Expansão para o Brasil

Coinbase planeja compra do Mercado Bitcoin, diz jornal

Aquisição colocaria a gigante americana das criptomoedas em posição de enfrentar a Binance no país

Por  Equipe InfoMoney, CoinDesk -

A Coinbase, maior exchange de criptomoedas dos Estados Unidos e segunda maior do mundo, está negociando a compra da 2TM, dona do Mercado Bitcoin, e pode fechar negócio até o final de abril, afirmou o Estadão neste domingo (27). Ao InfoMoney, o Mercado Bitcoin disse que não irá comentar o assunto. Contatada, a Coinbase não respondeu.

Segundo o jornal, a Coinbase está em tratativas com a empresa brasileira desde o ano passado, e agora está próxima de selar o acordo. Ainda não se sabe quais seriam os valores envolvidos no negócio.

Em julho de 2021, a 2TM foi avaliada em US$ 2,2 bilhões em uma rodada de investimento série B liderada pelo Sofbank, que captou US$ 200 milhões. Com isso, se tornou a segunda do setor a atingir o status de unicórnio na região. Unicórnio é o nome dado a startups que alcançam pelo menos US$ 1 bilhão de valor de mercado.

A primeira empresa cripto a alcançar o feito havia sido a mexicana Bitso, que foi o “plano A” da Coinbase para entrar de vez no mercado brasileiro, segundo o jornal. As negociações, porém, não teriam avançado. Os americanos teriam então partido para a dona do Mercado Bitcoin.

Em janeiro, o Mercado Bitcoin informou que tinha 3,2 milhões de usuários. Com a suposta aquisição, a Coinbase se colocaria em posição de enfrentar a Binance no país, maior corretora cripto do mundo por volume negociado.

A corretora de origem chinesa divulgou recentemente planos de expansão no Brasil. Durante participação no evento Ethereum Rio, o CEO da Binance, Changpeng “CZ” Zhao, disse que a empresa pretende adquirir bancos e processadores de pagamentos brasileiros.

A Binance também assinou neste mês um Memorando de Entendimentos mostrando interesse na compra da corretora brasileira Sim;paul Investimentos, o que a permitira herdar licenças junto ao Banco Central.

Há cerca de duas semanas, a Coinbase abriu um hub de engenharia no Brasil e abriu 130 vagas. Na ocasião, o ex-executivo da Uber e atual diretor de engenharia e tecnologia da Coinbase no Brasil, Marcello Azambuja, afirmou que o país era um importante centro de tecnologia para a expansão global da exchange.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe