Criptos hoje

Bitcoin retoma os US$ 17 mil e Ethereum sobe 4% com investidores à espera de mais dados de inflação nos EUA

Criptos acompanham futuros das bolsas de NY e se aproximam de US$ 900 bilhões de valor de mercado

Por  Paulo Alves, CoinDesk -

Após abrir o dia em baixa ontem e ensaiar alta ao longo do dia, o Bitcoin (BTC) volta a subir na manhã desta sexta-feira (9) acompanhando os futuros das bolsas de Nova York, com investidores de olho no índice de opinião do consumidor da Universidade de Michigan e, na semana que vem, em mais dados de inflação nos EUA.

Com isso, a criptomoeda recupera novamente o patamar de US$ 17 mil, avançando 2,4% nas últimas 24 horas, para US$ 17.247. Por ora, a moeda digital ignora incertezas do setor cripto, em meio a dúvidas sobre a sustentabilidade do maior fundo de Bitcoin do mundo, cujas cotas estão sendo negociadas com um deságio próximo de 50% em relação ao valor da moeda.

“O fato de o Bitcoin Trust da Grayscale agora ser negociado com quase 50% de deságio é simplesmente terrível para os detentores do GBTC. Isso realmente destaca as grandes diferenças na qualidade da estrutura entre os diferentes veículos de investimento”, disse Bradley Duke, co-CEO do ETC Group, em nota ao CoinDesk. Grayscale e CoinDesk são subsidiárias do Digital Currency Group.

Mesmo diante dessa preocupação, o CEO da empresa de trading IG North America, JJ Kinahan, aposta em uma recuperação do Bitcoin, ainda que a um ritmo menos acelerado do que se esperava. “Será um padrão de crescimento um pouco mais lento”, disse ao CoinDesk, acrescentando que sentiu “dinheiro novo querendo entrar no mercado”, e que os investidores haviam “superado” uma “crise de confiança”.

Kinahan acrescentou que, no restante do ano, ele observará se os investidores retornarão às criptomoedas ou “se as pessoas disserem: ‘ei, vou, esperar até 2023 e reinvestir nessa época’, que é um padrão de comportamento que muitas vezes vemos em outras classes de ativos.”

Segunda maior cripto do mundo, o Ethereum (ETH) era negociado a US$ 1.285 no mesmo horário, em alta de 4,3%. A segunda maior criptomoeda em valor de mercado subiu depois que os desenvolvedores do Ethereum determinaram que o próximo hard fork da rede, chamado “Shanghai”, tem lançamento previsto para março de 2023.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O fork de março e um segundo entre setembro e dezembro darão aos desenvolvedores tempo para concentrar-se em questões técnicas e aliviar o estresse de indivíduos que têm seu ETH (e quaisquer recompensas) bloqueados desde dezembro de 2020.

Apesar disso, o analista do CoinDesk, Omkar Godbole, escreveu que um período de queda do ETH provavelmente se intensificará após o preço cair 17% nos últimos 30 dias, abaixo de um importante suporte.

Kinahan, da IG North America, vê o recente movimento lateral das criptomoedas como uma vitória. “Se você chegar ao final do ano andando de lado, eu veria isso mais como um impulso”, disse ele. “Se você está comprado agora, está dizendo a si mesmo: ‘podemos ficar em 1% a 3% dos níveis em que estamos agora, porque isso está construindo uma base de confiança para o longo prazo”, afirmou.

Com a alta das últimas 24 horas, as criptomoedas como um todo voltam a se aproximar do valor de mercado de US$ 900 bilhões, nível que não é mantido desde que a FTX entrou em crise no começo de novembro.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 17.247+2,60%
Ethereum (ETH)US$ 1.285+4,30%
Binance Coin (BNB)US$ 291+2,30%
XRP (XRP)US$ 0,392997+1,90%
Dogecoin (DOGE)US$ 0,098605+2,40%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
OKC (OKT)US$ 19,12+10,70%
The Graph (GRT)US$ 0,067180+8,20%
Stacks (STX)US$ 0,275065+7,80%
Trust Wallet (TWT)US$ 2,63+7,30%
Internet Computer (ICP)US$ 2,63+6,80%

As criptomoedas com as maiores quedas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Radix (XRD)US$ 0,04086367-9,90%
Synthetix Network (SNX)US$ 1,89-3,50%
Axie Infinity (AXS)US$ 8,14-1,80%
Frax Share (FXS)US$ 6,03-1,30%
Toncoin (TON)US$ 1,81-1,30%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 15,98+0,75%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 21,55+3,35%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 19,49+4,22%
Hashdex DeFi (DEFI11)R$ 17,50+0,69%
Hashdex Smart Contract Plataform FI (WEB311)R$ 12,01-7,33%
Hasdex Crypto Metaverse (META11)R$ 29,70-1,15%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 5,20+4,00%
QR Ether (QETH11)R$ 4,26+0,70%
QR DeFi (QDFI11)R$ 2,80-3,44%
Cripto20 EMPCI (CRPT11)R$ 5,410,00%
Investo NFTSCI (NFTS11)R$ 18,15+,055%
Investo BLOKCI (BLOK11)R$ 74,55-1,40%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta sexta-feira (9):

Bancos do EUA perderam interesse em cripto

Os bancos dos EUA reduziram seu interesse em cripto desde o colapso este ano do projeto e Terra (LUNA) e da exchange  FTX, disse Michael Hsu, chefe interino do regulador bancário americano Escritório do Controlador da Moeda (OCC).

“No geral, posso dizer – e isso será óbvio – que havia mais interesse antes de Terra/LUNA e FTX do que depois”, disse Hsu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A agência bancária divulgou na quinta-feira (8) o relatório de “Perspectiva Semestral de Risco”, no qual os riscos de criptomoedas receberam maior destaque.

Coinbase estimula usuários a adotarem USDC

A Coinbase começou a incentivar usuários a migrarem da stablecoin USDT para a USDC, abdicando de taxas de conversão normalmente cobradas nesse tipo de operação.

A iniciativa faz parte de uma nova campanha que destaca a qualidade das reservas que respaldam a USDC, emitida Circle e cofundada pela Coinbase.

“Os eventos das últimas semanas colocaram algumas stablecoins à prova e vimos uma fuga para a segurança”, disse a Coinbase em comunicado divulgado nesta sexta-feira (9).

Ontem, a exchange afirmou que a receita irá cair mais de 50% em 2022.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Novo PL nos EUA questiona mineração de criptomoedas

Um novo projeto de lei apresentado nos EUA ontem pede que a Agência de Proteção Ambiental estude o uso de energia e o impacto ambiental da mineração de criptomoedas.

Os autores advertem que a mineração cripto ameaça as metas de consumo de energia dos EUA e as redes elétricas do país.

A ideia da proposta é produzir um relatório examinando os impactos trazidos por mineradores que usam mais de 5 megawatts de energia nas emissões de gases de efeito estufa.

SEC pede que empresas divulguem perdas em criptos

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (a SEC) está alertando as empresas de capital aberto que informem investidores sobre eventuais perdas no setor de criptoativos.

“Falências recentes e dificuldades financeiras entre os participantes do mercado de criptoativos causaram perturbações generalizadas nesses mercados”, informou a Divisão de Finanças Corporativas da agência às empresas de capital aberto dos EUA na quinta-feira.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“As empresas podem ter obrigações de divulgação de acordo com as leis federais de valores mobiliários relacionadas ao impacto direto ou indireto que esses eventos e fatos colaterais tiveram ou podem ter em seus negócios”, disse a SEC em comunicado.

Compartilhe