Pagamentos sem fronteiras

Unicórnio brasileiro: Ebanx recebe US$ 430 milhões da Advent, em preparação para IPO

Por meio do Ebanx, 70 milhões de consumidores latino-americanos pagaram por produtos e serviços de sites como Amazon, AliExpress, Shopee, Spotify e Uber

Compra pela internet, Black Friday
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O Ebanx ficou conhecido por mediar pagamentos brasileiros para empresas internacionais como Airbnb, Amazon, AliExpress, Shopee, Spotify e Uber. Essa proposta levou a fintech a alcançar o posto de primeiro unicórnio (startup avaliada em pelo menos US$ 1 bilhão) da região Sul, em 2019.

Nesta terça-feira (15), o Ebanx anunciou a captação de recursos ambiciosos para crescer ainda mais — e finalmente chegar à Bolsa. A fintech divulgou um aporte de US$ 430 milhões (cerca de R$ 2,18 bilhões).

O investimento foi da gestora de private equity Advent International. A Advent foi criada em 1984 e já realizou mais de 375 transações em 42 países. No final de 2020, tinha US$ 76 bilhões em ativos sob gestão.

A gestora foca em cinco setores de investimento: serviços financeiros; saúde; indústria; varejo, consumo e lazer; e tecnologia, mídia e telecom. Alguns negócios brasileiros que receberam investimento da Advent são CI&T, Grupo BIG (antes Walmart Brasil) e Grupo CRM (Kopenhagen).

Em comunicado, o Ebanx informou que maior parte do aporte vai para atração de talentos, expansão e fusões e aquisições (M&As). O investimento também apoia um potencial IPO nos Estados Unidos, segundo a fintech. Dos US$ 430 milhões, US$ 30 milhões serão investidos especificamente para apoiar a oferta pública inicial do Ebanx.

Sede do Ebanx (Divulgação)
Sede do Ebanx (Divulgação)

A Advent entra como sócio minoritário e os fundadores do Ebanx permanecem como majoritários. A FTV Capital, que investiu no Ebanx em outras rodadas, continua entre os sócios. “O Ebanx é uma das empresas mais impressionantes que conheci nos últimos 20 anos”, escreveu Mario Malta, sócio da Advent responsável pelos investimentos do fundo na área de serviços financeiros na América Latina, no comunicado.

“É o líder em um mercado em altíssimo crescimento, servindo clientes que estão entre as marcas que mais crescem no mundo, e os ajudando a vender com simplicidade, confiança e alto nível de aprovação de transações”.

A rodada com o Ebanx também se tornou o maior investimento da Advent em uma empresa latino-americana de tecnologia. A Advent já investiu mais de US$ 5 bilhões em onze empresas de pagamentos e apoiou essas companhias em mais de 40 aquisições.

“Estamos muito felizes em concluir a operação com a Advent, um parceiro com profundo conhecimento e expertise no setor de pagamentos. É um sócio com uma bagagem impressionante que vai nos ajudar a escrever os próximos capítulos da história do Ebanx”, escreveu João Del Valle, CEO do Ebanx.

João Del Valle, CEO do Ebanx (Rafael Dabul/Divulgação)
João Del Valle, CEO do Ebanx (Rafael Dabul/Divulgação)

PUBLICIDADE

O Ebanx foi criado pelos empreendedores Alphonse Voigt, João Del Valle e Wagner Ruiz em 2012. O objetivo era resolver a falta de acesso dos consumidores latino-americanos a sites internacionais, especialmente quando não têm um cartão de crédito que permite compras no exterior. A plataforma do Ebanx conecta esses sites a mais de 100 métodos de pagamento pela América Latina.

70 milhões de consumidores latino-americanos pagaram por produtos e serviços de mais de mil sites internacionais – como Amazon, AliExpress, Shopee, Spotify e Uber – por meio do Ebanx. Em 2020, o Ebanx processou 145 milhões de transações.

Analista oferece curso gratuito de como gerar renda extra na Bolsa. Inscreva-se no Desafio dos 5%.