Sinovac e Butantan

Primeiro lote da CoronaVac, com 120 mil doses, chega a São Paulo

As 120 mil doses integram um lote maior de 6 milhões, que deve chegar até o final de dezembro

arrow_forwardMais sobre
Caixas com potencial vacina da chinesa Sinovac contra Covid-19 em Pequim (REUTERS/Thomas Peter)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Na manhã desta quinta-feira (19), o governo do estado de São Paulo recebeu o primeiro lote da vacina CoronaVac com as 120 mil primeiras doses. O imunizante, que é desenvolvido pelo laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, foi importado da China e chegou um dia antes do previsto.

As 120 mil doses integram um lote maior de 6 milhões, que deve chegar até o final de dezembro. Além dessas doses que chegaram prontas, o Butantan deve receber ainda neste ano a matéria-prima para a produção de mais 40 milhões de doses.

O local em que as vacinas serão guardadas não foi divulgado por questões de segurança.

O governador de São Paulo João Doria (PSDB), que acompanhou a chegada dos lotes no local, havia confirmado na última terça-feira (17) que o material chegaria antes do previsto.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) havia liberado a importação dessas doses da CoronaVac no fim de outubro.

CoronaVac tem bons resultados, mas em fase anterior à Pfizer e Moderna

Também na terça-feira (17), um artigo publicado na revista científica “The Lancet” mostrou que a vacina é segura e tem capacidade de produzir resposta imune no organismo contra o vírus Sars-CoV-2 28 dias após sua aplicação em 97% dos casos.

No entanto, os testes são referentes às fases 1 e 2 do estudo clínico. Embora sejam positivos, sua eficácia contra a Covid-19 ainda precisa ser comprovada com os testes da etapa final (fase 3), que também estão sendo realizados no Brasil, com milhares de voluntários.

Nesta quarta-feira (18), o imunizante produzido pelas farmacêuticas Pfizer e BioNtech se mostrou 95% eficaz na fase 3 de testes, tornando-se a primeira vacina do mundo a registrar resultados finais de eficácia na fase mais avançada de testes. E na segunda-feira (16), a vacina da Moderna já havia apresentado uma eficácia de 94,5%, também na fase 3 de testes, porém em resultados preliminares.

Veja mais sobre as vacinas no vídeo abaixo.

O lado desconhecido das opções: treinamento gratuito do InfoMoney ensina a transformar ativo em fonte recorrente de ganhos – assista!

Aprenda a investir na bolsa

PUBLICIDADE