Entusiasta cripto

CEO da MicroStrategy deixa cargo para focar na compra de Bitcoin

Em seu balanço do segundo trimestre, a empresa reportou ter cerca de 130.000 BTC, no valor aproximado de US$ 3 bilhões

Por  CoinDesk -

O empresário Michael Saylor, considerado um um dos maiores apoiadores do Bitcoin (BTC) entre executivos de grandes empresas nos Estados Unidos, entregou o cargo de CEO da MicroStrategy a um vice e se tornou presidente executivo, concentrando-se exclusivamente no acúmulo de criptomoedas.

Ele fundou a empresa em 1989 como desenvolvedor de software, mas nos últimos anos começou a comprar bilhões de dólares em Bitcoin com o dinheiro da MicroStrategy – grande parte emprestado por meio de vendas de dívidas. Phong Le, que era presidente da empresa, é o novo CEO, de acordo com um comunicado divulgado na terça-feira (2).

“Acredito que dividir as funções de presidente e CEO vai nos ajudar a buscar nossas duas estratégias corporativas de adquirir e manter Bitcoin e expandir nossos negócios de software de análise empresarial”, disse Saylor no comunicado.

“Como presidente executivo, vou poder me concentrar mais em nossa estratégia de aquisição e negociação de Bitcoin, enquanto Phong terá o poder de CEO para gerenciar as operações corporativas gerais.”

Durante teleconferência de resultados, Le disse que não espera nenhuma mudança no direcionamento da empresa e afirmou que está alinhado com Saylor tanto na estratégia corporativa quanto na relacionada ao Bitcoin.

Leia mais:
Maximalista do Bitcoin, CEO da MicroStrategy critica Ethereum: “Tem falhas técnicas e éticas”

Ele também aplaudiu o trabalho do CFO Andrew Kang na divisão financeira da MicroStrategy e disse que as mudanças gerais vão liberar mais tempo para Le administrar a empresa, enquanto Saylor se concentra na estratégia corporativa, inovação e estratégia de Bitcoin.

“Eu vejo isso como uma natural transição de negócios”, disse Le a analistas e investidores durante a teleconferência.

Saylor está entregando o cargo de CEO em um momento em que suas apostas em Bitcoin levaram a grandes perdas na empresa.

Le atua como presidente da MicroStrategy desde julho de 2020 e também atuou em vários outros cargos executivos sênior desde que ingressou na empresa em 2015, incluindo diretor financeiro e diretor de operações.

Balanço do 2º trimestre

No segundo trimestre, a MicroStrategy reportou uma taxa de deterioração de US$ 917,8 milhões em suas participações em Bitcoin, acima dos US$ 170,1 milhões apresentados nos primeiros três meses do ano, refletindo o declínio acentuado no preço da criptomoeda no período.

A empresa possui agora cerca de 130.000 BTC no valor aproximado de US$ 3 bilhões; eles foram adquiridos por um montante da ordem de US$ 4 bilhões.

Enquanto a Tesla (TSLA34), outra empresa com Bitcoin em seu balanço, vendeu cerca de 75% de suas participações na moeda no segundo trimestre para levantar dinheiro, a MicroStrategy continuou mantendo e até aumentando sua posição, apesar do declínio acentuado da cripto ao longo do últimos meses.

Durante o período de 3 de maio a 28 de junho, a MicroStrategy comprou 480 BTC adicionais por cerca de US$ 10 milhões – um preço médio de US$ 20.817 por moeda.

Leia também:
Tesla vendeu Bitcoin: o que isso significa para outras empresas que compraram a criptomoeda?

A empresa de software de negócios garantiu um empréstimo de US$ 205 milhões em março da Silvergate para potencialmente comprar BTC adicionais, mas Saylor observou que a empresa tem milhares de BTC que pode usar como garantia adicional, caso seja necessário.

Durante a teleconferência de resultados, na terça-feira (2), o CFO da MicroStrategy, Andrew Kang, disse que a empresa tem cerca de 85.000 BTC que ainda não foram usados como colateral, portanto disponíveis para servirem como garantia para cumprir o acordo com a Silvergate em meio a uma eventual “volatilidade de preço previsível”.

As ações da MicroStrategy operavam em alta da ordem de 0,6% no pré-mercado de Nova York nesta quarta (3), negociadas a US$ 280. No ano, as ações caem cerca de 46%, pouco abaixo da queda de aproximadamente 50% do Bitcoin no mesmo período.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe