Investigação

CVM abre 2 inquéritos contra o IRB Brasil para investigar irregularidades apontadas pela Squadra

Inquérito investiga "suposta disseminação seletiva de informações e possível propagação de informações inverídicas sobre a composição de seu capital social"

arrow_forwardMais sobre
Sede da IRB Brasil Re (Divulgação)

SÃO PAULO – A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informou na noite desta terça-feira (26) que instaurou dois inquéritos envolvendo o IRB Brasil (IRBR3).

O primeiro envolve a negociação das ações da companhia entre 1 de janeiro e 31 de março deste ano e é resultado de um processo administrativo que avalia a queda dos papéis após a carta da gestora Squadra Investimentos.

Em 2 de fevereiro, a Squadra divulgou uma carta questionando as práticas contábeis realizadas pela resseguradora. Na ocasião, a gestora disse acreditar que os lucros reportados pela empresa não refletem seu earnings power e que a rentabilidade do seu negócio é muito menor do que grande parte do mercado acredita ser.

PUBLICIDADE

A empresa negou e rebateu as acusações, o que levou a Squadra ainda a publicar outro documento para detalhar as acusações. O resultado é que no ano os papéis da resseguradora acumulam perdas de cerca de 81%.

O processo em que o primeiro inquérito é baseado avalia um suposto conflito de interesse, que foi admitido pela Squadra, já que a gestora mantém investimentos short nas ações do IRB, e também os eventos que aconteceram depois e que culminaram na renúncia de José Carlos Cardoso da presidência da companhia, e Fernando Passos como vice-presidente Executivo, Financeiro e de Relações com Investidores.

O segundo inquérito tem origem em um processo aberto pela própria CVM para apurar especificamente as suspeitas levantadas pela Squadra sobre as demonstrações financeiras divulgadas pelo IRB.

Este inquérito vai investigar a “suposta disseminação seletiva de informações a investidores e a possível propagação de informações inverídicas acerca da composição de seu capital social”.

Em nota, o IRB afirmou que tomou conhecimento da abertura dos referidos inquéritos administrativos pela CVM que decorrem de processos administrativos anteriores. A resseguradora informou que continuará prestando, ao órgão regulador, os esclarecimentos necessários no âmbito das investigações.

Como ler o mercado financeiro e aproveitar as oportunidades: conheça o curso A Grande Tacada, do Fernando Góes – de graça nos próximos dias!