abertura do mercado

Alívio dura pouco e dólar vira para alta com pesquisa Datafolha; Ibovespa Futuro passa recuar

Pesquisa apontou crescimento de Lula, mas surpreendeu com melhora de Alckmin no cenário de segundo turno

SÃO PAULO – Depois de iniciar o pregão em alta, os contratos futuros do Ibovespa com vencimento em outubro perderam força e recuavam 0,37%, aos 75.050 pontos, às 9h28 (horário de Brasília) desta quarta-feira (22), com o mercado digerindo o resultado da última pesquisa Datafolha, com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reforçando sua liderança no quadro geral, o que gera preocupações sobre a potencial transferência de votos para Fernando Haddad. No mesmo sentido, o dólar voltou a ganhar força e segue renovando máxima, atingindo R$ 4,085.

A primeira pesquisa Datafolha após o registro das candidaturas ao Palácio do Planalto e divulgada pela manhã mostrou que Lula aparece com 39% das intenções de voto, ainda mais do que os 37% mostrados pelo Ibope na última terça-feira (21), o que gera receios do mercado sobre a possibilidade de Lula, mesmo que inelegível,  coloque o PT no segundo turno e retire Alckmin do páreo, já que quanto mais votos Lula conseguir, maior é a possibilidade de transferência para Haddad. Ainda no cenário considerando o ex-presidente, o deputado Jair Bolsonaro (PSL) mantém o segundo lugar com 19% dos votos. Aparecem embolados no terceiro lugar Marina Silva (Rede, com 8%), Geraldo Alckmin (PSDB, 6%) e Ciro Gomes (PDT, 5%)

Já no cenário sem o petista, condenado em segunda instância e que deverá tirá-lo da disputa presidencial, Bolsonaro tem 22% das intenções de voto. Já Marina e Ciro aparecem com 16% e 10%, respectivamente. Alckmin também sobe para 9%, empatando na margem com Ciro. O nome de Fernando Haddad, provável substituto do ex-presidente, aparece com 4% das intenções de voto nesse cenário, empatado com Alvaro Dias (PODE). Vale destacar que, quando questionados sobre a possibilidade de Lula ser impedido de disputar a eleição e caso ele declare apoio a Haddad, 48% afirmaram que não votariam num candidato indicado por ele, ao passo que 31% o fariam, enquanto 18% disseram “talvez”.

PUBLICIDADE

Por outro lado, no segundo turno, tivermos uma surpresa para Alckmin. Ele deixou o empate e derrota Bolsonaro (38% a 32%) e Ciro (37% a 31%), assim como viu seu resultado melhorar um pouco na simulação de segundo turno contra Marina (41% a 32%). Seu resultado melhor é contra Haddad, com o tucano batendo o petista por 43% a 20%. O possível candidato do PT também é derrotado por Bolsonaro (38% a 29%). Ciro, por sua vez, empata na margem com Bolsonaro (38% a 35%), que perde de Marina (45% a 33%).

Veja mais:

 Datafolha: Lula chega a 39% e, sem ele, Bolsonaro lidera com 22%; Alckmin cresce no 2º turno
– Ibope: Em cenário sem Lula, Bolsonaro lidera com 20% e Haddad aparece com 4% dos votos
– Haddad está virtualmente no 2º turno; Bolsonaro ‘joga pelo empate’ contra Alckmin, diz pesquisador

Do lado do câmbio, os contratos futuros de dólar com vencimento em setembro subiam 0,76%, aos R$ 4,087, renovando a máxima do ano e seguindo com seu movimento de alta da véspera. No mesmo ritmo, os juros futuros com vencimento em janeiro de 2021 e 2023 reverteram a queda e subiam 10 pontos-base, aos 9,87% e 11,59%, respectivamente.

Quer aproveitar toda a volatilidade das eleições e investir com a menor corretagem do Brasil? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Bolsas mundiais

Os mercados asiáticos encerraram sem direção definida com os investidores focados nas próximas negociações comerciais entre China e Estados Unidos e repercutindo o noticiário negativo envolvendo o presidente norte-americano Donald Trump.

Na noite de terça-feira (21), em questão de minutos, Trump recebeu duas grandes “bombas” que devem voltar a colocar muita pressão sobre o seu trabalho, reacendendo polêmicas de sua campanha eleitoral de 2016. A primeira envolve seu ex-chefe de campanha, Paul Manafort, que foi considerado culpado por um júri de uma corte federal do estado da Virgínia por oito acusações de fraude. Ele havia sido acusado de 18 crimes por Robert Mueller, o mesmo procurador que investiga a suspeita de interferência da Rússia nas eleições presidenciais. Enquanto isso, Michael Cohen, ex-advogado de Trump se entregou ao FBI no fim da tarde de terça, dando início a um processo de acordo com a Justiça norte-americana no qual ele deve se declarar culpado de acusações de fraude fiscal e bancária, além de acusações de violação de financiamento de campanha.

PUBLICIDADE

De olho nos mesmos fatores e sob a expectativa da divulgação da ata do Fed, os futuros dos Estados Unidos têm leve queda e as bolsas europeias não seguem direção definida. Enquanto isso, as autoridades dos EUA e China devem iniciar hoje, em Washington, uma nova rodada de discussões comerciais. A retomada do diálogo entre as duas maiores economias do mundo ocorre na véspera do prazo final para que os EUA imponham tarifas de 25% sobre mais US$ 16 bilhões em produtos chineses, plano que, se confirmado, tende a levar Pequim a retaliar na mesma proporção. Segundo recente matéria do The Wall Street Journal, a ideia é que as conversas desta semana culminem em uma reunião entre Trump e o presidente chinês, Xi Jinping, possivelmente em novembro.

Às 9h28, este era o desempenho dos principais índices de ações internacionais:

*S&P 500 Futuro (EUA) -0,25%

*Dow Jones Futuro (EUA) -0,18%

*Nasdaq Futuro (EUA) -0,20%

*DAX (Alemanha) +0,05%

*FTSE (Reino Unido) +0,36%

*CAC-40 (França) +0,28%

*FTSE MIB (Itália) +0,05%

*Hang Seng (Hong Kong) +0,63% (fechado)

*Xangai (China) -0,70% (fechado)

*Nikkei (Japão) +0,64% (fechado)

*Petróleo WTI +1,25%, a US$ 66,66 o barril

*Petróleo brent +1,38%, a US$ 73,63 o barril

*Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa chinesa de Dalian -2,41%, a 485,00 iuanes (nas últimas 24 horas) 

*Bitcoin +3,99%, R$ 26.830 (confira a cotação da moeda em tempo real)

Be-a-Bá da Bolsa na IMTV

O programa Be-a-Bá da Bolsa recebe os analistas da XP Research para um panorama geral da temporada de resultados do segundo trimestre de 2018. André Martins e Gabriel Fonseca são os convidados do programa apresentado por Thiago Salomão, editor do InfoMoney, e que vai ao ar às 11h pela InfoMoneyTV e pela página do InfoMoney no Facebook. Eles comentarão principalmente empresas dos setores Elétrica e Petróleo, Consumo, Transportes, Financeiro e Metalurgia e Mineração, destacando as melhores e piores ações de cada segmento no período.

Noticiário político 

No radar político, além da pesquisa Datafolha, Ciro Gomes afirmou na terça-feira, em entrevista à TV Record, que estuda propor um tributo provisório sobre grandes movimentações financeiras, caso seja eleito, para tentar resolver o problema das contas públicas no país nos primeiros anos de governo.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) determinou que Lula apresente, em três dias, uma certidão criminal da Justiça Estadual de primeira instância em São Paulo, onde ele tem domicilio eleitoral. Enquanto isso, o seu provável substituto na corrida eleitoral, Fernando Haddad, tornou-se réu em uma ação de improbidade administrativa, informou o Ministério Público estadual paulista. 

Noticiário corporativo

A Petrobras informou que as operações na Refinaria de Paulínia (Replan), em São Paulo, continuam paralisadas. Na madrugada de segunda-feira (20), ocorreram explosões seguidas de incêndio na Replan. A estatal informou que não há impacto imediato no abastecimento, uma vez que a empresa conta com estoque e produção das demais refinarias para garantir a oferta de combustíveis aos seus clientes.

A Copel foi rebaixada para neutra pelo Bradesco BBI, com preço-alvo de R$ 29. O Burger King Brasil foi elevado a overweight (acima da média do mercado, o equivalente a compra) pelo JPMorgan. O preço-alvo subiu de R$ 17 para R$ 18, o que implica potencial de alta de 24% em relação ao último fechamento. 

Logo após fechar um acordo sobre o rompimento da barragem da Samarco, a coproprietária BHP Billiton acabou com qualquer esperança de reativar a mina de minério de ferro no próximo ano. A Samarco Mineração, joint-venture entre a BHP e a Vale, interrompeu a produção depois que o rompimento de uma barragem de rejeitos matou 19 pessoas e poluiu rios em dois estados.

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou a desverticalização da Amazonas Distribuidora de Energia (Amazonas D), umas das distribuidoras da Eletrobras previstas para ser leiloada.

O Ibovespa Futuro é um bom termômetro de como será o pregão, mas nem sempre prevê adequadamente movimentos na Bolsa a partir do sino de abertura