Em imoveis

Morar sozinho em Nova York está cada vez mais difícil

Locatários que moram sozinhos em alguns bairros mais baratos agora precisam ganhar um salário anual de pelo menos US$ 100 mil   

Nova York
(Shutterstock)

(Bloomberg) -- Morar sozinho em Nova York está cada vez mais difícil para os que recebem salários anuais com menos de seis dígitos, mesmo em algumas regiões antes consideradas acessíveis.

Locatários que moram sozinhos em alguns bairros mais baratos do Brooklyn - Prospect Heights, Brooklyn Heights, Fort Greene e Cobble Hill - agora precisam ganhar um salário anual de pelo menos US$ 100 mil, um cenário diferente de cinco anos atrás, segundo um estudo da StreetEasy.

O bairro de Lower East Side, em Manhattan, também entrou no clube dos seis dígitos.

A StreetEasy avaliou bairros com pelo menos 250 imóveis disponíveis para alugar em 2019 para determinar o salário necessário para pagar um apartamento de um quarto ou estúdio de médio porte, considerando que não mais do que 40% da renda fosse gasta em aluguel.

Os moradores de Manhattan que vivem sozinhos precisariam de uma renda bruta de US$ 115.800 - mais do que o dobro da média da cidade, de US$ 57.782, disse a StreetEasy.

Quem mora nos bairros mais acessíveis da cidade teve que receber os maiores reajustes salariais nos últimos cinco anos. Os locatários da seção East Flatbush, no Brooklyn, agora precisam ganhar US$ 68.000 para morar sozinhos, 33% a mais do que em 2014.

O salário necessário para o Central Harlem é de US$ 82.000, um aumento de 21% e o maior salto em Manhattan no período. 

Invista para aproveitar melhor a vida: abra uma conta na XP - é de graça! 

 

Contato