Criptos hoje

Bitcoin ameaça perder os US$ 20 mil e ir a níveis de 2017 com temor de insolvência de fundo cripto; Nexo despenca 17%

Investidores temem que fundo Three Arrows Capital esteja próximo de falir após liquidar US$ 400 milhões de posição no prejuízo

Por  Paulo Alves, CoinDesk -

O Bitcoin (BTC) segue em queda livre na manhã desta quarta-feira (15), dois dias depois que a criptomoeda caiu abaixo de US$ 25 mil em reação ao cenário macroeconômico, com investidores de olho em um possível aumento de 0,75 ponto percentual na taxa de juros dos Estados Unidos, o maior desde 1994, como medida para conter a inflação. Às 7h05, a criptomoeda era cotada a US$ 20.237, cedendo 9,4% nas últimas 24 horas – na semana, o ativo digital já acumula perdas na ordem de 35%.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

As perdas do BTC seguem sendo alimentadas também por fatores de dentro do mercado de criptoativos. Se na noite de segunda foi o serviço de empréstimos Celsius o principal catalisador da queda após anunciar suspensão dos saques por uma suposta crise de liquidez, hoje é o fundo Three Arrows Capital (3AC), um dos maiores investidores de ativos de finanças descentralizadas (DeFi), que tira o sono dos investidores de cripto.

A empresa, que tinha participado de rodadas de investimento do falido projeto Terra (LUNA), começou a liquidar posições e tomar o prejuízo multimilionário para evitar perdas maiores, em meio a uma crise envolvendo um token chamado stETH, derivativo do Ethereum (ETH) que tinha paridade com a segunda maior cripto do mercado, mas que começou a ser negociado bem abaixo de 1 ETH nos últimos dias.

Andrew Thurman, analista da Nansen, afirmou ao CoinDesk que o 3AC despejou US$ 400 milhões de stETH no mercado. Investidores receberam a notícia com preocupação, pois a liquidação da posição em stETH neste momento de baixa do mercado indicaria que o fundo pode estar sob risco de insolvência. “O Three Arrows Capital chamou a atenção da comunidade nas últimas semanas com a forma como eles gerenciaram sua posição em stETH”, disse Thurman.

Dados da Nansen mostram que uma carteira atribuída ao 3AC retirou 80.000 stETH do protocolo descentralizado de empréstimos Aave (AAVE) terça-feira (14) e liquidou 38.900 stETH (cerca de US$ 45 milhões) em duas transações com preço entre 5,6% e 5,9% abaixo do ETH, que também registra forte queda hoje, na casa de 13%, para US$ 1.029.

O receio de uma crise sistêmica no mercado de criptomoedas, aliado às incertezas macroeconômicas, levam traders a acreditarem que o Bitcoin pode recuar ainda mais e possivelmente perder o suporte em US$ 19 mil, levando o preço da criptomoeda para patamares de 2017.

“É melhor que os traders de Bitcoin apertem os cintos para a decisão do Fomc”, afirma o analista sênior da Oanda Americas, Edward Moya. “O Bitcoin ainda está mantendo o nível de US$ 20 mil e se Wall Street obtiver uma decisão muito agressiva [do Fed], os rendimentos do Tesouro e o dólar podem subir mais uma vez e isso testaria a linha que muitos traders de cripto traçaram”.

“Nos últimos dois anos, as criptomoedas se tornaram um macro ativo global”, disse Mikkel Morch, diretor executivo do fundo de hedge cripto ARK36. “Portanto, é de se esperar que eles reajam negativamente agora, quando os investidores perceberem que os bancos centrais não reagiram tão agressivamente quanto precisariam para controlar a inflação”.

Ainda segundo Morch, “o ambiente econômico global está se tornando extremamente difícil de navegar para investidores envolvidos em todos os tipos de mercados, então não é surpresa que o Bitcoin também esteja enfrentando uma crescente pressão descendente”.

Alex Kuptsikevich, analista de mercado sênior da FxPro, avalia que as “preocupações em torno de um forte aperto da política monetária estão pesando nos mercados financeiros e estão chegando às criptomoedas por meio de sua influência sobre grandes investidores institucionais”. Em um e-mail repassado ao CoinDesk, o especialista apontou: “Não é surpreendente que Bitcoin e ETH estejam arrastando todo o mercado de criptomoedas para baixo em tal ambiente.”

As altcoins, critpos alternativas ao Bitcoin, que já vinham registrando desempenho pior em meio ao cenário de aversão ao risco, sequem cedendo forte hoje e caem até 17%, caso do Nexo (NEXO), token da plataforma de empréstimos do mesmo nome que passa por momento de desconfiança depois que o maior rival Celsius anunciou suspensão dos saques na noite de segunda-feira (13).

  • Assista: O que aconteceu com o Bitcoin e o que esperar para o preço da criptomoeda

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h05:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 20.237,44-9,4%
Ethereum (ETH)US$ 1.029,28-13,7%
Binance Coin (BNB)US$ 200,69-10,2%
Cardano (ADA)US$ 0,461992-6,5%
XRP (XRP)US$ 0,303007-3,3%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Chain (XCN)US$ 0,092607+48%
Basic Attention Token (BAT)US$ 0,305255+10,5%

As criptomoedas com as maiores quedas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Nexo (NEXO)US$ 0,659921-17,2%
DeFiChain (DFI)US$ 1,10-15,9%
Tron (TRX)US$ 0,050353-16,1%
cETH (CETH)US$ 20,69-15,1%
PancakeSwap (CAKE)US$ 2,76-14,4%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 18,72-4,48%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 26,60-6,13%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 18,30-1,71%
Hashdex DeFi (DEFI11)R$ 15,20+1,33%
Hashdex Smart Contract Plataform FI (WEB311)R$ 16,00-3,61%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 7,22-5,98%
QR Ether (QETH11)R$ 4,49-2,81%
QR DeFi (QDFI11)R$ 2,80-5,08%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta quarta-feira (15):

El Salvador registra US$ 57,7 milhões de prejuízo em Bitcoin

Após a queda recente dos mercados, El Salvador agora detém reservas em Bitcoin avaliadas em US$ 46,2 milhões, menos da metade dos US$ 104 milhões que o país investiu na criptomoeda para seu tesouro nos 10 meses desde que tornou a criptomoeda uma moeda de curso legal no país, em setembro do ano passado – o preço do Bitcoin no momento da publicação era de US$ 20.100.

O presidente Nayib Bukele anunciou 10 compras de BTC desde setembro de 2021, detendo no total 2.301 bitcoins adquiridos a um preço médio de US$ 45.171 cada. A compra mais recente foi em 9 de maio, quando Bukele comprou 500 moedas por US$ 15,3 milhões, ou um preço médio de US$ 30.744 cada.

Bukele, até o momento, não anunciou nenhuma compra durante a queda dos últimos dias.

Na segunda-feira, o ministro das Finanças de El Salvador, Alejandro Zelaya, disse que as perdas de Bitcoin representam um risco “extremamente mínimo” para a posição fiscal de seu país, observando que o valor é inferior a 0,5% do orçamento do governo. Ele também afirma que qualquer perda por enquanto não foi realizada porque o país não vendeu nenhuma de suas moedas.

Tether nega rumores de exposição a ativos chineses e ao Three Arrows Capital

A emissora da Tether (USDT), maior stablecoin do mundo, negou as alegações de que seu portfólio de papéis comerciais é 85% lastreado em papéis comerciais chineses ou asiáticos.

Em nota divulgada hoje, a Tether afirmou que o rumor é “completamente falso e provavelmente é espalhado para induzir mais pânico, a fim de gerar lucros adicionais em um mercado já estressado”.

A empresa acrescentou ainda que sua posição na Celsius foi liquidada após o congelamento de saques de contas do credor de criptomoedas na segunda-feira, em resposta à forte desaceleração no mercado de criptomoedas.

Uma investigação no ano passado descobriu que a Tether havia emprestado US$ 1 bilhão à Celsius usando BTC como garantia.

A Tether também negou os rumores de exposição a empréstimos para a Three Arrows Capital, o fundo cripto que foi um dos maiores investidores na blockchain Terra e que agora enfrenta uma possível insolvência após incorrer em liquidações de US$ 400 milhões.

Vasco lança ingressos em NFT

O Vasco da Gama anunciou a venda de ingressos em NFTs que, além de acesso a partidas, prometem oferecer ao detentor “experiências exclusivas” ao torcedores presentes no estádio do clube carioca.

Segundo o jornal O Dia, os colecionáveis digitais serão ilustrados com imagens do acervo do clube e permitirão realizar visitas virtuais à sede do Vasco e a um ambiente interativo ambientado em uma antiga sala de troféus. Uma terceira experiência está prevista para ser anunciada em julho.

Além dos ingressos em NFT, o Vasco lançou no passado um fan token, que dá ao torcedor o poder de votar em ações de marketing do clube, e o Vasco Token, que concede ao investidor o direito de receber repasses provenientes do mecanismo de solidariedade da Fifa pela comercialização de jogadores formados na base do time.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe