Radar InfoMoney

Eletrobras (ELET3;ELET6) no TCU, recompra da Vivara (VIVA3), balanços de Raízen (RAIZ4), São Martinho (SMTO3) e mais destaques

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta terça-feira (15)

Por  Equipe InfoMoney -

O noticiário corporativo desta terça-feira (15) tem como destaque a PetroRio (PRIO3) que foi notificada pela IBV Brasil Petróleo, sua parceira no consórcio do bloco de Wahoo, a respeito do início de procedimento arbitral. Além disso, a PetroRio divulga seu balanço hoje, após o fechamento do mercado. 

Caixa Seguridade (CXSE3), Banrisul (BRSR6) e Carrefour Brasil (CRFB3) também divulgam seus resultados do quarto trimestre de 2021. 

Já o balanço do Banco do Brasil (BBAS3) divulgou ontem seu balanço do 4T21, que veio acima das expectativas. Raízen (RAIZ4), São Martinho (SMTO3), Itaúsa (ITSA4) e Engie (EGIE3) também divulgaram seus resultados. 

O Tribunal de Contas da União se reúne para discutir a desestatização da Eletrobras (ELET3;ELET6) às 16h (horário de Brasília). 

A Petrobras (PETR4;PETR3), por sua vez, suspendeu no STF condenação bilionária no TST.

Confira os destaques:

Eletrobras (ELET3;ELET6)

Hoje (15), o TCU se reúne para tratar da privatização da Eletrobras. A segunda parte da desestatização da Eletrobras, sobre modelagem, deve ser concluída pela área técnica entre o fim deste mês e o início de março, apurou o Estadão.

Petrobras (PETR3;PETR4)

A 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal  formou maioria para suspender a maior condenação trabalhista da história da Petrobras (PETR3, PETR4), imposta pelo TST em 2011. A ação, que pede correção dos salários de 51 mil funcionários, poderia custar R$ 47 bilhões à empresa. Os ministros Alexandre de Moraes e Dias Toffoli também decidiram pela suspensão da condenação. Como Luís Roberto Barroso se declarou suspeito, só falta a ministra Rosa Weber votar.

Alliar (AALR3)

A empresa de diagnósticos médicos Alliar (AALR3) informou na segunda-feira que seu conselho de administração elegeu Karla Dolabella, atual diretora financeira e de relações com investidores, para acumular interinamente a presidência-executiva no lugar de Ricardo Lustosa, que renunciou.

Banco do Brasil (BBAS3)

O Banco do Brasil (BBAS3) registrou lucro líquido ajustado de R$ 5,9 bilhões no quarto trimestre do ano passado, um desempenho 60,5% superior ao reportado no mesmo período de 2020.

O consenso do mercado era de um lucro de R$ 4,78 bilhões, segundo os analistas consultados pela Refinitiv.

O BB distribuirá dividendo de R$ 0,3598 por ação e JCP complementar de R$ 0,4592 por ação em 11 de março deste ano, tendo como base a posição acionária de 02 de março de 2022.

Para a XP, o Banco do Brasil apresentou resultados positivos. “Apesar da Margem Financeira Bruta (MFB) mais fraca do que o esperado, as maiores receitas de serviços, menores despesas operacionais e custos de crédito compensaram a MFB, o  resultado em um lucro líquido de R$ 5,9 bilhões no trimestre, superando nossas estimativas. Além disso, o perfil defensivo de sua carteira de crédito continua sustentando seu baixo índice de inadimplência e robusto índice de cobertura”, destaca. Com isso, reiteraram a visão positiva para o Banco do Brasil, sendo o papel favorito da casa no setor (com preço-alvo R$ 52 por ação).

Já para o Bradesco BBI, os resultados foram mistos, apesar do lucro superando as estimativas. Do lado positivo, os ganhos de tesouraria surpreenderam, apesar da contração trimestral impactada por uma base de comparação mais dura no terceiro trimestre.

Além disso, as provisões diminuíram e o índice de cobertura do banco ficou estável, traduzindo-se em tendências saudáveis ​​de qualidade de ativos na carteira, enquanto também observou-se um desempenho positivo de tarifas no 4T21. Apesar disso, a margem de crédito do banco ainda foi impactada por maiores custos de captação, demonstrando desafios no processo de reprecificação de sua carteira de crédito, enquanto as despesas operacionais ficaram acima da estimativa dos analistas.

“Por sua vez, observamos que os resultados da Previ continuaram em um patamar forte, o que, aliado a uma alíquota efetiva mais baixa, sustentou o resultado superior às nossas estimativas e ao consenso. Embora reconheçamos que o lucro líquido recorrente implícito no guidance para 2022 está bem acima da nossa estimativa, é importante notar que os ganhos de tesouraria são uma variável importante para suportar a faixa de crescimento do NII consolidado esperado de 11-15%, enquanto uma melhora no a margem de crédito ainda depende da capacidade do banco de reprecificar seus empréstimos a taxas mais altas. Dito isso, dado o guidance ambicioso, acreditamos que os resultados do 4T21 devem ser bem recebidos pelo mercado”, apontam. A recomendação do BBI para o papel segue neutra, com preço-alvo de R$ 38, ou potencial de alta de 13% em relação ao fechamento da véspera.

Itaúsa (ITSA4)

A Itaúsa (ITSA3;ITSA4) registrou um lucro recorrente de R$ 4,185 bilhões no quarto trimestre do ano passado, um desempenho 53,2% superior ao registrado um ano antes.

O Conselho de Administração da Itaúsa (ITSA4) aprovou pagar em 11 de março de 2022, os juros sobre o capital próprio declarados em 08 de novembro de 2021, tendo como data-base a posição acionária final do dia 23. de novembro de 2021, no valor de R$ 0,15472 por ação e os JCPs declarados em 13 de dezembro do ano passado, tendo como data-base a posição acionária final do dia 14 de janeiro deste ano, no valor de R$ 0,13334 por ação.

Engie (EGIE3

A Engie (EGIE3) reportou lucro líquido de R$ 78 milhões no quarto trimestre de 2021 (4T21), o que representa uma redução de 92,4% em relação ao mesmo período de 2020. No ano, a elétrica lucrou 1,565 bilhão, montante 44% inferior ao registrado em 2020.

O Conselho de Administração da Elétrica aprovou a distribuição de dividendos intermediários, no valor de R$ 0,7827524080 por ação, correspondentes a R$ 638,6 milhões. As ações da companhia serão negociadas ex-dividendos intermediários a partir de 25 de fevereiro de 2022. Os referidos dividendos serão pagos em 17 de março de 2022, com base na posição acionária de 24 de fevereiro de 2022.

Adicionalmente, o Conselho de Administração, definiu que os juros sobre capital próprio, no valor de R$ 60 milhões, equivalentes a R$ 0,0735359237 por ação, serão pagos em 17 de março de 2022, com base nos dados cadastrais de 29 de dezembro de 2021.

São Martinho (SMTO3)

 A São Martinho reportou lucro líquido de R$ 696,9 milhões no terceiro trimestre do ano safra 2021/2022. O resultado representa um crescimento de 256% em relação ao mesmo período de 2020. Nos primeiros nove meses do ciclo, o lucro líquido atingiu a cifra de R$ 1,3 bilhão.

Segundo a companhia, a onda de preços altos das commodities tem sido o grande impulsionador dos resultados desta safra, e deram o tom também no desempenho do último trimestre.

Raízen (RAIZ4)

A Raízen (RAIZ4) reportou lucro líquido ajustado recorde de R$ 1,21 bilhão no terceiro trimestre do ano-safra 2021-2022, correspondente ao quarto trimestre de 2021.

O resultado, em base pró-forma, superou com folga os R$ 384 milhões registrados pela companhia em igual período de 2020. Já o lucro líquido contábil atingiu R$ 1,4 bilhão.

PetroRio (PRIO3)

A PetroRio (PRIO3) informou que foi notificada pela IBV Brasil Petróleo, sua parceira no consórcio do bloco de Wahoo, na Bacia de Campos, a respeito do início de procedimento arbitral.Os próximos passos envolvem a formação do painel arbitral e apresentação de contra-argumentos (counter-claim).

Segundo a empresa, o início desta arbitragem não impede a companhia de realizar quaisquer atividades necessárias ao desenvolvimento do campo dentro do cronograma previsto, bem como continuar tomando todas as providências necessárias para a aprovação do Plano de Desenvolvimento protocolado na ANP – Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis.

Vivara (VIVA3)

A Vivara (VIVA3) aprovou programa de recompra de até 5% de suas ações ordinárias de sua emissão em circulação, correspondentes a 4.972.342.

O programa visa incrementar a geração de valor para seus acionistas por meio da aplicação de recursos disponíveis na aquisição das ações para manutenção em tesouraria, cancelamento ou posterior alienação das ações no mercado ou sua destinação a participantes no âmbito de planos de incentivos baseados em ações da companhia.

Positivo (POSI3)

A Positivo Tecnologia (POSI3) realizou a terceira emissão de debêntures e levantou R$ 350 milhões.

As debêntures terão prazo de vencimento de quatro anos, contados a partir de sua data de emissão, ou seja, 7 de fevereiro de 2026.

Vix Logística

A Vix Logística protocolou na CVM pedido para cancelar IPO, “em decorrência da conjuntura atual de mercado”.

(com Reuters)

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe