5 assuntos

Bolsas recuam com aumento das tensões entre China e EUA; produção industrial e mais assuntos do mercado hoje

Cenário é de aumento das tensões geopolíticas com visita da presidente da Câmara dos EUA a Taiwan

Por  Felipe Moreira -

Os índices futuros de Nova York e bolsas da Europa recuam, mesma direção de fechamento da maioria dos mercados asiáticos nesta terça-feira (2), repercutindo o aumento das tensões geopolíticas em meio à visita da presidente da Câmara dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, a Taiwan.

Taiwan é uma ilha democrática autogovernada que a China vê como uma província fugitiva, e Pequim tem se manifestado abertamente sobre sua oposição à viagem de Pelosi.

Mais resultados corporativos devem ser divulgados nos EUA com relatórios da Starbucks, PayPal, Caterpillar, Advanced Micro Devices e outras empresas.

No Brasil, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) começa sua reunião hoje (2) e no dia seguinte deve anunciar uma nova elevação na taxa Selic. A média de projeções do mercado, de acordo com o consenso Refinitiv, aponta para uma alta de 50 pontos-base, para 13,75% ao ano. Se o ajuste for confirmado, os juros no Brasil serão os maiores em cinco anos.

Destaque também para divulgação da produção industrial (9h) que deve quebrar uma sequência de quatro altas.

Já a temporada de balanços segue firme com a divulgação de resultados da Engie Brasil, Cielo, Copasa, Iguatemi e JSL, além de Getnet antes da abertura.

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA operam em baixa no segundo pregão de agosto, com o aumento das tensões geopolíticas com a viagem programada de Nancy Pelosi para Taiwan.

Já o aprofundamento das preocupações sobre uma desaceleração econômica global leva investidores à segurança dos títulos da dívida americana. Na véspera, dados de produção industrial de vários países levaram a uma preocupação maior sobre a atividade.

Em indicadores, os investidores esta semana estão aguardando o relatório de emprego dos EUA na sexta-feira, para obter mais pistas sobre a saúde da economia e do mercado de trabalho.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), -0,48%
  • S&P 500 Futuro (EUA), -0,68%
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,84%

Ásia

A maioria dos mercados asiáticos fecharam no vermelho devido ao aumento das tensões geopolíticas entre a China e os EUA. A presidente da Câmara dos EUA, Nancy Pelosi, deve chegar a Taiwan hoje.

Em relação à viagem de Pelosi, Pequim alertou que seu exército “nunca ficará de braços cruzados” e “defenderá a soberania e a integridade territorial da China”, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Zhao Lijian, em entrevista coletiva na segunda-feira.

  • Shanghai SE (China), -2,26%
  • Nikkei (Japão), -1,42%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), -2,36%
  • Kospi (Coreia do Sul), -0,52%

Europa

Os mercados europeus recuam em sua maioria nesta segunda-feira, acompanhando o sentimento de risco global, à medida que os investidores avaliam se o rali do mês passado ainda vai continuar.

Os resultados corporativos continuam a ser um dos principais impulsionadores do movimento individual do preço das ações.

Entre outras notícias, o primeiro navio ucraniano – com destino ao Líbano – a transportar grãos pelo Mar Negro desde que a invasão russa deixou o porto de Odessa na segunda-feira sob um acordo de passagem segura, oferecendo alguma esperança diante de uma crise alimentar global cada vez mais profunda.

  • FTSE 100 (Reino Unido), +0,07%
  • DAX (Alemanha), -0,60%
  • CAC 40 (França), -0,51%
  • FTSE MIB (Itália), -0,69%

Commodities

As cotações do petróleo recuam na segunda sessão de agosto, ampliando as perdas da sessão anterior, com os investidores preocupados com a demanda global por petróleo após dados fracos da indústria em vários países.

Nesta semana, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, incluindo a Rússia, conhecidos como OPEP +, reúne-se na quarta-feira para decidir sobre a produção de setembro. Duas das oito fontes da Opep+ em uma pesquisa da Reuters disseram que um aumento modesto para setembro seria discutido na reunião. O restante disse que a produção provavelmente será mantida.

  • Petróleo WTI, -0,72%, a US$ 93,21 o barril
  • Petróleo Brent, -0,87%, a US$ 99,16 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de 1,45%, a 807,00 iuanes, o equivalente a US$ 119,39

Bitcoin

  • Bitcoin, -1,98% a US$ 22.843,71 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

Além de começar a reunião do Copom, hoje também sai a produção industrial referente a junho. O Itaú prevê uma queda de 0,2% em relação a maio, com um resultado ligeiramente negativo na parte de manufaturas e alta no segmento de mineração e extrativismo.

Nos EUA, tem o relatório JOLTS, com a média das projeções do mercado apontando para 11 milhões de vagas em aberto nos Estados Unidos, ainda no mês de junho. A pesquisa ADP, de emprego no setor privado, está suspensa até o final de agosto, pois o instituto responsável pela publicação está revisando sua metodologia.

Brasil

9h: Produção industrial de junho, consenso Refinitiv aponta para queda de 0,3% na base mensal e anual

9h30: Primeiro dia da reunião do Copom

12h: Paulo Guedes, ministro da Economia, tem reunião com o presidente do Conselho Empresarial Brasil-Estados Unidos da U.S. Chamber of Commerce, Roberto Azevedo

14h46: Pesquisa eleitoral – Paraná Pesquisas

EUA

11h: Ofertas de emprego – JOLTs

11h: Discurso do diretor do Fed, Charles Evans

17h30: Estoque de petróleo semanal (API)

3. Próximo governo terá conta extra de R$ 281 bi

O próximo presidente da República vai receber o “tanque” do caixa do governo mais vazio em pelo menos R$ 178,2 bilhões com o efeito em 2023 das medidas adotadas pelo governo Bolsonaro e pelo Congresso, a maior parte de olho nas eleições. A perda de recursos sobe para R$ 281,4 bilhões com a redução do caixa dos governadores e dos prefeitos com a desoneração permanente do ICMS e do IPI. Com a inclusão de um possível reajuste no salário dos servidores federais, o valor pode chegar a R$ 306,4 bilhões.

É uma fatura que já apareceu na conta do Tesouro Nacional nos últimos dias depois que ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) suspenderam o pagamento de parcelas de dívidas dos Estados com a União para compensar a perda de arrecadação com a redução do ICMS.

Governo prorroga prazo para municípios enviarem dados para auxílio-taxista

O Ministério do Trabalho e Previdência adiou para esta terça-feira, 2, o prazo para que os municípios enviem os dados sobre motoristas de táxi que poderão receber o auxílio-taxista até o final do ano, chamado de Benefício Emergencial Taxista. O prazo anterior era 31 de julho.

Com a prorrogação, os municípios e o Distrito Federal (DF) devem realizar o cadastro até às 19h do dia 2 de agosto, no portal criado pelo ministério.

Aras diz que MPF está atento a atos que ultrapassem limites da Constituição

O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou que o Ministério Público Federal (MPF) está “mobilizado e atento a quaisquer manifestações e atos que ultrapassem os limites das liberdades e garantias constitucionais”, seja no feriado do 7 de setembro, seja durante as eleições de 2022

Fux pede lealdade à Constituição por eleições sem incidentes

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, aproveitou seu discurso de retomada dos trabalhos do Judiciário, nesta segunda-feira, para manifestar desejo de que o processo eleitoral ocorra dentro da normalidade e que o Brasil termine o ciclo deste ano sem incidentes.

4. Covid

Na última segunda-feira (1), o Brasil registrou 214 mortes e 25.449 casos de covid-19 em 24h, segundo informações do consórcio de veículos de imprensa, às 20h.

A média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 226, redução de 10% em comparação com o patamar de 14 dias antes.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 33.613, o que representa baixa de 40% em relação ao patamar de 14 dias antes.

Chegou a 169.059.884 o número de pessoas totalmente imunizadas contra a Covid no Brasil, o equivalente a 78,7% da população.

O número de pessoas que tomaram ao menos a primeira dose de vacinas atingiu 179.965.430 pessoas, o que representa 83,77% da população.

A dose de reforço foi aplicada em 100.972.313 pessoas, ou 47% da população.

5. Radar Corporativo

PetroRio (PRIO3)

A PetroRio (PRIO3) comunicou nesta segunda-feira (1) sobre o início da produção do poço MUP3A no Campo de Frade, com produção inicial média de aproximadamente 3.500 barris de óleo por dia ao longo da primeira semana, levando a produção atual da companhia para 52.000 barris por dia.

O poço MUP3A, segundo poço do plano de revitalização de Frade, foi executado em 40 dias, a um custo aproximado de US$ 22 milhões.

Tim (TIMS3)

A TIM (TIMS3) divulgou seu resultado do segundo trimestre de 2022 com lucro líquido normalizado de R$ 313 milhões, um recuo de 54,1% na comparação com igual etapa de 2021.

Já o lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) normalizado somou 2,486 milhões no 2T22, um avanço de 18,3% sobre o mesmo período de 2021, tendo como principal motor o desempenho a receita de Serviços.

Além disso, a TIM (TIMS3) comunicou que hoje a nomeação de Fabio Mello de Avellar para o cargo de Chief Revenue Officer (CRO) da companhia de forma efetiva e imediata.

Avellar substitui Alberto Mario Griselli no cargo que ocupava interinamente desde 31 de janeiro de 2022. A partir de agora, Griselli, que teve sua renúncia ao cargo de CRO aceita pelo Conselho da companhia também na data de hoje, continuará seus mandatos como  Diretor-Presidente e membro do Conselho de Administração da Companhia.

Movida (MOVI3)

A Movida (MOVI3), empresa de aluguel de veículos e venda de seminovos, apresentou lucro de R$ 186,8 milhões no segundo trimestre de 2022, 7,4% a mais que o registrado no mesmo período do ano passado. O resultado veio abaixo do projetado pelo consenso Refinitiv, de R$ 291,90 milhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês), mais que dobrou no mesmo intervalo (+133%), para R$ 905,3 milhões. No entanto, a cifra ficou abaixo dos R$ 932,75 milhões esperado pelo mercado. Na composição do Ebitda do segundo trimestre, R$ 700 milhões vieram do segmento de aluguéis e R$ 205 milhões da parte de seminovos.

Grupo SBF (SBFG3)

O Grupo SBF (SBFG3), dono da Centauro e distribuidor da Nike no Brasil, registrou lucro líquido de R$ 31,6 milhões no segundo trimestre de 2022, cifra 31,5% maior em relação ao segundo trimestre do ano passado, informou a companhia nesta segunda-feira (1).

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) totalizou R$ 153,5 milhões no 2T22, um recuo de 9,3% na comparação com igual etapa de 2021.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe