, garantirá a continuidade da agenda financeira, com o apoio do Diretor de Relações com Investidores, Michael Connell, e do controller, Marcello Torres.

Brisanet (BRIT3)

Ao final de janeiro de 2024, a Brisanet informou que atendia a 1.304.371 clientes em todos os 9 estados da região Nordeste, passando em frente de 7,0 milhões de domicílios em 158 cidades.

WEG (WEGE3)

O Conselho de Administração da WEG (WEGE3), aprovou nesta terça-feira (20), o pagamento de dividendos complementares no valor total de aproximadamente R$ 1,250 bilhão, correspondente a R$ 0,297942793 por ação, aos titulares de ações escriturais em 23 de fevereiro de 2024, “ad referendum” da Assembleia Geral.

O Conselho da fabricante motores elétrico também aprovou proposta a ser submetida à próxima Assembleia Geral, com data prevista para o dia 23 de abril de 2024, de aumento do capital social de R$ 6.504.516.508,00 para R$ 7.504.516.508,00, no valor de R$ 1 bilhão, sem aumento do número de ações.

Gerdau (GGBR4)

A Gerdau (GGBR4) reportou nesta terça-feira (20) lucro líquido ajustado de R$ 732 milhões no quarto trimestre de 2023 (4T23), montante 45,1% inferior ao reportado no mesmo intervalo de 2022 e abaixo do consenso LSEG, que previa lucro de R$ 815,2 milhões.

A Gerdau (GGBR4) e a holding Met. Gerdau (GOAU4), que anunciam resultados do quarto trimestre de 2023 (4T23) nesta terça-feira (20), também aprovaram a distribuição de dividendos no valor de aproximadamente R$ 226,6 milhões, sendo R$ 175 milhões para os acionistas da siderurgica e R$ 51,6 milhões para os detentores de ações da metalúrgica.

Telefônica Brasil ([ativo=VIVT4])

A Telefônica Brasil (VIVT4), dona da Vivo, reportou lucro líquido de R$ 1,601 bilhão no quarto trimestre de 2023 (4T23), montante 42,1% superior ao reportado no mesmo intervalo de 2022, informou a empresa de telefonia nesta terça-feira (20). Analistas esperavam, em média, lucro líquido de 1,41 bilhão de reais para o período, segundo dados da LSEG.

Iguatemi (IGTI11)

A administradora de shoppings Iguatemi (IGTI11) registrou aumento de 28,3% no lucro líquido no quarto trimestre de 2023 em relação a igual período de 2022, saindo de R$ 93,4 milhões para R$ 119,8 milhões. O resultado ficou abaixo do previsto pelo cosenso LSEG, que projetava lucro de R$ 244 milhões.