Criptos hoje

Bitcoin estabiliza acima de US$ 40 mil, abre espaço para Ethereum e altcoins ganham terreno após decisão do Fomc

Ethereum e outras altcoins são destaques do dia, mas especialistas alertam para riscos de diversificar carteira de criptos nesse momento

Por  Paulo Alves, CoinDesk -

O Bitcoin (BTC) se estabilizou acima de US$ 40 mil logo após reagir negativamente assim que o Federal Reserve (Fed) anunciou o primeiro aumento da taxa de juros dos EUA desde 2018, de 0,25 ponto percentual, para um intervalo entre 0,25% e 0,5%.

Logo após o comunicado do Fed, a criptomoeda caiu mais de 3%, de US$ 41 mil para cerca de US$ 39.600, mas logo retomou e apagou as perdas ainda na tarde de ontem. Nesta manhã, é negociado a US$ 40.552,71, em alta de 0,6% nas últimas 24 horas.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

O movimento pode se sustentar a partir daqui. Michael Safai, sócio-gerente da empresa de negociação quantitativa Dexterity Capital, acredita que o aumento dos juros em 25 pontos-base já estava precificado. “Sabíamos que essa taxa estava chegando há muito tempo. Os traders de criptomoedas são inteligentes”.

A expectativa de valorização da criptomoeda no curto prazo também é apoiada pela queda de liquidez da Coinbase, muito usada por empresas para comprar BTC. Na semana passada, a exchange registrou retirada líquida de 31.130 bitcoins (US$ 1,2 bilhão), o maior número semanal desde 2017.

Na prática, a queda no saldo de Bitcoin disponível na corretora indica que menos criptomoedas estão disponíveis para liquidação, favorecendo a alta de preços mesmo que a demanda se mantenha.  Criptomoedas removidas de exchanges são, em geral, levadas para carteiras frias, desconectadas da Internet e basicamente inativas.

Traders já vinham se posicionando em opções de compra (calls) para se proteger contra o risco de uma alta repentina de preços. Segundo dados da ferramenta Skew, o mercado de opções colocou uma probabilidade de 52% de que o BTC seja negociado acima de US$ 38 mil em abril.

  • Assista: Inflação e crise global podem afundar o Bitcoin? Especialista conta no Cripto+

A manutenção do BTC no patamar atual também abre espaço para diversas altcoins, puxadas pela alta de 2,8% do Ethereum (ETH), a segunda maior cripto por valor de mercado.

Entre os ativos menores, o destaque vai para a Xido Finance (XIDO), que dispara 26,5% hoje e acumula valorização de mais de 80% na semana. O ativo alimenta uma plataforma de finanças descentralizadas (DeFi) que oferece renda passiva em cripto sem precisar emitir tokens a todo momento, como normalmente acontece com soluções rivais.

Outro criptoativo que dispara 20% é o THORChain (RUNE). O projeto lançou recentemente uma plataforma de negociação de tokens que representam criptomoedas famosas como Bitcoin e Ethereum, mas na blockchain Cosmos (ATOM).

A proposta é similar à da Aave (AAVE), uma das maiores plataformas DeFi de empréstimos, que sobe 13% hoje após uma atualização que libera trocas de criptomoedas entre diferentes blockchains (mais informações abaixo).

No entanto, os ganhos de altcoins podem ser limitados pela alta correlação com o Bitcoin, que está próxima do maior nível de todos os tempos. Isso significa que, ao contrário do que aconteceu durante boa parte do ano passado, o desempenho das alts está sob forte dependência dos movimentos do BTC.

O nível atual de correlação “pinta um quadro geral de aversão ao risco no mercado”, escreveu a Arcane Research em um relatório recente.

Segundo a casa de análise, traders veem semelhanças com julho do ano passado, quando as criptos alternativas derreteram em meio à correção do Bitcoin. Por isso, diz a Arcane, há menos desejo entre investidores de se posicionar em altcoins, o que indica que o BTC pode continuar tendo melhor desempenho relativo.

O sentimento já aparece no mercado de opções de Ethereum, com traders comprando opções de venda (puts) da criptomoeda, afirmou a QCP Capital em relatório.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h15:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 40.552,71+0,6%
Ethereum (ETH)US$ 2.760,08+2,8%
Binance Coin (BNB)US$ 384,23+1,6%
XRP (XRP)US$ 0,784884+1,9%
Terra (LUNA)US$ 88,97-0,4%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

Xido Finance (XIDO)US$ 37,47+27,6%
THORChain (RUNE)US$ 8,38+20,4%
Celo (CELO)US$ 3,01+20,9%
Aave (AAVE)US$ 142,40+13,4%
Synthetix (SNX)US$ 4,45+10,5%

As criptomoedas com as maiores quedas nas últimas 24 horas:

Waves (WAVES)US$ 27,79-5,8%
Elrond (EGLD)US$ 159,92-3,8%
The Graph (GRT)US$ 0,409974-2,6%
Kadena (KDA)US$ 6,18-1,6%
KuCoin Token (KCS)US$ 18,16-1,3%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 37,30+2,86%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 50,10+2,40%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 41,98+4,92%
Hashdex DeFi (DEFI11)R$ 39,25+3,28%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 13,20+1,53%
QR Ether (QETH11)R$ 10,18+2,41%
QR DeFi (QDFI11)R$ 6,94+4,99%

 

Veja as principais notícias do mercado cripto desta quinta-feira (17):

Gols de Palmeiras e Corinthians serão transformados em NFT em tempo real

O derby de hoje entre Palmeiras e Corinthians, pelo Campeonato Paulista de futebol, será o primeiro do Brasil a ter gols transformados em NFT em tempo real.

Os NFTs estarão disponíveis em formato de vídeo colecionável logo após o acontecimento de cada gol e receberão envelopamento com animações no formato 3D.

Com tecnologia do app iSportistics e equipe de edição de vídeo dedicada, os gols serão disponibilizados imediatamente para venda no marketplace de NFTs da Binance, patrocinadora Master da competição.

Os gols ficarão disponíveis por até 24h em formato leilão e o vencedor do leilão de cada gol ainda receberá uma bola Penalty oficial customizada utilizada no confronto

Aave atualiza para v3 e permite trocas de criptomoedas entre diferentes blockchains

A Aave (AAVE), uma das maiores plataformas de empréstimos de finanças descentralizadas (DeFi), anunciou nesta quarta-feira (16) o lançamento de sua atualização v3.

A “Aave v3” ficará disponível em seis blockchains diferentes. De acordo com o projeto, a mainnet do Ethereum (ETH) também deve entrar na lista no futuro.

Os destaques da atualização são os “portais” de cross-chain (cadeia cruzada); os mercados isolados que permitirão ao protocolo competir melhor com contrapartes sem permissão (que qualquer um pode participar); e um modo de “alta eficiência”, que facilitará empréstimos de alto valor em ativos selecionados.

2022 será ano de consolidação do setor de mineração de criptomoedas, diz Riot Blockchain

Uma das maiores mineradoras de Bitcoin de capital aberto, a Riot Blockchain vê 2022 como o “ano de consolidação na indústria de mineração de Bitcoin” e espera que a empresa se beneficie potencialmente dessa tendência.

A mineradora disse que está “avaliando continuamente oportunidades estratégicas” que pode decidir empreender como parte de suas iniciativas de crescimento estratégico. A empresa registrou receita de US$ 213,2 milhões em 2021, um aumento de 1.665% em relação a 2020 e superou as estimativas médias dos analistas de US$ 211,06 milhões.

Os aumentos de hashrate (poder computacional) da empresa e do preço do Bitcoin ajudaram a impulsionar a receita de 2021, disse a Riot em documento submetido aos reguladores dos EUA.

A Riot também aumentou a quantia de Bitcoin no balanço patrimonial em 353% em 2021. Em 3 de março, a mineradora disse que possuía cerca de 5.783 bitcoins minerados até o final de fevereiro.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe