Radar InfoMoney

Controladora da TIM (TIMS3) apresentará plano de transformação, BR Properties (BRPR3) propõe redução de capital e mais

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta quinta-feira (7)

Por  Felipe Moreira -

O noticiário corporativo desta quinta-feira (7) tem como destaque a divulgação do plano de transformação do Grupo Tim, controlador da TIM Brasil (TIMS3).

Conselho da BR Properties (BRPR3) convocou assembleia geral extraordinária para analisar proposta de redução de capital social.

Unipar Carbocloro (UNIP6), por sua vez, aprovou o pagamento de dividendos intermediários no valor de R$ 125 milhões.

Confira mais destaques:

Tim (TIMS3)

Hoje cedo, a TIM Italia, controladora da TIM Brasil (TIMS3), divulgou um comunicado à imprensa sobre seu plano de transformação, que será apresentado ao mercado durante a Capital Market Day Conference Call de hoje.

O Conselho de Administração da TIM Italia (TI BoD) conferiu mandato ao CEO, Pietro Labriola, para realizar todas as atividades necessárias para realizar a integração vertical e reduzir o nível de endividamento da empresa, por meio da transferência e valorização de certas ativos do Grupo TIM.

A administração da TIM Italia apresentou ao TI BoD um plano de transformação que prevê a potencial separação de ativos de infraestrutura de rede fixa (NetCo) de serviços (ServiceCo com TIM Consumer, TIM Enterprise e TIM Brasil) e delineia para cada entidade o modelo de negócios apropriado, o perímetro de negócios e as prioridades estratégicas, bem como a forma como poderão competir nos mercados relevantes para gerar mais valor.

Unipar Carbocloro (UNIP6)

Unipar Carbocloro (UNIP3) aprovou a distribuição de dividendos intermediários no valor de R$ 125 milhões a partir de 5 de agosto. As ações serão negociadas ex a partir de 27 de julho.

Do total, R$ 40,9 milhões serão pagos aos titulares de ações ordinárias, sendo R$ 1,1345 por papel. Outros R$ 81,2 milhões serão destinados aos detentores de PNB e R$ 2,7 milhões aos de PNA, o preço por ação é de R$ 1,2479.

BR Properties (BRPR3)

O Conselho de Administração da BR Properties (BRPR3) aprovou a convocação de AGE, em 28 de julho, para analisar a proposta de redução do capital social da companhia no valor de R$ 1,125 bilhão, por considerá-lo excessivo.

A redução está condicionada ao fechamento da venda à Brookfield de 12 edifícios localizados em São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro, negócio anunciado em maio, por R$ 5,920 bilhões, e que ainda depende do trânsito em julgado da aprovação do Cade.

A operação ocorrerá sem o cancelamento de ações de emissão da empresa, mediante a restituição aos acionistas de aproximadamente, R$ 2,4232 por ação, considerando um total de 464.243.333 de ações ordinárias (ex-tesouraria). Em fato relevante, a companhia diz entender que a liquidez gerada pelas operações deva ser utilizada para amortizar todas suas emissões de dívida.

Nexpe ([ativo=NEXP3])

A Nexpe (NEXP3), ex-BR Brokers, informou que, caso suas ações permaneçam cotadas abaixo de R$ 1 até o fim de setembro, irá adotar providências necessárias para seu grupamento. A B3 emitiu um ofício alertando a empresa de que os papéis foram negociados abaixo de R$ 1 entre 22 de abril e 17 de junho.

Viver (VIVR3)

A Viver (VIVR3) comunicou que está analisando alternativas e tomará medidas técnicas cabíveis para enquadras suas cotações acima de R$ 1 até 21 de dezembro, já que os papéis operam abaixo desse nível desde maio.

Simpar (SIMH3)

A Simpar (SIMH3) anunciou 4ª emissão de debêntures simples no valor total de R$ 750 milhões.

Eternit (ETER3)

O Cade aprovou, sem restrições, a aquisição pela Eternit (ETER3) da fabricante de telhas Confibra, localizada em Hortolândia (SP). O valor da operação foi de R$ 110 milhões.

Méliuz (CASH3

A Méliuz incorporou serviços e anunciou fim da Alter. Clientes Alter têm até 28 de julho deste ano para transferir seus bitcoins e reais para a conta Méliuz gratuitamente.

A partir de hoje (7), depósitos de bitcoin e de reais param de funcionar, assim como a desativação da função que permite comprar bitcoins. No dia 6 agosto, o aplicativo da Alter será desativado, bem como todas as suas funcionalidades e todos os cartões serão cancelados.

Oncoclínicas (ONCO3

A Oncoclínicas informou cancelamento de 5 milhões de ações ordinárias, sem redução do valor do capital social.

Em função do cancelamento, o capital social da companhia passou a ser dividido em 490.357.723 milhões ações ordinárias.

Multilaser (MLAS3)

A Multilaser (MLAS3) informou que Alexandre Ostrowiecki, um dos acionistas controladores da companhia, adquiriu 506 mil ações ON em bolsa no dia 1º de julho. Assim, Ostrowiecki elevou sua posição na empresa para 40,3% do capital social, passando a deter 328,4 milhões de papéis do tipo. Anteriormente, o acionista detinha 39,73% do capital social da Multilaser.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe