Casa conectada

Xiaomi lança linha Redmi Note 8 e mais 150 produtos no Brasil; smartphones têm promoção agressiva na estreia

Companhia reforça a mensagem de que, para as grandes fabricantes, o Brasil definitivamente entrou no mapa da casa conectada

arrow_forwardMais sobre
Redmi Note 8
Divulgação)

SÃO PAULO – Estão à venda no Brasil a partir desta sexta-feira (8) os smartphones Redmi Note 8 e Redmi Note 8 Pro, da fabricante de eletrônicos Xiaomi.

Os smartphones, que já eram comercializados mundialmente, vêm para atualizar o portfólio da marca no mercado nacional junto com 150 novos produtos e reforçar sua posição em um mercado que engatinha na corrida das casas conectadas.

No total, a marca já tem 250 itens de seu ecossistema no catálogo brasileiro em seu ano de estreia.

Redmi: preços agressivos

A marca chinesa conquistou uma legião de fãs com a proposta de unir qualidade comparável aos modelos mais robustos do mercado e valores mais acessível.

O preço de entrada Redmi Note 8 (na versão de 64 GB de espaço interno) fica em R$ 1.799; já o Note 8 Pro parte de R$ 2.299 para a mesma capacidade de armazenamento.

Leia também:
Os preços da Xiaomi no Brasil valem a pena? Compare
Xiaomi Mi 9 chega oficialmente ao Brasil: vale a pena comprar?

Apenas nesta sexta-feira, as primeiras 150 unidades do Note 8 serão vendidas por R$ 1.299 e as 150 primeiras unidades do Note 8 Pro (100 online e 50 na loja), por R$ 1.599. A linha Galaxy S da, por exemplo, não tem aparelhos por menos de R$ 3.000 no site oficial brasileiro da Samsung. 

Ambas as versões possuem quatro câmeras traseiras, três das quais iguais. São elas: ultra-vide de 8 MP, sensor de profundidade de 2 MP e macro de 2 MP. A lente principal difere entre os modelos: o Note 8 tem sensor de 48 MP e a versão Pro tem 64 MP, inédito no mercado brasileiro.

Foto feita com a câmera macro do Redmi Note 8 Pro (divulgação)

Na fotografia frontal, o modelo intermediário tem sensor de 13 MP e o topo de linha, 20 MP, ambos com software para “embelezamento de foto”, como a empresa diz.

Foto feita com a câmera frontal do Redmi Note 8 Pro (divulgação)

Internamente, o Note 8 traz processador Snapdragon 665, 4 GB de RAM, bateria de 400 mAh e armazenamento interno de 64 ou 128 GB, expansível para até 128 com cartões microSD.

O corpo é em vidro Gorila Glass 5, tanto na frente quanto atrás, a tela é de 6,3 polegadas e resolução full HD com filtro de luz azul para navegação mais confortável à noite.

Já o Note 8 Pro traz processador Mediatek Helio G90T e outras especificações voltadas para gamers, como esfriamento líquido que, segundo a fabricante, pode reduzir a temperatura em até 6 graus celsius para permitir uso intenso. São 6GB de RAM e opções de 64 GB ou 128 GB de armazenamento, expansíveis. A bateria também é superior, com 4500 mAh.


Tecnologia de resfriamento do Redmi Note 8 Pro (divulgação)

A tela de 6,53 polegadas tem resolução FullHD+ e a mesma tecnologia de filtro de luz azul. O Note 8 Plus é (finalmente) o primeiro aparelho da linha Redmi com tecnologia de aproximação NFC, que permite realizar pagamentos, por exemplo.

Ambos os smartphones trazem entrada padrão de fone de ouvido, leitor de impressão digital, desbloqueio por reconhecimento facial e tecnologia de infravermelho.

Aposta em casa conectada

Mais que trazer dois celulares antigos para o país (mundialmente, a Xiaomi já lançou o Redmi Note 10 com 5 câmeras traseiras), a marca chinesa reforça nessa segunda fase de lançamentos no país a sua estratégia de casa conectada.

Os produtos agora à venda incluem a balança inteligente da marca e outras soluções caseiras, incluindo câmeras, lâmpadas e sensores de movimento. Com kits completos, é possível controlar boa parte dos eletrônicos de uma residência (incluindo o popular aspirador de pó inteligente) pelo celular.

A companhia anunciou, sem grandes detalhes, uma parceria com a operadora Vivo para aumentar o alcance de seus produtos – não apenas os celulares, mas todo o ecossistema. Contratos com varejistas como Magazine Luiza, Kalunga e Americanas também geram maior visibilidade em mais de 2 mil pontos de venda.

Esse anúncio confirma definitivamente que o Brasil entrou no mapa das casas conectadas, após a chegada da assistente virtual da Amazon, Alexa, e da expectativa do lançamento do Google Nest Mini – o primeiro speaker do Google a ser vendido oficialmente no Brasil será anunciado na próxima segunda-feira (11).

Invista melhor o seu dinheiro. Abra uma conta gratuita na XP.