Bitcoin empaca nos US$ 43 mil e Ethereum sobe para maior preço desde maio de 2022

O Ethereum é negociado acima dos US$ 2,3 mil na manhã desta sexta

Lucas Gabriel Marins

(Vitaly Mazur/Unsplash)

Publicidade

O Bitcoin (BTC) opera com leve recuo na manhã desta sexta-feira (8), mas ainda se mantém acima dos US$ 43 mil, patamar alcançado no início desta semana.

No entanto, o ativo digital formou um padrão que pode indicar queda no curtíssimo prazo, de acordo com o analista Fernando Pereira, da corretora cripto Bitget.

“Olhando mais especificamente para o gráfico de uma hora, vemos uma formação de triângulo em topo que foi rompida para baixo no BTC. Essa formação pode fazer o BTC recuar até US$ 42 mil novamente ainda nesta semana”.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Às 7h55, o BTC é negociado a US$ 43.221, com leve recuo de 0,1%.

Apesar da desvalorização, análise técnica e dados fundamentalistas mostram que a criptomoeda tem fôlego adicional até a virada do ano.

Fatores como avanço dos ETFs (fundo de índice) spot de BTC nos EUA e expectativa com corte de juros no país no próximo ano são apontados por analistas como catalisadores de alta.

Continua depois da publicidade

Ethereum e altcoins

O Ethereum (ETH), na contramão do BTC, disparou 5,4% nas últimas 24 horas. Às 7h55 desta sexta, a cripto é negociada a US$ 2.358, o maior valor desde maio de 2022.

Assim como o BTC, o Ether também aproveitou o hype em torno de ETFs. Algumas gestoras tentam lançar o produto – que pode atrair investimento institucional para o setor – nos EUA.

No mês passado, a gigante BlackRock, que tem sob gestão quase US$ 9 trilhões em ativos, entrou oficialmente com pedido de ETF na Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, a SEC.

As demais altcoins operam mistas nesta manhã. Um dos destaques é a Solana (SOL), negociada a US$ 72,16 após alta de 14% no dia.

A Solana disparou 433% neste ano em meio a importantes parcerias e avanços. Em outubro, a gestora de ativos americana VanEck publicou em relatório que a SOL poderia subir 7.000% até 2030. O prognóstico foi baseado na ideia de que o ecossistema da cripto pode acomodar aplicações com mais de 100 milhões de usuários.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h55:

Criptomoeda Preço Variação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC) US$ 43.221 -0,10%
Ethereum (ETH) US$ 2.358 +5,40%
BNB Chain (BNB) US$ 233 +1,30%
XRP (XRP) US$ 0,646117 +2,30%
Cardano (ADA) US$ 0,496830 +13,00%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

Criptomoeda Preço Variação nas últimas 24 horas
Bonk (BONK) US$ 0,00001238 +35,60%
BitTorrent (BTT)  US$ 0,000000985085 +28,00%
Optimism (OP) US$ 2,12 +22,30%
Solana (SOL) US$ 72,16 +14,60%
Pyth Network (PYTH) US$ 0,488130 +13,90%

As criptomoedas com as maiores baixas nas últimas 24 horas:

Criptomoeda Preço Variação nas últimas 24 horas
Illuvium (ILV) US$ 98,34 -9,60%
Pepe (PEPE) US$ 0,00000144 -9,10%
Pyth Network (PYTH) US$ 0,433095 -8,90%
Dogecoin (DOGE) US$ 0,094351 -8,90%
THORChain (RUNE) US$ 6,26 -8,40%


Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETF Preço Variação
Hashdex NCI (HASH11) R$ 33,25 -0,68%
Hashdex BTCN (BITH11) R$ 50,06 -1,34%
Hashdex Ethereum (ETHE11) R$ 33,82 +2,95%
Hashdex DeFi (DEFI11) R$ 22,88 -0,95%
Hashdex Smart Contract Plataform FI (WEB311) R$ 21,40 -4,50%
Hasdex Crypto Metaverse (META11) R$ 31,47 +5,18%
QR Bitcoin (QBTC11) R$ 13,36 -1,76%
QR Ether (QETH11) R$ 8,65 +1,88%
QR DeFi (QDFI11) R$ 3,35 -0,88%
Cripto20 EMPCI (CRPT11) R$ 9,26 +0,43%
Investo NFTSCI (NFTS11) R$ 10,58 +1,43%
Investo BLOKCI (BLOK11) R$ 115,19 -0,59%

Lucas Gabriel Marins

Jornalista colaborador do InfoMoney