Procon-SP multa T4F por irregularidades em venda de ingressos para show de Taylor Swift e Lollapalloza

Órgão de defesa do consumidor diz ter identificado problemas na prestação do serviço oferecido pela empresa

Maria Luiza Dourado

Taylor Swift (Getty Images)

Publicidade

O Procon-SP multou a prestadora de serviços de organização e comercialização dos eventos T4F, chamada de Time For Fun ou Tickets For Fun, por falhas sucessivas verificadas na venda de ingressos das apresentações da “The Eras Tour”, turnê da cantora Taylor Swift no Brasil, e nas edições do festival Lollapalloza em 2020 e em 2023, as quais configuraram infração ao Código de Defesa do Consumidor (CDC).

A multa, que pode chegar a R$ 600 mil, foi baseada em:

As irregularidades constatadas pelo Procon-SP consistem em “serviços inadequados”, como falta de respeito às próprias regras da fila virtual, incluindo permitir que consumidores entrassem na fila, mesmo após o esgotamento dos ingressos; “vantagem manifestamente excessiva” pelo descumprimento de diversas situações relacionadas à meia-entrada e não devolução da taxa de conveniência após o cancelamento de show.

Masterclass Gratuita

Rota Liberdade Financeira

Aprenda a investir e construa um patrimônio do zero com o treinamento exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

De acordo com o Procon-SP, o direito à informação também não foi respeitado no site da empresa, que apresenta diversas “cláusulas abusivas” nas páginas “Perguntas Frequentes” e “Termos e Condições”, dentre elas: instruções para retirada do pacote VIP; descrição do que pode ser levado aos shows; cobrança de taxa de conveniência nas vendas realizadas presencialmente e procedimentos para cancelamento e devolução do valor do ingresso – que é um direito do consumidor.

O valor da multa é calculado conforme o CDC e aplicada por meio de processo administrativo; a empresa tem direito à defesa.

Até esta publicação, a T4F não havia respondido a um pedido de comentário do InfoMoney sobre o assunto. O espaço segue aberto para manifestação da empresa.

Continua depois da publicidade

Em 17 de novembro, a jovem sul-mato-grossense Ana Clara Benevides, 23, morreu após duas paradas cardiorrespiratórias durante uma das apresentações da cantora Taylor Swift, no Rio de Janeiro. Naquele dia, o Rio de Janeiro havia enfrentado temperatura próxima a 40 ºC. O Engenhão tinha 60 mil pessoas e a sensação térmica chegou aos 60 graus Celsius. O episódio levou a Polícia Civil do Rio de Janeiro a abrir um inquérito para apurar supostas irregularidades cometidas pela T4F nas apresentações de Swift.

Maria Luiza Dourado

Repórter de Finanças do InfoMoney. É formada pela Cásper Líbero e possui especialização em Economia pela Fipe - Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas.