Hack da rede Ronin

Criadores do Axie Infinity são acusados insider trading após ataque hacker de US$ 625 milhões

Segundo a Bloomberg, cerca de US$ 3 milhões em tokens AXS foram movidos da carteira do CEO da Sky Mavis após o ataque

Por  CoinDesk -

A Sky Mavis, criadora do popular jogo Axie Infinity, está sendo acusada de realizar uma operação que, no mercado financeiro tradicional, seria equivalente ao crime de insider trading. Segundo reportagem da Bloomberg, a empresa moveu cerca de US$ 3 milhões em tokens AXS horas antes do anúncio de um ataque hacker à uma rede do jogo, em março.

Naquele mês, hackers atacaram a blockchain Ronin do Axie Infinity, no que resultou, na época, em um prejuízo calculado em mais de US$ 625 milhões entre Ethereum (ETH) e stablecoins USD Coin (USDC), que tem paridade com o dólar.

O ataque hacker forçou a empresa, sediada no Vietnã, a encerrar seu sistema para retirar tokens do jogo, congelando os ativos de seus usuários antes que eles pudessem reagir às notícias.

De acordo com a Bloomberg, contudo, a carteira digital pertencente ao CEO e cofundador da empresa, Trung Nguyen, fez uma grande transação horas antes da divulgação do incidente, transferindo um grande volume de criptomoedas para a exchange de criptomoedas Binance.

Transferências de criptomoedas são visíveis para qualquer pessoa com conexão à internet, mas não identificam de cara o dono da carteira, como acontece com a maioria das transações no setor bancário.

De acordo com a Bloomberg, no entanto, a investigação de um youtuber chamado “Asobs” rastreou os tokens transferidos para a Binance até uma carteira conhecidamente controlada pelo CEO da Sky Mavis.

Leia mais:
Ex-funcionário da Coinbase é preso nos EUA acusado de insider trading com criptos

Empresa nega irregularidade

Em resposta às acusações, a Sky Mavis nega irregularidades em torno do ataque cibernético ocorrido em março à rede Ronin.

A porta-voz da Sky Mavis, Kalie Moore confirmou a existência da transação identificada na blockchain, mas disse à Bloomberg que o objetivo de Nguyen era impulsionar as finanças da empresa durante a crise, de forma que a comunidade  não percebesse o problema imediatamente.

“Nossa posição e opções seriam melhores quanto mais AXS tivéssemos na Binance”, disse Moore. “Isso nos daria a flexibilidade de buscar diferentes opções para garantir os empréstimos/capital necessários.”

“A equipe fundadora optou por transferir os ativos desta carteira para garantir que traders que rastreiam as carteiras oficiais do Axie não pudessem agir rapidamente operando a descoberto em reação à notícia”, continuou ela. Uma operação a descoberto envolve a aposta contra a subida de preço de um determinado ativo.

No Twitter, Nguyen, o CEO da Sky Mavis, chamou qualquer especulação de que ele estivesse envolvido em insider trading como “infundadas e falsas”.

O youtuber “Asobs” identificou várias outras carteiras que podem pertencer aos funcionários da Sky Mavis. “Podemos ver o dinheiro sendo movimentado”, disse Asobs. “A única questão é o que aconteceu por trás da movimentação do dinheiro”.

A empresa se recusou a confirmar ou negar se as carteiras identificadas pelo youtuber pertencem de fato a seus funcionários.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe