Criptos hoje

Bitcoin acima de US$ 44 mil, NYSE pode lançar mercado de NFTs e onda de capital pronta para entrar em criptos

Enquanto Bitcoin estabiliza, Ethereum estende ganhos após subir quase duas vezes mais que a principal moeda digital ontem

Por  Paulo Alves, CoinDesk -

O alívio nas tensões na Ucrânia com o começo da retiradas de unidades militares russas impulsionou as bolsas no mundo e renovou o apetite de investidores por criptomoedas. Após alta de cerca de 4% ontem, o Bitcoin (BTC) é negociado perto da estabilidade em relação às últimas 24 horas, acima dos US$ 44 mil.

Conforme esperado por alguns analistas, o Ethereum (ETH) superou o desempenho da principal moeda digital e avançou perto de 8% na quarta. Hoje, enquanto o BTC estabiliza, opera em alta de 1,4%, a US$ 3.135.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

O avanço da criptomoeda acompanhou o mercado de ações. O índice de tecnologia Nasdaq subiu 2,5% ontem, enquanto o Dow Jones Industrial Average e o S&P 500 avançaram 1,2% e 1,5%, respectivamente.

Os investidores continuam preocupados com o aumento do índice de preços ao produtor (PPI) dos EUA, que atingiu 9,8% em janeiro, em mais um sinal de que o Federal Reserve (Fed) pode adotar uma política monetária mais agressiva e, com isso, afetar o desempenho de ativos de risco.

Para o analista sênior da Oanda Americas, Edward Moya, o número eleva expectativas de que a inflação aumente por mais tempo, o que deve estimular o Fed a iniciar seu ciclo de alta de taxas com um aumento de meio ponto-base.

“Após um final de semana de queda, o preço dos principais criptoativos se recuperou um pouco e, depois, estabilizou em meio a incertezas em relação à expectativa de contração das políticas fiscais do Fed nos EUA e ao receio de um conflito na Ucrânia.

“A incerteza está precificada nos derivativos de Bitcoin, com uma redução na curva de termos futuros até março”, aponta Humberto Andrade, analista de trading no Mercado Bitcoin, em nota ao InfoMoney CoinDesk. “Com isso, os prêmios até o fim de 2022 ficam baixos, negociados a apenas 6% ao ano, o que sinaliza uma preferência por opções de vendas protetivas”, explica.

O especialista ressalta que, neste mês, os investidores de longo prazo são vendedores, mas que já há um movimento de reversão em curso. “O que começa a mudar é que os de longo prazo têm um leve aumento de posição, sinalizando que o preço atual é um bom patamar de compra”.

Seth Ginns, da empresa de investimentos em criptomoedas CoinFund, adota tom ainda mais otimista e observa que o Fed mostrou cautela após um dado de empregos mais forte do que o esperado no início deste mês, e que os mercados de criptomoedas “ignoraram” o alto número do PPI” ontem.

“As coisas não estão desacelerando tanto quanto o esperado. Se eles (Fed) virem as coisas desacelerando, vão desistir do aperto [monetário]. Se virem as coisas [o PPI] continuando fortes, vão combater a inflação”, disse em participação no CoinDesk TV na terça-feira (15).

  • Assista: O que as tensões na Ucrânia têm a ver com o Bitcoin? Analista da Ohm Research responde no Cripto+

Por ora, o suporte (zona com muito interesse de compra) de US$ 40 mil permanece intacto, indicando que eventuais recuos devem parar neste nível e voltar a subir. Segundo o analista técnico Damanick Dantes, indicadores apontam que os compradores devem manter o apetite desde que o BTC não caia abaixo desse patamar.

No longo prazo, aponta que os sinais de impulso de alta estão melhorando no gráfico semanal, o que é positivo desde que o suporte se mantenha entre US$ 30 mil e US$ 40 mil.

Já o gráfico mensal sugere que um limite para novas altas: mesmo que continue apreciando, o Bitcoin deve se limitar aos US$ 46 mil a US$ 50 mil neste mês, afirma o especialista.

Entre as altcoins, o destaque positivo do dia é a Neo (NEO), que avança 11,7% após iniciar processo de atualização para uma rede melhor e fechar acordo para desenvolver uma blockchain para o governo chinês.

Na ponta negativa, o pior resultado é novamente do BitTorrendOLD (BTTOLD), a versão antiga do BitTorrent (BTT) que perde sua utilidade à medida que usuários migram para a nova rede da criptomoeda.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h15:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 44.095,58+0,1%
Ethereum (ETH)US$ 3.135,95+1,4%
Binance Coin (BNB)US$ 431,04+1,1%
XRP (XRP)US$ 0,830796+0,2%
Cardano (ADA)US$ 1,10+0,1%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Neo (NEO)US$ 24,85+11,7%
Decentraland (MANA)US$ 3,31+8,4%
Axie infinity (AXS)US$ 64,63+7,8%
Celsius Network (CEL)US$ 3,44+7,7%
Theta Fuel (TFUEL)US$ 0,227393+7,4%

As criptomoedas com as maiores quedas nas últimas 24 horas:

BitTorrendOLD (BTTOLD)US$ 0,00165396-25,3%
Leo Token (LEO)US$ 5,74-7,9%
ZCash (ZEC)US$ 123,13-4,4%
Celo (CELO)US$ 3,08-2,6%
Elrond (EGLD)US$ 191,69-2,5%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 41,10+4,71%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 54,85+3,7%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 48,00+6,66%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 14,40+3,74%
QR Ether (QETH11)R$ 11,70+6,36%
QR DeFi (QDFI11)R$ 8,55+4,9%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta quarta-feira (16):

NYSE pode lançar mercado de NFTs, indicam registros de marca

A Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) entrou com um pedido no Escritório de Patentes e Marcas Registradas dos EUA (USPTO) para registrar a marca de um serviço online que oferta vários produtos digitais, incluindo NFTs, criptomoedas e obras de arte digitais.

Se a exchange seguir esses planos, estará competindo com empresas como OpenSea e Rarible, que oferecem marketplaces de NFTs.

Em abril, a NYSE criou seu primeiro conjunto de NFTs em homenagem a seis ações de tecnologia que estrearam na bolsa, incluindo Spotify, Roblox e Coupang. Na época, a exchange disse que não estava vendendo os NFTs, e que serviam apenas a fins comemorativos.

Onda de capital está pronta para entrar nas criptos, diz Galaxy Digital

Grandes instituições estão aguardando mais clareza regulatória, mas uma “onda realmente substancial” de capital está pronta para entrar no setor de criptomoedas, disse Damien Vanderwilt, copresidente e chefe de mercados globais da Galaxy Digital, durante participação em um simpósio ontem.

Vanderwilt afirmou que os principais players financeiros tradicionais já criaram grupos de trabalho de criptomoedas, mas “as carteiras institucionais realmente ainda não chegaram ao nosso setor de maneira significativa”.

Segundo Vanderwilt, suas conversas com investidores sugerem que muitos estão vendo a recente queda nas criptomoedas como uma oportunidade de compra.

A Galaxy Digital, disse ele, estima que o valor de mercado atual de todas as moedas no ecossistema de criptomoedas seja de pouco menos de US$ 3 trilhões, excluindo áreas como investimento de risco.

Comparado com as estimativas de riqueza global de cerca de US$ 450 trilhões, isso significa que o valor total de mercado de criptomoedas, excluindo capital de risco, é de apenas cerca de 40 pontos-base da riqueza global total.

Binance é investigada por CVM dos EUA, diz jornal

A Securities and Exchange Commission (SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos) está investigando as relações entre o braço americano da exchange de criptomoedas Binance e duas empresas de propriedade do fundador da corretora, Changpeng Zhao. As informações são do The Wall Street Journal.

Documentos corporativos de 2019 e ex-executivos confirmaram os laços do executivo com as empresas Sigma Chain AG e Merit Peak Ltd., que negociam criptomoedas na Binance.US como formadores de mercado. As fontes disseram que Zhao estava no controle de ambas no final do ano passado.

A principal preocupação é se as companhias recebem tratamento preferencial da exchange em termos de acesso ou velocidade, de acordo com o The Wall Street Journal.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe