Radar InfoMoney

Eletrobras, Méliuz, Gafisa e mais companhias divulgam resultados; JBS emite US$ 2 bi em bonds e outras notícias

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta quarta-feira (17)

Por  Equipe InfoMoney -

O noticiário corporativo desta quarta-feira (17) tem como destaque a reta final da temporada de balanços, com os números da Méliuz (CASH3), Hidrovias do Brasil (HBSA3), Gafisa (GFSA3), Eletrobras (ELET3) e Iochpe Maxion (MYPK3), entre outras companhias. Além disso, Banco Modal (MODL11), Tenda (TEND3), Armac (ARML3) e Profarma (PRFM3) aprovaram o pagamento de proventos.

A JBS (JBSS3) confirmou a emissão de US$ 2 bilhões em notas seniores de cinco e dez anos.

Já a Petrobras (PETR4) assinou com a Potiguar E&P, subsidiária da PetroRecôncavo (RECV3), contratos para escoamento e processamento do gás natural produzido pela Potiguar E&P no Rio Grande do Norte.

A TIM (TIMS3), por sua vez, recebeu R$ 1,09 bilhão pela venda de 51% da FiberCo para IHS.

Eletrobras (ELET6;ELET3)

A Eletrobras (ELET3; ELET6) registrou lucro líquido de R$ 964,561 milhões no balanço do 3º trimestre, cifra 65,7% abaixo do lucro de R$ 2,814 bilhões de um ano antes. Essa queda ocorreu por ajustes na contabilização de provisões para contingências no montante de R$ 9,434 bilhões.

Conforme a empresa, a revisão das estimativas de provisionamento de empréstimo compulsório, que somaram aproximadamente R$ 8,926 bilhões no 3º trimestre, vieram após julgamento pelo STJ de Agravo Interno no Recurso Especial nº 1.734.115/PR e às recentes homologações de laudos desfavoráveis no exercício de 2021.

Além disso, a estatal informou que, ontem (16), realizou o primeiro pagamento, no valor de R$ 256,5 milhões, referente a  acordo  judicial realizado após  procedimento  de  mediação,visando  extinguir  as  ações  judiciais que tratam de discussões acerca  de contratos de compra e venda de energia, propostas pela ElPaso Rio Negro em face da Eletrobras e da Amazonas Geração e Transmissão, cujo valor total é de R$ 567 milhões.

O valor pago pela  Eletrobras será posteriormente  ressarcido pela Eletronorte, que adquiriu a AmGT em 2020. O valor das ações judiciais estava provisionado pela Eletronorte. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O acordo permitiu a reversão, nos resultados do terceiro trimestre de 2021, do montante de R$ 101,4 milhões, de  forma  a  refletir a  expectativa mais atualizada de desembolso financeiro.

O Credit Suisse comentou que a Eletrobras entregou bons números operacionais, com destaque para o Ebitda, principalmente devido a maiores receitas de Transmissão e PMSO decente, apesar do desempenho mais fraco das unidades de Geração de energia.

Do lado negativo, o banco destaca uma provisão significativa para empréstimo compulsório.

O banco mantém avaliação neutra para ações PN da Eletrobras, e preço-alvo de R$ 45,00.

Hidrovias do Brasil (HBSA3

A Hidrovias do Brasil (HBSA3) registrou prejuízo consolidado de R$ 66,8 milhões no 3T21, valor sete vezes acima do prejuízo de R$ 8,5 milhões reportado no mesmo período de 2020.

A XP avalia que Hidrovias do Brasil reportou resultados fracos no 3T21, conforme esperado devido à quebra de safra no norte e restrições hidrológicas no sul, principalmente devido aos níveis de eficiência abaixo do ideal no Corredor Sul por restrições de navegabilidade, que deve começar a reverter apenas na última parte do 4T21.

Do lado positivo, a XP destaca a resiliência da lucratividade do Corredor Norte, com contratos take-or-pay permitindo que o Ebitda ajustado tenha crescido 5% na base anual, apesar da queda de volume de aproximadamente 40%, evitando o que poderia ter sido um resultado significativamente pior para a empresa.

A corretora reitera sua recomendação de compra e visão positiva de longo prazo para a Hidrovias do Brasil, principalmente apoiados por uma perspectiva positiva de longo prazo para as exportações de grãos do Brasil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Méliuz (CASH3)

A Méliuz (CASH3) registrou prejuízo líquido consolidado de R$ 2,950 milhões, revertendo lucro de R$ 4,733 milhões de um ano antes.

Já o prejuízo da controladora foi ainda maior, de R$ 4,539 milhões, revertendo lucro de R$ 4,733 milhões.

O Morgan Stanley destaca que a empresa reportou receita no 3T21 acima do consenso de mercado, mas investimentos em crescimento geraram perda de Ebitda. O banco vê uma oportunidade de mercado crescente para plataformas afiliadas, embora as principais iniciativas da empresa em fintech e comércio internacional continuem em estágio inicial. Dessa forma, o banco mantém avaliação equalweight (perspectiva de valorização dentro da média de mercado) para as ações, com preço-alvo de R$ 6,50.

O Itaú BBA comentou que os resultados ficaram em linha com as estimativas, com destaque para receita líquida que ficou um pouco acima da projeção, com queda marginal na lucratividade devido aos esforços da empresa em expandir sua equipe para suportar o crescimento orgânico. O banco mantém avaliação outperform para as ações, e preço-alvo de R$ 11.

Gafisa (GFSA3)

A Gafisa (GFSA3) reportou lucro líquido de R$ 6,1 milhões no trimestre e reverte prejuízo do mesmo trimestre de 2020.

Terra Santa Agro (TESA3

A Terra Santa Agro (TESA3) tem prejuízo líquido de R$ 354 mil no 3TRI, ante lucro líquido de R$ 4,44 milhões no mesmo trimestre de 2020.

Iochpe Maxion (MYPK3)

A Iochpe Maxion (MYPK3) reverteu o prejuízo apresentado há um ano e divulgou lucro líquido de R$ 177,016 milhões no terceiro trimestre de 2021 (3TRI21). No mesmo trimestre de 2020, o prejuízo foi de R$ 18,877 milhões.

O Credit Suisse diz que a Iochpe entregou resultados fortes e acima das expectativas do mercado, com receita e Ebitda recordes, apesar da produção decrescente de veículos em todo o mundo. Segundo o banco, o sólido desempenho da empresa foi principalmente suportado pelo segmento de veículos comerciais, que representou 48% da receita líquida da empresa. O Credit Suisse  mantém avaliação outperform para ações da Iochpe Maxion, e preço-alvo de R$ 23.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Bradesco BBI também destaca que a companhia reportou fortes resultados operacionais enquanto a alavancagem financeira mantém tendência de baixa. O banco mantém avaliação outperform para ações da Iochpe Maxion, e preço-alvo de R$ 20.

BR Partners (BRBI11)

A BR Advisory Partners (BRBI11) apresentou um lucro líquido de R$ 41,761 milhões no terceiro trimestre de 2021 (3TRI21), o que representa 102,1% a mais do que os R$ 20,659 milhões de um ano atrás.

O Itaú BBA comentou que a empresa registrou bons resultados no 3T21, com lucro líquido superando estimativas  pelo segundo trimestre consecutivo após o IPO.

Negociando a 10 vezes a relação preço sobre lucro (P/L) relativamente descontado, o banco espera que as ações reajam positivamente aos resultados divulgados no trimestre. O banco mantém avaliação outperform para ações da BR Partners , e preço-alvo de R$ 30.

Boa Safra Sementes (SOJA3

A Boa Safra Sementes (SOJA3) apresentou lucro líquido de R$ 88,087 milhões no terceiro trimestre de 2021 (3TRI21), alta de 227,7%, ou mais de três vezes o aferido no mesmo período de um ano atrás, quando teve R$ 26,884 milhões.

Boa Vista (BOAS3

A Boa Vista (BOAS3) reportou lucro líquido ajustado de R$ 60,3 milhões no terceiro trimestre de 2021 (3T21). O resultado representa um crescimento de 320,5% em relação ao mesmo período de 2020.

Conforme a empresa, o resultado foi influenciado pela conjunção do forte aumento do lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado com o melhor resultado financeiro no período.

O resultado financeiro líquido foi positivo em R$ 8,2 milhões entre julho e setembro de 2021, contra R$ 4,2 milhões do mesmo período de 2020.

Mosaico (MOSI3)

A Mosaico (MOSI3), dona de sites como o Buscapé e o Zoom, registrou um lucro líquido de R$ 2,1 milhões no terceiro trimestre de 2021, queda de 80,6% na comparação com aquilo registrado no mesmo intervalo do ano passado.

A baixa acompanha, em parte, a diminuição da receita líquida, que recuou 14,4% na mesma base, saindo de R$ 58,6 milhões para R$ 50,2 milhões. O volume bruto de mercadorias (GMV, na sigla em inglês) recuou 24%, ficando em R$ 818,7 milhões.

Desktop (DESK3)

A Desktop (DESK3) reportou lucro líquido de R$ 12 milhões no terceiro trimestre de 2021 (3T21). O resultado representa um recuo de 1% em relação ao mesmo período de 2020.

A receita bruta somou R$ 119 milhões no 3T21, alta de 118% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Segundo a empresa, a evolução da receita deve-se, principalmente, ao incremento de adições líquidas, como consequência do aumento da penetração da rede existente e da significativa ampliação de cobertura geográfica via expansão orgânica e M&As.

Viveo (VVEO3)

A Viveo (VVEO3) reportou lucro líquido de R$ 61,255 milhões no terceiro trimestre de 2021 (3TRI21), o que representa uma alta de 140,6% em relação ao mesmo período de um ano atrás, quando ficou com R$ 25,456 milhões.

O Bradesco BBI comentou que a empresa reportou resultados sólidos, com Ebitda 11% acima do esperado. O banco mantém avaliação outperform para ações da Viveo , e preço-alvo de R$ 34,50.

O Itaú BBA espera reação positiva das ações da Viveo em relação aos números reportados. Isso porque, segundo o banco, os resultados da empresa mostraram tendências encorajadoras em todo os segmentos, apesar de uma diminuição nas taxas de ocupação e recuperação mais lenta do que o esperado em procedimentos eletivos que afetaram o setor hospitalar como um todo. O banco mantém avaliação outperform para ações da Viveo, e preço-alvo de R$ 35.

HBR (HBRE3)

O Bradesco BBI destaca que a HBR Malls se distanciou dos piores momentos da pandemia: a taxa de ocupação aumentou 0,7 p.p. no trimestre, enquanto as vendas totais atingiram os níveis do 3T19, trazendo alívio aos lojistas, ajudando a empresa
a remover descontos e acelerar a recuperação da inadimplência em trimestres anteriores. A receita líquida totalizou R$ 12 milhões (+ 35% ante o 2T21, + 46% na o 3T20).

Para o banco, a HBR apresentou tendências positivas em todas as linhas de negócios (Convém, 3A, Malls e Opportunities) nas frentes operacional/comercial e financeira, enquanto o resultado final continuou pressionado por custos mais elevados da dívida (IPCA e CDI) e despesas gerais e administrativas que ainda dependem do crescimento adicional da receita a ser diluído (em linha com as expectativas).

“No geral, a tese de investimento da HBR permanece baseada no valor potencial gerado por meio de seu pipeline de desenvolvimento, ainda em seus estágios iniciais (164 mil m² em desenvolvimento vs. 142 mil m² em operação), que segue as expectativas do IPO e deve acelerar gradualmente. A alavancagem em alta faz parte do plano original, mas permaneceremos vigilantes quanto ao impacto dos custos de construção galopantes na viabilidade e nas premissas por trás dos projetos que ainda não foram lançados”, destaca o banco.

Cruzeiro do Sul (CSED3)

A Cruzeiro do Sul Educacional teve lucro atribuído aos controladores de R$ 13,5 milhões no terceiro trimestre de 2021, alta de 262,7% ante o mesmo intervalo de 2020. O lucro líquido ajustado, porém, teve queda de 55,7%, para R$ 30 milhões.

O Morgan Stanley escreveu que mais uma vez a empresa reportou resultados muito abaixo das expectativas geradas durante o IPO, no início deste ano. Segundo o banco, o crescimento continua sendo impulsionado pela ensino à distância, já que a operação de campus é pressionada pela concorrência. O banco mantém avaliação overweight para ações da Cruzeiro do Sul, e preço-alvo de R$ 11,50.

Oncoclínicas (ONCO3

A Oncoclínicas (ONCO3) reportou lucro líquido contábil de R$ 150,8 milhões no 3TRI21. Excluído o ajuste positivo sem efeito caixa, o lucro líquido ajustado do período foi de R$ 47,3 milhões, frente a 37,0 milhões no comparativo anual, alta de 27,7%.

Livetech da Bahia (LVTC3)

A Livetech da Bahia (LVTC3) reportou lucro líquido ajustado de R$ 15,9 milhões no terceiro trimestre de 2021 (3T21), o que representa uma redução de 37,2% em relação ao mesmo período de 2020.

De acordo com a empresa, o resultado foi impactado pela mudança do Mix de vendas (menor participação do Telecom e maior do Solar), e do Resultado Financeiro Líquido, principalmente em função da variação cambial operacional.

A receita líquida somou R$ 288,2 milhões no 3T21, alta de 45,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

ClearSale (CLSA3)

A ClearSale (CLSA3) registrou prejuízo líquido de R$ 45,2 milhões no 3T21, revertendo lucro líquido de R$ 4,1 milhões no mesmo período de 2020.

Espaçolaser (ESPA3)

A Espaçolaser (ESPA3) reportou lucro líquido de R$ 19,1 milhões no terceiro trimestre de 2021 (3T21), revertendo prejuízo líquido de R$ 10,7 milhões no mesmo período de 2020.

O número de lojas Espaçolaser atingiu a marca de 681 lojas no 3T21, contra 554 do mesmo trimestre de 2020.

Já as vendas mesmas lojas (SSS, na sigla em inglês) recuaram 7,8% no terceiro trimestre de 2021, melhora de 2,5 p.p. na comparação com igual etapa de 2020.

Dimed (PNVL3)

A Dimed (PNVL3), uma das principais varejistas e distribuidoras de produtos farmacêuticos do País, reportou lucro líquido ajustado de R$ 20,3 milhões no terceiro trimestre de 2021 (3T21), o que representa um crescimento de 2,4% em relação ao mesmo período de 2020.

A venda de mesmas lojas (SSS, na sigla em inglês) apresentou crescimento de 10,6% no 3T21 em comparação ao 3T20.

Armac (ARML3)

A Armac (ARML3) reportou lucro líquido de R$ 13,7 milhões no 3T21, alta 247,7% em relação ao mesmo período de 2020.
A empresa aprovou a distribuição de dividendos no valor de R$ 0,06726351290 por ação.

Desktop (DESK3)

A Desktop (DESK3) registrou lucro líquido de R$ 12,021 milhões no 3TRI, recuo de 1% na comparação anual.

Petrobras (PETR3;PETR4) e PetroRecôncavo (RECV3)

A Petrobras (PETR4) assinou ontem (16) com a Potiguar E&P, subsidiária da PetroReconcavo, contratos para escoamento e processamento do gás natural produzido em terra pela Potiguar E&P no estado do Rio Grande do Norte. 

Os  contratos  incluem  a  cessão  de  uso  do  Sistema  de  Escoamento  de  Gás  Natural  de  Guamaré  (SEG  Guamaré), a utilização de planta de processamento de gás natural na unidade de processamento de gás natural – UPGN Guamaré, bem como a venda, pela Potiguar E&P, de condensado de gás natural (C5+).

Conforme nota, o  acordo  viabiliza  o  atendimento  direto  ao  mercado  pela  Potiguar  E&P,  que  foi  vencedora  na  chamada pública para fornecimento de gás realizada pela Companhia Potiguar de Gás (Potigás) e assinou contrato de dois anos, com venda de 236 mil m³/d de gás natural a partir de janeiro de 2022.

TIM (TIMS3)

A operadora de infraestrutura compartilhada IHS Holding concluiu a compra do controle da unidade de redes ópticas da TIM. Antes chamada de Fiberco, a unidade já foi rebatizada de I-Systems.

A IHS possui agora 51% de participação na I-Systems e a TIM os 49% restantes.  

A operadora recebeu R$ 1,09 bilhão pela venda fatia.

Eternit (ETER3)

A Eternit (ETER3) vai construir uma fábrica de telhas de fibrocimento em Caucaia (CE). A instalação terá capacidade mensal para produzir 7 mil toneladas e começará a operar em 2023.

Equatorial (EQTL3)

A Equatorial (EQTL3) informou que a Aneel aprovou a 5ª revisão tarifária periódica da controlada CEEE-D, a ser aplicada a partir de 22 de novembro.

O efeito médio a ser percebido pelos consumidores em relação às tarifas atualmente praticadas será de um aumento de 14,62%.

Hermes Pardini (PARD3)

Hermes Pardini (PARD3) anunciou o fechamento da aquisição de 60% do laboratório IACS Medicina Diagnóstica, da Baixada Santista, por R$ 101 milhões.

Usiminas (USIM5)

A agência classificadora de riscos Moody’s elevou o rating da Usiminas (USIM5) de Ba3 para Ba2, com perspectiva estável.

JBS (JBSS3)

A JBS (JBSS3) confirmou a emissão de US$ 2 bilhões em notas seniores de cinco e dez anos, sendo US$1,0 bilhão, por meio da sua subsidiária JBS Finance Luxembourg, e  US$ 1,0 bilhão, por meio de suas subsidiárias JBS USA.

A JBS pretende utilizar os recursos das Notas 2027 para refinanciar compromissos de curto  prazo,  além  de  cobrir  outros  propósitos  corporativos  gerais. 

Já as  Notas  2032 serão usadas para o resgate do saldo das Notas Sêniores com remuneração de 7,000% e vencimento em 2026 emitidos pela JBS USA Food Company.

Segundo comunicado, essa é a primeira emissão da JBS após a conquista de Full Investment Grade, alcançado depois que as agências Fitch e Moody’s a colocaram nessa classificação.

Braskem (BRKM5)

A Braskem aprovou 5ª emissão de debêntures da Companhia em 2 séries, no valor total de até R$ 840 milhões.

Banco Modal (MODL11)

O Banco Modal (MODL11) aprovou a distribuição de Juros sobre o Capital Próprio (JCP), no montante total bruto de R$ 17,999, equivalentes a R$0,026262 por ação ordinária e preferencial (R$ 0,078786 por Unit).

Farão jus aos Juros sobre o Capital Próprio, os acionistas constantes da base acionária da companhia em 19 de novembro de 2021 (inclusive). Os JCPs serão pagos a partir do dia 1de dezembro de 2021.

Profarma ([ativo=PRFM3])

A Profarma (PRFM3) aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio (JSCP) no valor de R$ 33 milhões, correspondentes ao valor bruto de R$ 0,27056982239 por ação.

Tenda (TEND3)

A Construtora Tenda (TEND3) aprovou a distribuição de R$ 17,1 milhões em dividendos, equivalentes a R$ 0,17774743 por ação.

Terão direito a dividendos todos os acionistas detentores de ações de emissão da companhia na data base de 30 de abril deste ano. Os dividendos serão pagos no dia 25 de novembro de 2021.

(com Estadão Conteúdo e Reuters)

CDB com 300% do CDI? XP antecipa Black Friday com rentabilidade diferenciada para novos clientes. Clique aqui para investir agora!

Compartilhe