Destaques da Bolsa

Vale e siderúrgicas fecham em baixa com Evergrande no radar; Méliuz e varejistas caem após IPCA-15 e PetroRio sobe com petróleo

Confira os destaques da B3 na sessão desta sexta-feira (24)

arrow_forwardMais sobre
(divulgação)

SÃO PAULO – Após três sessões de alívio, a sessão desta sexta-feira (24) voltou a ser de queda para o Ibovespa, puxada pelas empresas de commodities com a renovação dos temores sobre a Evergrande e apesar do dia de leve alta para o minério.

O desânimo hoje vem em meio à renovação de temores a respeito da crise da incorporadora chinesa Evergrande. As ações da empresa caíram 11% depois da informação de que alguns dos credores da companhia não receberam o pagamento de juros dos títulos que venceram no dia anterior.

As ações da Vale (VALE3, R$ 77,69, -1,55%) e Gerdau (GGBR4, R$ 26,62, -1,41%) caíram mais de 1%, enquanto Usiminas (USIM5), CSN (CSNA3, R$ 29,00, -3,69%) registraram baixas mais expressivas. Cabe ressaltar, contudo, que na véspera as ações VALE3 fecharam estáveis, enquanto as siderúrgicas, com destaque para USIM5, fecharam com fortes ganhos.

Já a Petrobras (PETR3, R$ 27,56, 0%;PETR4, R$ 26,90, +0,22%) fechou praticamente estável, enquanto a PetroRio (PRIO3, R$ 21,99, +3,87%) teve alta expressiva de quase 4% em um dia de ganhos para o petróleo. Os contratos do brent e do WTI para novembro tiveram altas respectivas de 1,09% (US$ 78,09 o barril) e 0,93% (US$ 73,98 o barril).

Os preços do petróleo subiram pela terceira semana consecutiva devido a interrupções na produção global que obrigaram as empresas de energia a retirar grandes quantidades de petróleo dos estoques.

Já as units da Klabin (KLBN11, R$ 23,76, -0,42%) fecharam em queda após chegarem a subir com a recomendação tendo elevada pelo Credit Suisse de neutro para outperform (desempenho acima da média do mercado), com preço-alvo sendo elevado de R$ 31,50 para R$ 32.

As ações de Méliuz (CASH3, R$ 6,95, -7,09%) e varejistas, por sua vez, foram o grande destaque de queda na sessão, em meio ao IPCA-15 de setembro, que foi o maior para o mês desde 1994, ao subir 1,14% na comparação com agosto.

Nesta semana, o Comitê de Política Monetária (Copom) subiu a Selic em 1 ponto percentual, a 6,25% ao ano, e já contratou nova alta de juros na próxima reunião, elevando também projeções de inflação, cenário esse que impacta as ações do setor de consumo, uma vez que maiores taxas de juros implicam em desaceleração do ritmo da economia. As ações de Americanas ([ativo=AMER3, R$ 34,24, -3,55%) e Magazine Luiza ([ativo=MGLU3], R$ 15,63, -1,51%) fecharam em baixa.

Fora do índice, as ações do grupo SBF (SBFG3, R$ 31,78, -5,61%) registraram forte queda, também em meio ao resultado da Nike do primeiro trimestre fiscal de 2022. O SBF é dono da operação comercial da Nike no Brasil.

PUBLICIDADE

 

Confira mais destaques:

Hapvida (HAPV3, R$ 14,74, -1,01%) e SulAmérica (SULA11, R$ 27,20, -1,70%)

Depois de analisar as propostas, os acionistas da HB Saúde aprovaram a venda da companhia para a Hapvida por R$ 650 milhões, segundo comunicado ao mercado enviado pela companhia de capital aberto na manhã desta sexta-feira (24).

A segunda maior operadora de saúde de São José do Rio Preto (SP) também estava sendo disputada pela SulAmérica, que fez uma última oferta de R$ 563 milhões, mas os sócios da HB optaram pela outra proposta.

A oferta da Hapvida foi aceita por acionistas que representam cerca de 59% do capital total. Como o valor da oferta foi de R$ 650,0 milhões para a aquisição de 100% do Grupo HB Saúde, o desembolso previsto para cerca de 59% do capital total seria de aproximadamente R$ 383,5 milhões.

Embraer (EMBR3, R$ 23,86, -0,13%)

A Embraer anunciou parceria com a empresa norte-americana Pyka para a comercialização de uma aeronave elétrica, autônoma, e voltada a aplicações agrícolas.

A aeronave, Pelican, foi desenvolvida pela Pyka e, segundo a Embraer, é “o primeiro e único avião 100% elétrico autônomo com certificação comercial do mundo”.

A fabricante brasileira afirmou que a parceria com a norte-americana é voltada para tecnologia, certificação, operação e futura comercialização do Pelican. As companhias afirmaram que buscarão oportunidades de potencializar serviços comerciais autônomos, conforme a operação do Pelican se desenvolver no Brasil nos próximos anos.

PUBLICIDADE

O modelo já soma mais de mais de 3.000 “missões autônomas…A tecnologia de propriedade da Pyka envolve software de controle de voo autônomo, computadores de bordo, baterias de alta densidade de energia, controladores de motor de alta densidade de potência e fuselagens de fibra de carbono certificadas”, afirmou a Embraer.

brMalls (BRML3, R$ 8,58, -0,58%)

A operadora de shopping centers brMalls anunciou a compra da empresa de comercialização de mídia Helloo, por valor não revelado.

Segundo a brMalls, a Helloo é especializada em comercialização de mídia out of home (OOH) em elevadores situados em edifícios residenciais.

A companhia afirmou que aquisição serve para ampliar “dominância dos shoppings da brMalls nas áreas de influência, desenvolver novas receitas com alto potencial de crescimento e monetizar os relacionamentos com consumidores, lojistas e anunciantes”.

Ecorodovias (ECOR3, R$ 9,92, +0,10%)

O conselho de administração da Ecorodovias indicou o italiano Gianfranco Catrini para a presidência-executiva da companhia.

A posse de Catrini fica condicionada à “obtenção de todos os registros e autorizações necessários perante os órgãos competentes”, afirmou a Ecorodovias em fato relevante ao mercado.

O executivo é formado em administração e já trabalhou na Impregilo International Infrastructures, WeBuild e Lane Industries, informou a companhia.

Gol (GOLL4, R$ 21,89, +1,77%)

A Gol nformou nesta sexta-feira que precificou uma emissão de US$ 150 milhões em bônus com garantia, com juros de 8,% ao ano e vencimento em 2026.

Segundo a companhia aérea, a operação reabre emissão de dezembro de 2020 e em 11 de maio de 2021, nos valores de US$ 200 milhões e US$ 300 milhões, respectivamente.

PUBLICIDADE

O preço de emissão mais recentes é 100,75% do valor de face, representando uma taxa de retorno até o vencimento de 7,728%.

Os papéis terão como garantia patentes, marcas, nomes de domínios e peças de reposição de aeronaves.

“A Gol utilizará os recursos oriundos da oferta das notes adicionais para finalidades corporativas em geral, incluindo aquisições oportunas de aeronaves e capital de giro”, afirmou a empresa em fato relevante.

B3 (B3SA3, R$ 13,88, +0,22%)

O Conselho da B3 aprovou JCP de R$ 268,5 milhões e dividendos de R$ 913,3 milhões a acionistas relativos ao resultado do segundo trimestre.

Vamos (VAMO3, R$ 16,50, -5,17%)

A empresa de locação de maquinas e caminhões Vamos anunciou a precificação de sua oferta subsequente de ações (follow-on) a R$ 16,75 por ação, levantando R$ 1,1 bilhão.

O preço por ação praticado na oferta foi um pouco acima dos R$ 16,20 de fechamento da véspera. As 65,6 milhões de novas ações da Vamos começarão a ser negociadas no dia 27.

O valor captado deve ser usado para a compra de caminhões e máquinas.

BRF (BRFS3, R$ 24,56, +2,68%) e Marfrig (MRFG3, R$ 22,66, +1,12%)

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) emitiu parecer aprovando, sem restrições, a aquisição de ações da BRF pela Marfrig Global Foods.

Em junho, a processadora de carne bovina elevou sua participação na empresa de alimentos BRF para aproximadamente 31,66%, por meio de leilão na B3.

(com Reuters, Estadão Conteúdo e Bloomberg)

Analista TOP 3 em rentabilidade de curto prazo compartilha seu método exclusivo na Bolsa