5 assuntos

Bolsas da Europa e futuros dos EUA caem, Guedes e Campos Neto em reunião do FMI e mais destaques do mercado hoje

Já bolsas asiáticas fecham mistas com anúncio de apoio financeiro do BC da China; produção da Vale também ganha destaque após o fechamento

Por  Equipe InfoMoney -

Os índices futuros dos EUA operam em leve baixa, enquanto as bolsas asiáticas fecharam mistas nesta terça-feira (19), com anúncio de apoio financeiro do banco central da China aos setores atingidos pela Covid. O anúncio veio depois que a China divulgou dados econômicos mistos, com as vendas no varejo em março ficando abaixo das expectativas, enquanto o PIB do primeiro trimestre foi maior do que o previsto.

A perspectiva de um aperto mais agressivo da política monetária do Fed para combater a inflação também segue no radar.

Com a inflação e os próximos passos do Federal Reserve em foco, os investidores estão procurando informações sobre como as cadeias de suprimentos e a demanda do consumidor estão se saindo para grandes empresas. As expectativas para os aumentos do Fed cresceram acentuadamente nos últimos meses, embora o banco central tenha dito que dependerá dos dados para decidir como elevará as taxas ao longo do ano.

Os mercados repercutem a fala de James Bullard na tarde de ontem, na qual disse que o Fomc não pode descartar um aumento de 0,75 ponto percentual na próxima reunião, embora este não seja o cenário mais provável. Para ele, o Fed deve levar a taxa de juros para algo ao redor de 3,5% ao final do ano, com um aumento de 0,5 ponto em maio. Além disso, reiterou que a atividade econômica deve ter um bom desempenho em 2022, com desemprego possivelmente abaixo dos 3%, e que seria possível controlar a inflação sem gerar uma recessão no país.

Antes da abertura do mercado, a Johnson & Johnson e a gigante de seguros Travelers divulgarão seus últimos resultados. A atenção estará voltada nos resultados da Netflix a serem divulgados após o fechamento do mercado.

Investidores globais também estão observando a Ucrânia de perto depois que os militares do país disseram na segunda-feira que uma ofensiva há muito esperada na região de Donbas, no leste da Ucrânia, começou, com ataques intensificados na segunda-feira nos distritos operacionais de Slobozhansky e Donetsk no norte e leste do país.

No Brasil, após o fechamento dos mercados, saem os dados da produção trimestral da Vale, GPA, Assaí e Carrefour.

Além disso, o ministro Paulo Guedes e o presidente do BC, Roberto Campos Neto, participam da reunião de primavera do FMI, em Washington.

Confira mais destaques:

1. Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA recuam nesta manhã, à medida que a temporada de resultados do primeiro trimestre esquenta. Antes da abertura, a Johnson & Johnson e a Travelers divulgarão seus últimos resultados. Hasbro, Lockheed Martin e vários bancos de médio porte, como o Citizens Financial, reportam resultados hoje.

A preocupação com os próximos passos do Fed também causou alta volatilidade no mercado de títulos, o que parece ter pesado nas ações nas últimas semanas.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), -0,02%
  • S&P 500 Futuro (EUA), -0,11%
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,29%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam sem um sentido definido, à medida que os investidores estão digerindo o anúncio do Banco Popular da China que aumentará o apoio financeiro para indústrias, empresas e pessoas afetadas pelo Covid-19.

O índice Hang Seng de Hong Kong liderou as perdas entre os principais mercados da região, caindo cerca de 2,4%.

As ações de tecnologia chinesa na cidade caíram depois que as autoridades da China anunciaram na sexta-feira a proibição da transmissão ao vivo de videogames não autorizados.

  • Shanghai SE (China), -0,05%
  • Nikkei (Japão), +0,69%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), -2,28%
  • Kospi (Coreia do Sul), +0,95%

Europa

Os mercados europeus operam em baixa na volta do feriado, enquanto a atenção dos investidores está voltada para os últimos desenvolvimentos na guerra entre a Rússia e a Ucrânia.

Com o conflito não mostrando sinais de acabar em breve, o Banco Mundial reduziu sua previsão de crescimento global para 2022 em quase um ponto percentual, de 4,1% para 3,2%, citando a pressão que a invasão russa da Ucrânia colocou na economia global.

  • FTSE 100 (Reino Unido), -0,16%
  • DAX (Alemanha), -0,53%
  • CAC 40 (França), -0,91%
  • FTSE MIB (Itália), -1,20%

Commodities

Os preços do petróleo recuam nesta sessão, com o mercado preocupado com a oferta global apertada depois que a Líbia foi forçada a interromper algumas exportações e com as fábricas em Xangai se preparando para reabrir após o fechamento do Covid-19, aliviando algumas preocupações com a demanda.

  • Petróleo WTI, -1,28%, a US$ 106,82 o barril
  • Petróleo Brent, -0,93%, a US$ 112,11 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve queda de 3,27%, a 887,00 iuanes, o equivalente a US$ 139,10

Bitcoin

  • Bitcoin, +4,74% a US$ 40.740,06 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

A terça-feira se iniciou com dados da produção industrial no Japão (1:30h), além do IPC Fipe no Brasil (5:00h). A Vale (VALE3) divulga sua produção trimestral, bem como a Assaí (ASAI3) e o Pão de Açúcar (PCAR3) após o fechamento dos mercados. Ainda tem nos EUA a variação dos estoques de petróleo AEI (17:30h). À noite, tem a balança comercial no Japão (20:50h) e a Taxa Preferencial de Empréstimo do Banco Popular da China (22:15h).

EUA

9h30: construção de casas novas mensal, com consenso Refinitiv de 1,7 milhões

17h30: Variação de estoques de petróleo API

Brasil

18h: Roberto Campos Neto e Paulo Guedes participam de reuniões do Fundo Monetário Internacional (FMI), em Washington D.C., EUA.

Japão

20h50: Balança comercial mensal

3. Economia global deve crescer menos em 2022

O Banco Mundial reduziu sua previsão de crescimento econômico global em 2022, de 4,1% para 3,2%. A informação foi dada pelo presidente da instituição, David Malpass, em comentários durante os encontros de primavera com o Fundo Monetário de Internacional (FMI), nos quais destacou que a inflação e dívida dos países são os “dois grandes problemas” diante do Produto Interno Bruto (PIB) mundial.

O corte na projeção se dá pelo que Malpass chamou de “sobreposição de crises”, com a covid-19, alta inflação e invasão russa na Ucrânia.

Brasil pede interferência da OMC contra sanções para fertilizantes em meio à guerra

O presidente Jair Bolsonaro pediu que a diretora-geral da OMC, Ngozi Okonjo-Iweala, ajude a blindar fertilizantes e insumos agrícolas contra sanções financeiras e restrições logísticas criadas em meio à guerra na Ucrânia. O objetivo é ter mecanismos que assegurem o livre fluxo das matérias-primas para a agricultura, impedindo uma escassez dos produtos no mercado global, flexibilizando restrições impostas à Rússia e Belarus.

BC diz que reunião do Copom não será prejudicada pela greve

O Banco Central afirmou há pouco que a próxima reunião do Copom, em 3 e 4 de maio, não será afetada pela greve dos servidores do órgão. Os dados do Boletim Focus continuarão sendo acessados, em regime de contingência, e usados pelos integrantes do comitê. “A produção das apresentações de conjuntura para o Copom é atividade essencial e, portanto, será realizada durante a paralisação”, informou o BC, em resposta a questionamentos do Broadcast. A afirmação do BC contraria relatório divulgado mais cedo pela Associação Nacional dos Analistas do Banco Central (ANBCB), que representa a categoria. Segundo a entidade, o “apagão de dados”, sem a divulgação de diversos boletins e estatísticas pelo BC, já afeta as atividades preparatórias do Copom.

4. Governo avalia concessões a servidores após insatisfação com reajuste

Diante da insatisfação de diferentes categorias do funcionalismo público federal com o reajuste linear de 5%, a Folha apurou que integrantes do Executivo avaliam ceder mais e oferecer, além de salários maiores, aumento do vale-alimentação e do valor das diárias concedidas para viagens.

MPF pede que WhatsApp adie lançamento do recurso comunidades

O Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo questionou o aplicativo WhatsApp sobre a possibilidade de adiar até 2023 a estreia de um recurso do aplicativo chamado “comunidades” que viabilizará a formação de grupos com milhares de membros, atualmente os grupos podem reunir cerca de 200 pessoas.

Dados da Covid no Brasil

Na última segunda-feira (18), o Brasil registrou 65 mortes e 10.393 casos de covid-19 em 24h, segundo informações do consórcio de veículos de imprensa, às 20h.

A média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 98, recuo de 47% em comparação com o patamar de 14 dias antes.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 14.253, o que representa baixa de 36% em relação ao patamar de 14 dias antes.

Chegou a 162.950.559 de pessoas totalmente imunizadas contra a Covid no Brasil, o equivalente a 75,85% da população.

O número de pessoas que tomaram ao menos a primeira dose de vacinas atingiu 176.798.994 pessoas, o que representa 82,3% da população.

A dose de reforço foi aplicada em 83.784.343 pessoas, ou 39% da população.

5. Radar Corporativo

Itaú (ITUB4)

O Itaú Unibanco celebrou, por meio de suas controladas, acordo para aquisição, via aporte financeiro, de 12,82% do capital social da Orbia.

A Orbia é uma plataforma que oferece ao produtor rural uma jornada completa  dentro do universo digital, facilitando a atuação no campo desde o plantio até a  comercialização de commodities.

Aliansce Sonae (ALSO3) e brMalls (BRML3)

A Aliansce Sonae (ALSO3) apresentou ao Conselho de Administração da brMalls (BRML3) nova proposta da combinação de negócios, contendo relação de troca mais favorável aos acionistas de brMalls.

Desta vez, a Aliansce Sonae ofereceu pagamento em dinheiro de R$ 1,25 bilhão pela brMalls e relação de substituição de 1 ação de emissão da brMalls para 0,3940 ação de emissão da companhia.

A proposta anterior previa um pagamento em dinheiro no valor de R$ 1,850 bilhão e uma relação de substituição de 1 ação de emissão da brMalls para 0,33414420 ação de emissão de Aliansce Sonae.

Auren (AURE3)

O conselho de administração da Auren aprovou a distribuição de dividendos no montante de R$ 100 milhões, equivalentes a R$ 0,10 por ação.

MRV (MRVE3)

A MRV&Co (MRVE3) informou que as vendas líquidas totalizaram R$ 1,743 bilhão no trimestre, um crescimento de 7,6% em relação ao 1T21 e de 4,2% frente ao 1T20.

Tenda (TEND3)

A Tenda lançou 7 empreendimentos no 1T22 totalizando um valor geral de vendas (VGV) de R$ 467,2 milhões, um recuo de 23,5% na comparação com 1T21 e de 44% frente ao 4T21.

As vendas líquidas totalizaram R$ 578,6 milhões entre janeiro e março deste ano, uma redução de 17,8% na base anual e de 25,9% na comparação com trimestre anterior, com velocidade sobre a oferta líquida (VSO) de 26,1%.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe